quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Dinastia Castro reprime imprensa

Jornalista preso por polícia cubana protesta com greve de fome

O jornalista Juan Carlos Reyes Ocaña, preso por membros da Polícia Nacional Revolucionária cubana, na última sexta-feira (29/01), iniciou uma greve de fome até que o seu caso seja julgado. O jornalista foi solto no dia seguinte ao da prisão, mas mesmo assim resolveu protestar.

Ocaña é um profissional independente que trabalha na agência Holguín Press. Ele foi detido sob as acusações de desacato, desobediência e atividade econômica ilícita, informam o Cubanet e a organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF).

“O assédio aos blogueiros, as intenções arbitrárias e os maus tratos a presos políticos continuam sendo as características de um regime que não tolera nenhuma informação fora de seu controle”, declarou a RSF. (do Comunique-se)

Um comentário:

J.L.CIBILS disse...

E ainda tem BABACA, que acha aquele inferno uma magavilha, que va para lá e nao volte já mais.
Com toda a tradiçao que o Brasil tem em sua politica de corrupto e sua "democracia", conquistada a muitas mortes, ainda assim, nao da para querer viver como os coitados Cubanos vivem, é o inferno, é uma china em miniatura.