quinta-feira, 25 de março de 2010

Desrespeito na Alesc


Pelo jeito a quadrilha veio toda para a posse do Pavan. Só uma olhadinha na parte externa da Assembléia Lesgislativa dá para ver como essa gente trata a cidade e os seus cidadãos. Estacionaram carros por todos os lados, em cima das calçadas, passeios públicos e até sobre a faixa de segurança para pedestres.
O carro preto estacionado na faixa de pedestres é do outro meliante, hoje prefeito de Florianópolis, Dário Berger. Pode? Eles podem tudo! Tá tudo dominado!
Share/Bookmark

Mosquito continua preso e de "inseto" vira bicho de zológico

Até agora nenhum deputado ou advogado apareceu para liberar o " inseto". Segundo o blogueiro, por telefone agora, ele virou atração dentro da " prisão" da Alesc. Várias pessoas, funcionários da casa e militares foram visitá-lo e cumprimentá-lo.
Comunicou há pouco que só será liberado depois que o carro do Pavan zarpar da Alesc. O "governador", acusado de crimes contra o estado, deve evadir-se do local em alguns minutos.
Tenho a impressão de que erraram de preso. A voz de prisão deveria ser para o meliante e não para o blogueiro.

renato deixou um novo comentário sobre a sua postagem "...que o tempo dissolve na primeira curva.":
O que mais me deixa indignado é a afronta do ex(Graças a Deus)-governador LHS à justiça catarinense.Um deboche.Um acinte.Será que ninguém do judiciário pode fazer nada?
Outra coisa:O único colunista,da grande imprensa,que toca no assunto(desrespeito à justiça)hoje é o Prisco.Parabéns à êle.

Alberto deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Bandidos no poder. Tá tudo dominado!":
E dizer que Santa Catarina já foi um Estado modelo para o Brasil. Acredito que nem no Maranhão, Para e Alagoas, que sempre foram Estados considerados exemplo de atraso, principalmente na política, a situação seja parecida com que acontece atualmente em Santa Catarina. Após sete anos de um governo corrupto comandado por Luiz Henrique, teremos um substituto que pela ficha corrida, tende a ser pior o próprio Luiz Henrique. O pior de tudo isto, e total falta de indignação de nos catarinenses com o que estão fazendo com nosso Estado.
Alberto
Share/Bookmark

Mosquito está preso na Alesc

O blogueiro Amilton Alexandre, o Mosquito, está preso neste momento, no Corpo da Guarda da Assembléia Legislativa de Santa Catarina.
Presente 'a transferência de poder de LHS para Leonel Pavan, Mosquito teria protestado em voz alta quando recebeu voz de prisão do delegado Maurício Eskudlark a pedido de Leonel Pavan.
O irriquieto inseto continua blogando e neste momento é possível acompanhá-lo pelo twitter: http://twitter.com/Tijoladas

O delegado de polícia que prendeu o Mosquito tembém está twitando. Vejam só o que coloca no seu twitter:Posse de um idealista e realizador no governo de Santa Catarina, amigo que acompanho, respeito e admiro, parabens LEONEL PAVAN.

Realmente está tudo dominado!

Share/Bookmark

Bandidos no poder. Tá tudo dominado!

Como é que um político com ficha suja, investigado pela Polícia Federal por envolvimento com a máfia colombiana de tráfico de cocaína, enriquecimento ilícito e pego em flagrante em gravações da PF lesando o tesouro estadual pode ser promovido a governador do estado.
Somente em um estado onde a justiça, a imprensa e todos os outros poderes estejam macomunados com a roubalheira.
É lamentável que isso aconteça em Santa Catarina. De quebra, ontem 'a noite, o governo distribuiu medalhas para os agentes da RBS que detém o monopólio da comunicação no nosso estado.
Da tudo dominado!
Share/Bookmark

...que o tempo dissolve na primeira curva.

"Uma onda que atinge o pico do Everest é o sinal da demência absoluta que tomou conta de Hollywood na sua faina de produzir mercadorias que o tempo dissolve na primeira curva".

Frase do jornalista, escritor, poeta e blogueiro Nei Duclós em seu belo artigo Strange Days e 2012: apocalipse ontem e hoje. Leia aqui
Share/Bookmark

Funcionário da Celesc faz relato sobre audiência pública

Olá, Canga, boa tarde! Tudo certo contigo? Espero que sim!
Não sei se você pode acompanhar hoje pela manhã a audiência pública sobre os rumos da Celesc, mas foi algo bastante interessante. Se, de alguma forma, você não teve como acompanhar, te faço um breve relato de alguém que esteve presente e, antes de tudo, adora trabalhar nesta empresa e tem a convicção de que as privatizações são nefastas para a todo o conjunto da população.
Apesar das primeiras palavras sóbrias do presidente decorativo Sérgio Alves (Celesc Holding) e do presidente da mesa, deputado Romildo Titon, o clima da audiência logo foi tomado pela indignação dos trabalhadores, insuflados pelas palavras do deputado Lício, ex-empregado da Celesc, que, apesar do pedido de desculpas inicial, atacou a atual diretoria da Celesc em seu maior calo: a incompetência gerencial. Embora eu tenha minhas desconfianças toda vez que um político toma conta de um microfone, especialmente diante de uma (provável) massa de eleitores, o que o Sr. Lício fez foi resumir, em um discurso de cerca de 15 minutos, toda a agonia dos celesquianos, uma agonia que tem se prolongado pelos longos anos de má gestão do PMDB e, pior ainda, uma agonia que tem se tornado ainda mais presente nos últimos dois anos, com sucessivas tentativas de se deflagrar um processo de sucateamento geral a fim de que se privatize logo esta que é a maior empresa do Estado. Os ostensivos aplausos que se seguiram ao discursdo do deputado, bem como as vaias que acompanharam as palavras vazias do presidente decorativo, foram uma prova inegável da angústia dos empregados desta empresa e até mais: foram uma forma de desabafar tudo aquilo que estava engasgado há muito tempo, tudo aquilo que se arma silenciosamente nos gabinetes e que temos que engolir, tudo aquilo que oprime os cidadãos conscientes da importância do seu trabalho para a sociedade catarinense, trabalho este que vem sendo dificultado, piorado a cada dia em virtude dos desmandos da atual gestão.
Logo após, vários deputados se manifestaram, entre os quais destaco as brilhantes e oportunas intervenções do Sr. Pedro Uczai e do Sr. Amauri Soares, o Sargento Soares, que foram claros em afirmar o que há por trás dessas manobras secretas da diretoria da Celesc, em conjunto com os acionistas atuantes no Conselho de Administração da empresa: pura e simplesmente, o que se tem é uma "limpeza de terreno", nas palavras do Sargento, para que se possa, por meio do sucateamento de uma estrutura construída a duras penas ao longo dos 53 anos da Celesc, deixar o caminho livre para a sua privatização à revelia da sociedade. Na sequência, o Sr. Pedro Uczai fez a proposta de que toda e qualquer discussão acerca da privatização no Estado de Santa Catarina, seja qual for a companhia em cheque, deva ser feita somente mediante uma consulta popular, ou melhor, por meio de um plebiscito. O que se seguiu foram calorosos aplausos de uma população que representa uma parte significativa da nossa sociedade e que, ao que tudo indica, está mais consciente quanto aos estragos que tais privatizações causaram ao País na era FHC. Reitero aqui que não defendo de maneira nenhuma os políticos aqui citados, mas não poderia deixar de destacar, sob pena de esconder os fatos reais, a contribuição destes ao debate.
Por fim, resumindo um pouco meu relato, ficou claro o despreparo dos presidentes da Celesc (sim, esqueci de mencionar que o presidente da Celesc Distribuição também estava presente, Alfredo Felipe da Luz Sobrinho), que até tentaram desmentir qualquer tentativa de privatização, mas fazendo uso de um discurso tão inconsistente, frágil e pobre que nem o mais humilde trabalhador presente chegou a pensar em acreditar, dadas as vaias e gargalhadas que se seguiam às suas (poucas) manifestações. Quando questionados, mais ao final da audiência, a respeito do convênio com a prefeitura da capital (aquele que entregou de bandeja 6 milhões ao prefeito da árvore de natal), nenhum dos dois sequer respondeu à pergunta, deixando no ar uma dúvida quanto ao que estaria por trás desse convênio. O Sr. Felipe da Luz até tentou responder ao questionamento acerca de um convênio com a companhia de energia de Shangai, mas se enrolou todo, discorrendo, de forma pejorativa e preconceituosa, sobre os "comunistas" e "amarelos" com os quais ele não vê problema nenhum em negociar, embora não tenha esclarecido absolutamente nada do convênio propriamente dito.
Depois disso tudo, os trabalhadores saíram do plenário exultantes, tirando sarro do despreparado Felipe da Luz (que se referiu à rede subterrânea como fiação "enterrada", prova incontestável da sua alienação quanto ao negócio principal da Celesc), mas um pouco mais confiantes e aliviados por terem visto ali, publicamente e com transmissão ao vivo, ruir um pouco o mundo secreto da atual gestão do PMDB, que, se não foi necessariamente arruinada, ao menos sofreu abalo considerável e teve de sair de cabeça baixa, como bem mostrou a última e envergonhada fala do presidente decorativo, cujas palavras mal saíam, embora ele estivesse ao microfone. Enfim, agora esperamos que toda essa emoção não se esvaia nos próximos dias e que os discursos não morram no vazio, até porque teremos, com a renúncia do LH Bocceli, novos capítulos dessa história em todas as empresas do Estado, cujo suplício, infelizmente, deve continuar até que essa caterva seja derrotada de vez nas eleições deste ano.
No mais, era isso, Canga! Muito obrigado pela atenção, grande abraço e até mais!

Share/Bookmark

terça-feira, 23 de março de 2010

Queridos leitores

Agradeço os telefonemas recebidos, alguns oferecendo um carregador de notebook emprestado e eoutros lamentando nao terem um AC HP.
A internet realmente é uma coisa incrível. A rapidez de comunicação me impressiona ainda. Só que fiquei algumas horas fora da internet e descobri que existe um outro mundo. Li uma Veja, de papel, retomei dois livros que há dias não pegava e inda dei uma banda na TV.
Acho que vou curtir mais um pouco desta outra vida.
Um bom feriado para todos e até amanhã!
Share/Bookmark

SOCORRO!!!!!!!!!

Caros leitore,
o meu AC (carregador de bateria) foi pro pau. Hoje, 23 de março, aniversário de Florianópolis, feriado!
Se algum leitor piedoso tiver um AC para notbook HP estou aceitando emprestado por um dia.
Canga 84087882

Dentro de instante sairiei do a.....
Share/Bookmark

segunda-feira, 22 de março de 2010

UFSCTUR

Recebi de um anônimo a seguinte denúncia sobre a farra das bolsas para o exterior na UFSC.

Sabemos de casos de professoras do departamento de linguas q no passado encaminharam a aposentadoria e paralelamente tbem o pedido de bolsa pra Italia e França , no caso duas irmãs, uma para cada pais.Os processos correram e quando as bolsas vieram as irmas já estavam aposentadas, mas mesmo assim viajaram sem q depois pudessem com o conhecimento adiquirido lá fora e pago por nós , prestar alguma contribuição ao ensino da UFSC.

Cangablog: essa bola foi levantada pelo jornalista, escritor e, na época,professor da UFSC, Janer Cristaldo.

Share/Bookmark

FEPESE envolvida em mais um rolo

Recebi do meu amigo Dario de Almeida Prado Jr. o seguinte comentário:

Canguita.

No escândalo que foi o concurso anulado da Assembléia Legislativa, estava envolvida a FEPESE, ligada à UFSC. Na ocasião, lembrei, através do CANGABLOG, outro escândalo ligado à mesma Fundação, o da concorrência dos táxis, em 2007.

Foram classificados 250 pessoas, que apresentaram propostas técnicas que nunca foram abertas, nem satisfações dadas aos participantes. Agora, eis a nota que encontro no clicrbs:

Edital para contratação de táxis em Florianópolis deve ser lançado nesta segunda-feira. Prefeitura espera incorporar mais 200 veículos à frota atual

Depois de um adiamento na semana passada, a prefeitura de Florianópolis deve lançar nesta segunda-feira o edital de contratação de 200 táxis.
O secretário de Transportes e vice-prefeito da Capital, João Batista Nunes, afirmou que os taxistas em atividade serão privilegiados no processo de escolha.
O vice-prefeito justificou que a medida permite contratar pessoas com experiência e oferecer melhores serviços à população.
O cronograma original previa o anúncio do edital para última sexta-feira, mas a falta de espaço na agenda do secretário de Transportes obrigou a transferência.
Atualmente, a Capital tem o equivalente a um táxi para cada 1.581 habitantes. Um decreto da prefeitura, produzido a partir do estudo em outras capitais, estabelece que haja um táxi para cada 800 habitantes.
O secretário de Transportes informou que até o primeiro semestre serão incorporados cerca de 120 táxis à frota. Os veículos serão distribuídos no Norte e Sul da Ilha, Itacorubi e Lagoa da Conceição, regiões com maior carência do serviço.
O restante entrará em funcionamento conforme a demanda, planejou João Batista Nunes.

Sabe quem vai fazer de novo as provas? A Fepese, em cujo site(http://www.fepese.ufsc.br/index.php?opti=67)encontramos, nas suas realizações de 2007, o referido concurso em negrito. Por que? Porque clicando em cima vamos para a página(http://smtt.fepese.ufsc.br/) onde encontramos :” CONCORRÊNCIA TEMPORARIAMENTE SUSPENSA”.

Não resolveram a concorrência anterior e lançam outra? O que querem estes senhores da secretaria Municipal? Conto com seu espaço para discutirmos melhor este assunto.

Abração

Dario


Share/Bookmark

Delúbio paga para dar palestra sobre ética!!!!!!!


Sabem o Delúbio Soares, né? aquele petista que está no centro do maior escândalo de roubalheira da história do Brasil, o mensalão. Pois o cara foi convidado para ser patrono de uma turma de formandos em administração e dar palestra sobre ética!!!!!!

"É muito importante a ética na política, na educação e na cultura do povo. É importante ter ética em tudo o que se faz na vida".

O presidente da comissão de formatura, Cezar Barros, justificou o desatino da seguinte forma:

"A gente ficou sabendo que o Delúbio gostava de participar desse tipo de festa, inclusive ajudando financeiramente. Fomos até sua fazenda e fizemos o convite para ele ser o nosso padrinho. Ele topou na hora e, aí, a gente perguntou se ele poderia dar uma ajudazinha nas despesas. Ele perguntou de quanto. Deixamos por conta dele". Dias depois do convite, em novembro, o ex-tesoureiro depositou 6 000 reais na conta da comissão. "A gente sabe que a fama dele é horrível, mas fazer o quê, se ele pode bancar a festa?".
Leia matéria completa na Veja. Beba na fonte.

Share/Bookmark

domingo, 21 de março de 2010

Dário terá banco em SC

Nota do blog do Moacir Pereira:

Informação de cocheira que vem de Brasíla indica que está tudo pronto no Banco Central para a criação de um novo banco privado em Santa Catarina. O projeto é do grupo Casvig. O nome está mantido em segredo. Há pelo menos um deputado petista envolvido no projeto.

Cangablog: depois quando digo que o Dário está comprando a peso de ouro os delegados (Q-Suco & banana) do PMDB tem leitor que manda comentário dizendo que estou viajando.



Share/Bookmark

DIÁRIO DA PROVYNCIA IX



A SEGUNDA MORTE DE JOHNNY ALF

Olsen Jr.

(olsenjr@matrix.com.br)

O descaso pelo talento (musical, literário, artístico) de alguém que se conhece e que (con)vive em nosso meio não é um atributo “só” brasileiro. Tampouco, a apropriação do produto desse talento de maneira efetiva, mas dissimulada por (e para) terceiros, a pretexto de um “novo” aprendizado paralelo e espontâneo como um esforço individual independente constitui-se em algo novo ou pode ser tomado como se fosse um comportamento “original”.

Em 1938, o escritor Scott Fitzgerald, já convivendo com a colunista Sheilah Graham, descobre por acaso no “Los Angeles Times” que o teatro Pasadena iria apresentar uma versão teatral do conto “O diamante tão grande quanto o Ritz”... Julgando ser um aceno para um futuro début na Broadway, ele e Sheilah comparecem ao evento em uma limusine com motorista e vestidos a rigor... Mais tarde descobrem que se tratava de um ensaio com um grupo universitário, e um deles – ao percebê-los na assistência elegantemente vestidos – indaga quem são? --- “Sou Scott Fitzgerald, responde --- o autor do texto”... “O quê! Surpreende-se o universitário --- você está vivo?”.

Algumas pessoas carregam essa aura, transformam-se em “lendas” ainda em vida, como ocorreu na música com Roy Orbinson, por exemplo... E com o nosso Alfredo José da Silva, heterônimo Johnny Alf, seu nome artístico.

Ambos foram gradativamente esquecidos, deixados de lado, a diferença é que o músico norte-americano teve o resgate de sua história e importância processadas em vida e morreu com o pé na estrada tocando na banda “The Traveling Wilburys”, junto com George Harrison, Bob Dylan, Jeff Lynne, Tom Petty e Roy Orbison, naturalmente e por puro diletantismo...

O pai de Alfredo era cabo do exército e morreu quando o menino tinha três anos de idade. A mãe era empregada doméstica e foi na família onde ela trabalhava que ele encontrou apoio para estudar piano. Por seis anos estudou música clássica, mas não resistiu ao apelo popular de seus ídolos, Cole Porter e George Gershwin e as trilhas sonoras dos filmes norte-americanos. Foi no Instituto Brasil-Estados Unidos onde aprendeu inglês e ganhou o apelido, adotado posteriormente, os professores o chamavam de Alf e uma amiga sugeriu o Johnny e aos 14 anos formou sua primeira banda.

Aos 25 anos quando tocava em boates, clubes, bares eram assíduos na platéia algumas figuras que ganhariam notoriedade como músicos, compositores e intérpretes, entre eles, Carlos Lyra, Sylvinha Telles, Lúcio Alves, Tom Jobim, Billy Blanco, João Donato, Dolores Duran, João Gilberto, Newton Mendonça, Bebeto Castilho, Roberto Menescal e Nara Leão, entre outros.

Juntar o ritmo do samba com as harmonias do jazz e da música erudita, isso o tornou único e também o fizeram conhecido. Aquele jeito intimista de cantar, como se estivesse sozinho em uma sala, que hoje causa admiração em João Gilberto, well, Johnny Alf já praticava no início da década de 1950...

... Mas os cultuadores da bossa-nova que chegou depois, nunca lhe deram crédito...

Reconhecimento que ele talvez não esperasse, mas que estava sempre muito aquém do seu virtuosismo. Tom Jobim o chamava de “Genialf”.

Luís Antônio Giron em seu texto crítico por ocasião da morte do artista, na Revista “Época”, afirma que “Johnny Alf não foi um “precursor”, como todo o mundo repete sem pensar. É melhor chamá-lo de fundador da moderna canção brasileira”.

Cidadão humilde, tímido e como todo homem de talento, extremamente generoso com aqueles que tentavam lhe seguir os passos, mesmo não lhe reconhecendo publicamente a influência.

A morte num asilo de velhos (casa de repouso é o cacete) em São Paulo, no dia 04 de março, aos 80 anos, do artista, compositor, músico de gênio, Alfredo José da Silva, digo, Johnny Alf, deve ter surpreendido todos que o conheceram, os que se lembravam que ele havia existido, os amigos que se afastaram dele e até e principalmente aqueles que beberam na fonte, no que era cult com o nome de samba-jazz (cinco anos antes de a bossa nova nascer) estes, como se viu na televisão, num misto patético e hipócrita de espanto e arrependimento, num pranto repetido quase afirmando, numa paródia daquele universitário em 1938 falando de Fitzgerald, “mas ele já não estava morto!”.


Share/Bookmark

Morre Michel Cury

Soube agora, através do blog da Juliana Wousgraus, que o ex-vereador e conhecido político da capital, Michel Curi acabou de morre. Beba na fonte.
Share/Bookmark

Dário inflaciona mercado de delegados do PMDB


Aliados de Eduardo Pinho Radial Moreira, do PMDB não escondem mais a insatisfação com o modo de atuação de Dario Berger na sua campanha para ganhar as prévias que indicarão o candidato do PMDB ao governo do estado.

-Ele está inflacionando o mercado de delegados do partido no interior.
Reclamava, na sexta-feira, um assessor palaciano moreirista.
Segundo o peemedebista "histórico", os delegados do partido eram conhecidos como Q-Suco & Banana.
Gente simples do interior, eram "comprados" com um simples telefonema convidando para um almoço em churrascaria da Capital.
Agora, pelo jeito, a coisa está bem diferente. Com o poder de fogo (grana) de Dário Berger acabou o "simplão" do interior. Tá tudo sendo comprado a base de dinheiro grosso. Dario não bota pra perder, é o comentário geral.
Com o ex-secretário da Infra-estrutura, Mauro Mariani, à tiracolo dizem que a bol$a é enorme. Mariani, se especula ainda, se está apoiando Dario por ordem secreta de Luiz Boceli da Silveira ou está tentando dar o troco da última burrada que fez acreditando que seria prefeito de Joinville e abandonando a sua região onde perdeu em quase todos os municípios.
A conferir!
Share/Bookmark

Las Damas de Blanco

As Damas de Branco são um grupo de mulheres cubanas que resolveram se organizar e lutar contra a violência e a falta de liberdade propiciada em Cuba pela disnastia Castro. São mãe, filhas, irmãs, avós e parentes de cubanos encarcerados por crimes de opinião. Presos políticos que o presidente Lula quis transformar em criminosos comuns quando da sua última visita ao sanguinário Fidel Castro.
Mesmo reprimidas com violência, as Damas de Branco, assim como as Mães da Praça de Maio em Buenos Aires, continuam saindo às ruas de Havana e pedindo liberdade para os seus. Leia mais no Octavo Cerco.

Share/Bookmark

sábado, 20 de março de 2010

Leitor quer saber mais sobre Ufsctur

O jornalista Janer Cristaldo manda artigo publicado no DC em 1990 para responder a curiosidade de leitor:

Diário Catarinense
, de 13 de março de 1990.

CRIADA COMISSÃO PARA INVESTIGAR VIAGENS. REITOR DA UFSC QUER SABER QUEM FOI FAZER TURISMO E QUEM FOI AO EXTERIOR ESTUDAR. A APUFSC JÁ PROTESTOU

Florianópolis - O Reitor da Universidade Federal de Santa Catarina,Bruno Schlemper Júnior, assinou portaria ontem, designando a criação de uma comissão especial de alto nível para apurar a denúncia de que diversos professores teriam feito turismo e não estudos de pós-graduação no exterior. A comissão, segundo o procurador geral da UFSC, Marco Aurélio Moreira, terá 45 dias para apurar todos os casos individualmente.(...) Os professores que realmente forem considerados culpados, de acordo com o procurador da UFSC, terão de devolver tudo o que receberam indevidamente (salários, bolsas e os valores gastos com passagens aéreas). Além disso, os envolvidos na fraude deverão ser indiciados pela Polícia Federal. A irregularidade foi denunciada em meados do ano passado por JANER CRISTALDO, que trabalhou durante quatro anos no Departamento de Língua e Literatura Vernácula da UFSC. E é exatamente este Departamento que, segundo JANER, é o "foco de tudo". "Transformou-se em uma coisa comum as pessoas irem para o exterior e voltarem sem teses. No entanto, a Reitoria vai ter que investigar também aqueles casos de turismo doméstico, ou seja, aqueles professores que deveriam fazer estudos de pós-graduação em São Paulo, Rio de Janeiro ou outros estados e que também voltaram sem suas teses", acrescentou JANER CRISTALDO. (...) JANER fez os cálculos e chegou à conclusão de que os quatro anos que os 73 professores ficaram fora do Brasil significaram 292 anos de magistério desperdiçados pela UFSC. O dinheiro que eles devem chega a NCz$ 12 milhões de cruzados novos. (...) "E isso caracteriza a UFSCTUR, a agência de turismo mais barata do Estado".



APUFSC CONTESTA


A Associação dos Professores da Universidade Federal de Santa Catarina (Apufsc) contestou oficialmente as denúncias. A entidade emitiu nota oficial protestando contra a divulgação dos fatos denunciados pelo escritor JANER CRISTALDO e exige a retratação da Reitoria sobre o envolvimento de seu presidente, Edmundo de Arruda Lima, ao mesmo tempo em que aguarda o encaminhamento sério e responsável a respeito da questão.

Share/Bookmark

Protesto contra Plano Diretor de Dario reúne 500 pessoas na Lagoa


Matéria completa no site do DC. Foto de Flávio Neves.

Share/Bookmark

Juiz barra negociata de Anita Pires com Casa Cor

O juiz Helio do Valle Pereira, da Vara da Fazenda Pública da Capital, deu liminar favorável à Associação dos Funcionários da Fundação Catarinense de Cultura em ação possessória, movida através da MN Advogados Associados, contra a FCC e a Quadrant-Produções e Eventos Ltda responsável pela produção e realização da Casa Cor.

Por ordem da Superintendente da Fundação, Anita Pires, os responsáveis pela Casa Cor invadiram terreno cedido pelo próprio Estado de Santa Catarina à Associação dos Funcionários, instalando banheiros, escadas e passagens para os operários. Além disso, Anita Pires falou em destruir o campo de futebol dos funcionários para utilizá-lo como estacionamento VIP para a Casa Cor.

Anita Pires, como todos já sebam, é equela espertalhona que costuma misturar negócios da sua família com dinheiro público para levar vantagens, é claro. Já foi denunciada na imprensa várias vezes mas continua na lista de usáveis do governador Luiz Henrique Boceli da Silveira, outro também denunciado, várias vezes, por corrução.

O
Juiz Helio do Valle Pereira, inclusive, realizou vistoria no local. A propósito, são interessantes as observações do magistrado a respeito do que viu no Centro Integrado de Cultura. Ao final, o Juiz proibiu que a Fundação Catarinense de Cultura e a empresa responsável pela Casa Cor construísse qualquer nova obra no imóvel cedido à Associação dos Funcionários sob pena de multa de R$ 30.000,00. Portanto, o campo de futebol e a sede da Associação dos Funcionários estão preservados, não serão transformados em estacionamento.

A decisão judicial tem teor muito interessante e demonstra, de certa forma, a derrota da arbitrariedade imposta por pessoas que confundem o PÚBLICO com o PRIVADO.

Clique na imagem abaixo e leia a decisão judicial.

Share/Bookmark

sexta-feira, 19 de março de 2010

Janer Cristaldo detona turismo da UFSC

164 MIL SERVIDORES SERÃO PREMIADOS COMO CORRUPTOS

Em 1989, denunciei em cerca de vinte artigos, na imprensa catarinense e gaúcha, os desmandos administrativos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). E por que a UFSC? Porque nela trabalhei e sabia do que falava. Denunciei 73 professores que faziam turismo no exterior. Quatro ou cinco anos em Paris ou Londres, despesas pagas para o bolsista e toda a família, mais salário e seguro saúde. Denunciei também outros tantos professores com dedicação exclusiva que mantinham consultórios ou escritórios privados, em geral médicos, dentistas e advogados. Houve inquérito administrativo, comissões de inquérito, entrega de folhas de pagamento à Receita Federal, etc. E tudo deu em nada. Leia tudo. Beba na fonte.

Share/Bookmark

Interpol coloca Maluf em lista vermelha

Tá lá no G1:

Defesa de Maluf diz que decisão é 'uma afronta ao Congresso brasileiro'.
Promotor americano acusa deputado de roubar dinheiro da prefeitura.

O nome do deputado Paulo Maluf (PP-SP) foi incluído na difusão vermelha da Interpol - a polícia internacional que mantém representação em 181 países - a partir de solicitação dos Estados Unidos. A informação foi divulgada ontem pelo Ministério Público Estadual de São Paulo. A defesa do ex-prefeito (1993-1996) declarou que já está providenciando ação específica para anular a medida, que classifica como "uma afronta ao Congresso brasileiro". Saiba tudo. Beba na fonte.



Share/Bookmark

Clique que aumenta



Share/Bookmark

Share/Bookmark

Malandragem peemedebista

Clique que aumenta

Esse pessoal do PMDB perdeu a vergonha mesmo. Estas fotos mostram dois cartazes com as cores do partido com fotos de Luiz Boceli da Silveira, Edinho Bez, ex-prefeito Pitta e ex-prefeito Heidmann, todos do PMDB.
A propaganda eleitoral ilegal foi feita em 17 de dezembro na inauguração da C-407 que liga Rio Fortuna a Santa Rosa de Lima. Na jogadinha malandra dos peemedebistas eles não colocam o nome de ninguém, apenas as fotos. Uma forma de burlar a legislação eleitoral.
Atentai Justiça Eleitoral !

Fernando C. deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Malandragem peemedebista":
O que mais me incomoda nesse tipo de placa nem é campanha eleitoral antecipada em favor desse ou daquele político. É esse tal de "o povo agradece", como se os políticos, num gesto de bondade e benevolência, estivessem nos fazendo um favor, do qual teríamos de ser eternamente agradecidos. E o pior é que a população menos esclarecida (a grande maioria) acaba enxergando as coisas dessa maneira. Haja paciência para viver num país assim!
Share/Bookmark

quinta-feira, 18 de março de 2010

Caso Boceli: Justiça bloqueia bens de Dario Berger

Do blog do Moacir Pereira:
O juiz Luiz Antônio Zanini Fornerolli, da Unidade da Fazenda Pública da Capital, concedeu liminar, em parte, na ação popular impetrada pela bancada do PP na Assembleia Legislativa, determinando a suspensão do contrato da prefeitura de Florianopolis com a empresa Beyond Par-Assessoria e Marketing Ltda. para apresentação do tenor italiano Andrea Bocelli e, tambem, a indisponibilidade dos bens do prefeito Dário Berger, do ex-secretário Mário Roberto Cavallazzi, de Augusto Hinckel e Aloysio Machado Filho, até o limite de R$ 2.500.000,00. Leia tudo. Beba na fonte.
Share/Bookmark

Deputado gazeteiro agride jornalista

Do Comunique-se:

Izabela Vasconcelos, de São Paulo
O repórter da RBS TV, afiliada da TV Globo, Giovani Grizotti, afirmou que foi agredido pelo deputado estadual Dionilso Marcon (PT), enquanto tentava entrevistá-lo na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, na última terça-feira (16/03).

De acordo com o repórter, o deputado chegou a jogar o microfone no chão e tentou agredi-lo, mas foi impedido pelos seguranças da casa. O jornalista diz ainda que, com a confusão, os seguranças chutaram o cinegrafista da equipe. Marcon admite ter atirado o microfone de Grizotti, mas nega a tentativa de agressão. Saiba mais. Beba na fonte.


Share/Bookmark

quarta-feira, 17 de março de 2010

Mirante Chapéu do Sol



Recebi agora de uma leitora do cangablog estas imagens antigas do Mirante Chapéu do Sol. Este mirante, que inicialmente era de madeira, foi construido em 1885 no Corcovado, Rio de Janeiro, onde hoje está o Cristo Redentor.



Share/Bookmark

Problemas no Bar do "seu" Chico

Leio agora no Cañas Homepage que durante o verão a perceria entre um filho do "seu" Chico e uma família que resolveu reabrir o bar na praia do Campeche e administrá-lo durante o verão acabou em conflito.
Como sabem meus leitores estive ausente do Campeche "na temporada". Não tinha nenhuma informação sobre o conflito e fiquei sabendo agora. Leia o assunto no blog do Cañas.

Share/Bookmark

Leitor opina sobre contrato entre a Celesc e a Prefeitura

Olá, Sérgio, boa tarde!

Como tinha te falado, li o convênio assinado entre a Prefeitura e a Celesc, referente às obras de revitalização da orla da Av. Beira-Mar. Na verdade, aparentemente, não há nada de estranho no contrato para quem o ler sem conhecer o contexto geral que vivemos. Afinal, hoje, se essas obras estão sendo feitas, é visando melhorar a qualidade do fornecimento de energia para a cidade, a fim de evitar apagões como o de 2003. Porém, além de beneficiar a cidade, pagando para fazer toda a construção da nova subestação, a Celesc tem de pagar mais uma vez, desta feita para a Prefeitura (que deveria se considerar beneficiada com as obras, evidentemente) para esta realizar um trabalho que deveria estar sob a responsabilidade da secretaria de obras ou infraestrutura do município? Além disso, 6 milhões de reais para revitalizar 3.380 metros de rua? Fala-se também em construção de heliponto e recuperação e ampliação do trapiche municipal. Ora, mas se, atualmente, a Celesc passa por uma grande crise financeira (tanto que até um Plano de Demissão Voluntária está em curso) e tem de se adequar aos parâmetros da tal Empresa de Referência imposta pela ANEEL o mais rápido possível, seria este o momento de estar bancando obras de responsabilidade do município, sendo que o foco da Celesc deveriam ser os investimentos no sistema de distribuição de energia?
Bem, sinceramente, eu não tenho certeza qto à ilegalidade desse contrato, mas tenho certeza de que é imoral, dado o contexto acima. Talvez nem te sirva o caso como material para publicar e denunciar, mas serve para vermos mais uma vez como o PMDB vem tratando a coisa pública. No mais, um grande abraço e até mais.

Share/Bookmark

Anônimo opina

Olá, Canga!
Boa tarde!
Sou leitora assídua do teu blog, porém pertenço à porcentagem dos 'leitores silenciosos'.
No teu post de ontem, sobre a matéria do Diário Catarinense onde são desconsideradas as comunidades de Florianópolis no que diz respeito a seus anseios e discussões sobre o Plano Diretor da Cidade, só tenho uma observação a ser feita:
Conhecendo a RBS, senti um cheiro de "Maiojama ataca novamente" junto com esta matéria. Como bom gaúcho, assim como eu, deves saber que a famiglia Sirotsky, além da RBS, tem outros negócios. Entre eles a construtora Maiojama, que está firme e forte na construção de um dos bairros mais gostosos de Porto Alegre, o Menino Deus.
Também tentou destruir uma área de mata nativa entre o Clube do Professor Gaúcho e o Morro do Espírito Santo, em Ipanema, para mais um empreendimento que, num delírio descomunal, deveria igualar-se ao Alphaville, de São Paulo. Ainda há briga na Justiça do RS, pois nenhum morador de Ipanema quer que esta área de mata seja destruída, justamente pelo fato de ser uma das poucas que ainda restam intactas na região.
Para uma matéria ser favorável a este tipo de projeto, ainda mais feita por um veículo de comunicação da RBS, tive a nítida sensação de que a famiglia está querendo diversificar seus negócios também em Santa Catarina. Mas usando testas-de-ferro.
Share/Bookmark

Relatos de um pedido de socorro que não chega

O jornalista Marcelo Fernandes faz um relato, minuto a minuto, de um assalto e seu pedido de socorro à Polícia Militar que só apareceu depois que os ladrões "pelaram" uma casa e sairam calmamente como se fossem visitas. No relato Marcelo mostra a inoperância e ineficiência da Polícia Militar em Santa Catarina.

O "call center" do Copom

Definitivamente, não foi nada estimulante o atendimento do Copom (Central de Operações da Polícia Militar), agora pouco. O vigia do Condomínio Maria do Mar me pediu para que chamasse a PM, já que seu celular estava sem créditos. Um sujeito suspeito estava circulando dentro do condomínio, numa atitude “pré-assalto” digamos. Me pediu urgência, estava bem nervoso o funcionário. Então fui rápido e liguei no 190. O atendente não me pareceu um militar. Tive a nítida impressão que falava com um desses call center's ineficientes de operadoras de telefonia.
Treinado para dizer aquelas palavrinhas corretas, mostrou uma calma irritante diante da minha pressa. Perguntou quase tudo, calmamente, e insistiu por uma descrição do suspeito, que eu não tinha, evidentemente. Lhe disse várias vezes da urgência, mas o atendente não se sensibilizou e permaneceu com um ar de quem estava num monastério budista, embriagado de serotonina. Sua frase final foi essa: “...Eu gerei a sua ocorrência e tão logo for possível vamos fazer o atendimento.”
Bem, isso já faz uns bons 20 minutos. Deu tempo até de vir aqui escrever tudo isso no Blog. Pela janela vejo o vigia andando pra lá e pra cá, o suspeito lá dentro e nem sinal de uma viatura policial. A propósito, perto daqui, há uns 500 metros, tem um posto policial. Mas a gente não tem acesso ao telefone direto deles. Na verdade, não sei se há alguém por lá neste momento.
Dou notícias sobre esta ocorrência... Vamos ver o que dá.

Isso foi só o começo. Veja todo o relato aqui. Beba na fonte.


Share/Bookmark

terça-feira, 16 de março de 2010

Diario Catarinense desconsidera comunidades de Florianópolis

É impressionante como o Diario Catarinense, principal jornal de Santa Catarina, trata um assunto como o Plano Diretor de Florianópolis, de extrema importância para a cidade e para todas a comunidades da Capital, como se fosse apenas um projeto do prefeito Dario Berger que vai beneficiar a cidade.
A matéria do DC, em seu blog, apenas fala do projeto do prefeito que favorece empreiteiras e construtoras, e não fala nada sobre as discussões que há três anos são desenvolvidas com as comunidades sobre o Plano Diretor.
O projeto do prefeito, que contratou uma empresa para fazer o Plano Diretor da cidade, atropela tudo que foi discutido até agora com representantes da população. O resultado de três anos de discussão com os moradores desta cidade foi para o lixo.
A matéria do DC, com infográfico, fazendo propaganda do projeto sem ouvir ao menos um representante da cidade que tenha participado das discussões é no mínimo de má fé!

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "CONVITE": Qual a Novidade nisso? O Sinduscom molha a mão do Prefeito e dos Vereadores, o Prefeito compra espaço na mídia, a RBS Silencia e Lucra fartamente fazendo apologia ao "plano". Onde está a surpresa ??????
Eduardo (morador do sul da ilha)
Share/Bookmark

CONVITE

O vereador Renato Geske convida a comunidade do Leste da Ilha para um grande abaixo-assinado e discussão sobre o Novo Plano Diretor, que poderá permitir edificações com mais de dois andares na região Leste.

DATA: 23 DE MARÇO

LOCAL: EM FRENTE SHOPPING VIA LAGOA (Centrinho da Lagoa)

HORÁRIO: DAS 8h ÀS 17h

SUA PRESENÇA É FUNDAMENTAL!

Share/Bookmark

Mais sobre o Plano Diretor de Florianópolis

Do blog Balaio de Siri da Elaine borges:

Durante três anos a população de Florianópolis se reuniu para discutir o Plano Diretor. Foram longas discussões, elaboração de projetos, esudos detalhados de como ocupar espaços respeitando suas diversidades, o meio ambiente, as áreas de preservação, o patrimônio cultural e, principalmente, com total zelo para que a população de Florianópolis, aprovado o Plano, vivesse em uma cidade bem planejada e organizada. Na prática, não é isso que está acontecendo. O prefeito de Florianópolis, Dario Berger, decidiu contratar uma fundação para fazer o plano, ignorando o que os moradores da cidade tinham planejado. A jornalista Elaine Tavares escreveu em seu blog um longo artigo (Um Plano Para Florianópolis) sobre o que está acontecendo. Abaixo transcrevo trechos do texto (*), com o qual concordo plenamente. Há que reagir. Nossa cidade, tão bonita e que ainda suscita tanta admiração, não pode ficar nas mãos de especuladores e de empresários que apenas visam o lucro imediato. Leia mais. Beba na fonte.
Share/Bookmark

Dario quer prédios de 12 andares no Campeche

O sonho dos pilantras

Conhecido alpinista político, o prefeito itinerante Dário Berger perdeu a vergonha. Dario praticamente desbancou os boca-moles do PMDB e é possível que saia vitorioso da prévia do ex-velho PMDB de guerra e seja o candidato a governador pelo partido.

Já imaginaram se um dia for governador do estado? Comprometido até as entranhas com empreiteiras e incorporadoras? Aí será o Armagedon!

Dario está prestes a encaminhar um projeto à Câmara de Vereadores que permite a construção de prédios de até 12 andares na Planíce Entremares que engloba Campeche, Morro das Pedras e Armação. A Planície é a única área plana que sobrou na Ilha e que as construtoras estão a fim de detonar. Sonham em construir uma mini-cidade na região.

A denúncia é do presidente da Amocan (Associação dos moradores do Campeche), Ataíde Silva para o Jornal do Campeche. Segundo Ataíde, que também era delegado do extinto (por Dario) Núcleo Distrital do Campeche no Plano Diretor Participativo, o projeto elaborado pela comunidades depois de centenas de oficinas, discussões e assembléias comunitárias está totalmente descaracterizado.

O IPUF teria feito várias modificações no projeto sem consultar a comunidade. Sem dúvida que a modificação que mais preocupa é a de permitir a verticalização da Planície de Entremares construindo, ali, prédios de seis a 12 andares.

A comunidade do Campeche está se mobilizandpo para impedir a bandidagem de fazer o que fez no Norte da Ilha, principalmente nos Ingleses e no Santinho. Em breve haverá uma audiência pública no bairro onde o Ministério Público será convidado a participar e a Amocan pretende entrar com ação na Justiça para impedir o descalabro.

O projeto sonhado pelo prefeito e "menina dos olhos" das empreiteiras será encaminhado para apreciação da Câmara de Vereadores ainda em março. Dário deve estar com pressa pois vem a campanha eleitoral aí e as empreiteiras, como sabemos, são as grandes financiadoras de campanha.

Olho vivo pessoal, não vamos deixar a ave de arribação destruir Florianópolis. Já fez estragos demais por aqui.

Aline Graziela deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Dario quer prédios de 12 andares no Campeche": Diário do MPSC de hoje:
EXTRATO DE CONCLUSÃO DO INQUÉRITO CIVIL N. 06.2009.001466-4
COMARCA: Capital
PROMOTORIA DE JUSTIÇA: 30ª
INQUÉRITO CIVIL N.06.2009.001466-4
Data da Instauração: 10/7/2009
Data da Conclusão: 23/2/2010
Partes: Izabel Suzane Philippe e outros; Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF); e Secretaria Municipal de
Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (SMDU).
Conclusão: Apurar possível ausência de passeio público nas vias dos Bairros Campeche e Rio Tavares (SC 406, Avenida Campeche, Rua Pau Canela, Rua da Capela, Rua das Corticeiras, Rua Auroreal e Rua Manoel Silveira).
Promotor de Justiça: Alexandre Herculano Abreu
Share/Bookmark

segunda-feira, 15 de março de 2010

Falcatrua do show de Boceli vai parar na justiça


Do blog Temperos & Apimentadas

O show sequer aconteceu, mas ainda não terminou. O Caso Bocelli, além de um escândalo político, também tem trechos de ópera nos tribunais. Na sexta-feira a Bancada do PP na Assembléia Legislativa, através do deputado Silvio Dreveck, entrou com uma Ação Popular na Unidade de Fazenda Pública. São réus o governador Luiz Hnrique da Silveira e o prefeito Dário Berger, além do Governo do Estado, Prefeitura de Florianópolis, Gilmar Knaesel, Mário Cavallazzi, Jaime de Souza, Augusto Hinckel, Aloysio Machado Filho, Guilberto Savedra, Beyondpar Assessoria e Ricardo Botelho Valente. A ação foi proposta pelo advogado Gley Fernado Sagaz e tem o valor de R$ 3 milhões. O Caso Bocelli não pode calar. Seriam devaneios italianos, influência da máfia ou apenas laços de família?
Share/Bookmark

Parece aqui no Brasil...

Enviado pelo Viking
Share/Bookmark

domingo, 14 de março de 2010

Carnaval jurídico


O Conselho Nacional de Justiça investiga o auxílio-moradia de magistrados do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. Queriam retomá-lo, retroativo, com correção. Decidiram quarta-feira de Cinzas.


A notinha acima está lá no blog do Claudio Humberto. Se refere ao TJ do MT. Aqui em Santa Catarina está para estourar uma farra bem maior só que no Tribunal de Contas do estado. Conselheiros teriam conseguido, através de chincanas jurídicas, amealhar até R$ 800 mil cada um com o tal auxílio-moradia.

Aguardem !!!!


Share/Bookmark

Ige D'Aquino: dois momentos



O artista plástico Ige D'Aquino mandou comentário sobre post que coloquei aqui a respeito do outro artista, Xalberto.
Xalberto me foi apresentado pelo Ige, que na época ilustrava e fazia as capas do Novo Jornal (1983). Há muito não nos encontrávamos, sabia que morava em Itú, SP, e as vezes tinha notícias do amigo através de seu irmão, Lengo, outro artista que mora aqui em Florianópolis.
Cerca de uns dois meses atrás, estava chegando do centro e resolvi tomar uma saideira no final da avenida Pequeno Príncipe.
A noite clara com temperatura amena convidava a uma gelada em frente a Ilha do Campeche. Estacionei o carro "na sombra" e sai caminhando pelo estacionamento quando senti uma sombra ao meu lado. Não vi de onde havia saído. Era alto e usava um boné, destes de apostador de turfe.
Caminhamos lado a lado por uns instantes até que resolvi olhar no rosto da pessoa.
Era o Ige D'Aquino !!!!
Nos olhamos surpresos, nos abraçamos e rimos muito. Depois...aquelas intermináveis saideiras.
Acima dois momentos deste excelente artista. Uma capa para o Novo Jornal em 1983 e um trabalho recente exposto em algum lugar de Itu.
Para ver os trabalhos do artista entre no seu sitio: http://www.ige-dart.blogspot.com/
Share/Bookmark

sexta-feira, 12 de março de 2010

O SEPULCRAL SILÊNCIO DA OAB/SC

Por: Edison da Silva Jardim Filho

Os advogados brasileiros viraram uns párias políticos, uns babacas, uns insossos, uns não-fedem-nem-cheiram, uns puxa-sacos, uns despersonalizados, uns baba-ovos.

Vejam este trecho da entrevista que o maior tributarista brasileiro, e um dos juristas que compõem o seleto grupo do qual poder-se-á pinçar o agraciado com o honroso epíteto de “o melhor advogado do Brasil”, Dr. Ives Gandra da Silva Martins, deu ao jornal “Zero Hora”, de Porto Alegre, e que foi publicada em sua edição de 15/02/10, sobre a prisão do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda. Naquele momento, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, havia mantido a prisão preventiva decretada pelo Superior Tribunal de Justiça. A pergunta do repórter: “A Justiça acertou ao autorizar a prisão preventiva de Arruda?” E a resposta do eminente jurista: “Achei que não havia sentido essa prisão. Achei uma violência. Mas o ministro Marco Aurélio Mello é muito coerente. Se ele entendeu como necessária a prisão, é porque se convenceu disso.” Vocês perceberam? Uma no cravo, outra na ferradura. Primeiro, ele agradou a classe política; depois, lançou afagos na direção do ministro Marco Aurélio, e, por extensão, do STF.

Mas o que fez com que os advogados brasileiros ficassem assim “descidadanizados”? Ih, acho que acabei de cometer a invenção de uma palavra... Respondo, sem pestanejar: o chamado “quinto constitucional”! O “quinto constitucional” (às vezes, “terço”) trata-se da ocupação de 1/5 das vagas de ministros e de desembargadores, nos tribunais superiores e nas cortes de Justiça estaduais e regionais, pelos advogados. Tirante o STF, cujas vagas são de livre nomeação pelo presidente da República. No “quinto constitucional” também entram os membros dos Ministérios Públicos Federal ou Estaduais, mas neste artigo o que interessa são os advogados. O procedimento do “quinto constitucional” é o seguinte, supondo-se que a vaga aberta seja de desembargador do Tribunal de Justiça deste Estado: primeiro, é feita uma lista sêxtupla pela OAB/SC, que é encaminhada ao TJ/SC; este, dentre os seis, escolhe os nomes que formarão a lista tríplice, a qual é enviada ao governador do Estado para nomear um deles. Para obterem essas nomeações, os advogados brasileiros se transformaram em bajuladores e serviçais do poder: têm de cair nas boas graças, conforme o caso, dos presidentes do conselho federal ou das seccionais da OAB, dos ministros ou desembargadores federais ou estaduais, e dos políticos- de todos, porque eles são como penca de siri: uns puxam os outros...

Essa deve ter sido a razão que impediu que o jurista Ives Gandra se manifestasse, livremente, na entrevista: o sonho de fazer o filho, Ives Gandra da Silva Martins Filho, ministro do STF. Ives Gandra Filho, atualmente, é ministro do Tribunal Superior do Trabalho.

É a mesma razão, além dos pagamentos da “defensoria dativa” desembolsados pelo governo do Estado, que faz com que a OAB/SC não tenha se arredado, em nenhum momento, do silêncio sepulcral a que se impôs desde o início do caso do vice-governador Leonel Pavan. Lembro que a OAB/SC foi a peça-chave na abertura e processamento do impeachment do governador Paulo Afonso, motivado pelo chamado “caso dos precatórios”.

O procurador-geral de Justiça, Dr. Gercino Gerson Gomes Neto, disse que o caso do vice-governador Leonel Pavan é mais grave do que o do governador José Arruda. Pois vou circunscrevê-lo a Santa Catarina. O caso do vice-governador Leonel Pavan é muito mais grave do que o “dos precatórios”! O “caso dos precatórios” consistiu numa questão administrativa de múltiplas e intrincadas facetas...

Para mim, o caso do vice-governador Leonel Pavan só tem similar, em imoralidade, na denominada: “operação moeda verde”, que levou de roldão, quase que inteiramente, o escalão superior da primeira gestão do prefeito de Florianópolis, Dário Berger.

Share/Bookmark

O baterista Jorginho Mello


Repercute por toda a Santa Catarina as peripécias do deputado tucano Jorginho Mello em sua passagem pela Assembléia Legislativa. A descoberta de uma super bateria comprada em sua gestão seria apenas uma das estripulias feitas pelo ex-presidente. A compra foi denunciada hoje pelo DC (Assembleia Legislativa compra bateria que faz inveja até para quem vive de música).

Segundo se comenta na Alesc a gestão de Jorginho teria sido uma das mais nefasta da história da casa com acontecimentos escabrosos que começam vir à tona. Demissões, perseguições e contratações de amigos e apaniguados são apenas alguns exemplos da atuação de Jorginho Mello que agiu como "macaco em casa de louça". Chegou quebrando tudo.

O presidente e seus apaniguados atuavam com autoritarismo como se seus cargos fossem durar para sempre. Funcionários da casa, que foram alçados a cargos de direção por Jorginho, hoje voltaram aos seus lugares de origem e amargam o desprezo de seus colegas.

O atual presidente Gerson Merízio, desde que entrou na Alesc, não fez outra coisa a não ser tentar desatar os nós cegos deixados por Jorginho Mello. Como é do praxe corporativo deve tentar encobrir as cagadas do pequeno político. Só que seriam muitas as irregularides cometidas e não estaria dando para segurar a barra. Vem coisa grossa por aí.

Merísio, agora, tem que explicar quem vai tocar a bateria da Alesc.
Provavelmente irão abrir concurso público para contratar um músico.

meira junior deixou um novo comentário sobre a sua postagem "O baterista Jorginho Mello":
Coincidências da vida...
Eu sempre achei o Jorginho Ti Mello, com a cara do ex-Beatle Ringo Starr que também era baterista. De todos eles, foi o que menos brilhou. Entrou na banda depois de formada e nunca foi um grande compositor. Ou seja estava lá, mais ficava nos fundos, quase não era visto ou lembrado. Tinha ciúmes do John Lennon e Paul McCartney, que eram os gênios da banda.
Jorginho Ti Mello, também foi assim, um cometa de calda curta, sem brilho. Passou pela ALESC e só fez "cagadas".
Essa então, deve entrar para a história gloriosa da casa. Quem sabe na próxima seção, algum deputado leva uma guitarra, um outro o baixo e e está formado o mais novo "cujunto" ou "bunda", da casa!

Bete Vieira deixou um novo comentário sobre a sua postagem "O baterista Jorginho Mello":
Já passei pra frente!!!
Na certa logo será convidado pela SDR de Joaçaba para dar uma "palhinha" aqui no Teatro Alfredo Sigwaldt! haudhauhdauhsuhdua

Aline Graziela deixou um novo comentário sobre a sua postagem "O baterista Jorginho Mello":
Já se esperava por isso neh... agora ele vai para o outro lado, segurar os estragos feitos e fazer de conta que nada é nada

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "O baterista Jorginho Mello":
Cagada maior foi a nossa de ter eleito esse cara, merecemos escutar o eco dessa batucada até as próximas eleições.
Share/Bookmark