sexta-feira, 15 de abril de 2011

Bakunin e os Antúrios


 Estava atrás do Bakunin esta manhã e o encontrei entre os Antúrios da mãe. Da mãe porque foi ela quem me presenteou. Faz uns bons anos que trouxe estes Antúrios de Quaraí. Plantei-os em baixo do pé de Abacate que tenho no jardim da entrada de casa. Nuca deixaram de dar flores. Em todas as estações está florido. Algumas vêzes mais, outras menos, mas sempre floridos. Gostou do lugar. O Bakunin também gosta do lugar. Está sempre na volta.

Augusto J. Hoffmann deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Bakunin e os Antúrios": O camarada Bakunin se parece com um soldado do Czar: atento à entrada do palácio. Por certo, nenhum forasteiro entra sem o seu consentimento ou anúncio.  

Canga: É verdade Augusto, mas o cara tá mais para agente da Stasi alemã. Todo atento e perfilado.

2 comentários:

vava disse...

Lindo jardim.E adorei os antúrios de Quaraí. Só não gostei de um cachorro, ainda mais policial, com o nome de Bakunin. Deveria chamar-se Stalin, Hitler,Fidel,Mussolini,...

Augusto J. Hoffmann disse...

O camarada Bakunin se parece com um soldado do Czar: atento à entrada do palácio. Por certo, nenhum forasteiro entra sem o seu consentimento ou anúncio.