quinta-feira, 14 de abril de 2011

Feira do Vinil

Os velhos discos de vinil, surgidos antes da década de 1950, podem parecer obsoletos para muita gente que não teve o prazer de desfrutar das rotações do bolachão em seu antigo aparelho 3 em 1, trazendo ao ouvinte o som e alguns ruídos inesquecíveis produzidos pelo deslizar da agulha na superfície preta. Porém, quando até mesmo a indústria parecia ter desistido do formato, eis que alguns aficionados resolveram resgatar suas pérolas e, aos poucos, recolocá-las no restrito mercado das raridades. Assim, surgiu a Feira do Vinil em Florianópolis, com o intuito de revalorizar aquele que já foi o maior símbolo da música moderna, além de promover o encontro de apreciadores do vinil, curiosos e colecionadores, que acontece dia 16 de abril, a partir das 9 horas da manhã.
Enganam-se, entretanto, aqueles que acham que a Feira do Vinil é feita apenas para jurássicos fãs de música incapazes de produzir novidades, ainda mais em uma era em que tudo parece fadado ao tédio e à mesmice. Pois em sua próxima edição, neste sábado, a Feira vem provar exatamente o contrário, ou seja, que ainda é possível inovar e surpreender, com a primeira combinação de BREGA e METAL!
Assim, estarão no palco do Taliesyn Rock Bar, na rua Fernando Machado, 36, a partir das 16 horas, as bandas Mr. Twisted e D'brega'S Drama Band. Pela Mr. Twisted, serão apresentados, com a garra e o peso de sempre, clássicos do metal/hard rock oitentista, incluindo Twisted Sister, Demon, Picture, Kiss, Made in Brazil, entre outros, ao passo que a D'brega'S trará, com sua costumeira cara de pau e suas performances ridiculamente irreverentes, as inesquecíveis pérolas da música de boteco - Sidney Magal, Jane e Herondy, Frenéticas, Raul Seixas, Bee Gees etc. - em um tarde que promete ser memorável para aquele público que sabe que música boa não tem idade! Um detalhe importante é que a Feira começa às 9 horas da manhã e a entrada é gratuita o dia todo!
Então, venha conferir mais essa inusitada atração promovida pela Feira do Vinil, neste sábado, e aproveitar para adquirir aquele velho disco que você nunca mais tinha visto, reencontrar velhos amigos ou, simplesmente, mergulhar no maravilhoso mundo do vinil!
D'brega'S Drama Band, Mr. Twisted e Roots Records

LesPaul deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Feira do Vinil": Estive na anterior, tava du caraglio. Rock`n Roll classic nas artérias e dinossauros espalhados entre as bolachas da Roots (Menegotto, alvinegro gente finíssima). Heineken em garrafa de 600ml tava cara a 10 mangos (facinho, só tomar umas antes no Ernani/Kibelândia ou no Café Cultura), mas o clima (se tiver mais frio e chovendo) pode apostar, é no mínimo, interessante pela reunião de tantas diferenças no exíguo espaço. Tranquilamente RECOMENDÁVEL como o melhor programa do sábado. 


Augusto J. Hoffmann deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Feira do Vinil":
O vinil não morreu: há quem diga, com embasamento técnico, serem melhores do que os tais digitais. Mesmo com pops, clics e a estática. Não esquecendo que renomados fabricantes, como a Shure, por exemplo, continuam produzindo cápsulas e agulhas para os "gira-discos", no bom açorianês.
Não há dúvidas quanto à facilidade do formato digital mas o sulcos, com os seus vales e picos dos velhos bolachões, tem seu valor. Por falar em bolachão, quem conhece ou lembra do programador Domingos, da Rádio Cultura, 1.110 KHz, a "jet music" e do Fenelon Damiani? Como vinil, esses caras devem estar por aí.

2 comentários:

Augusto J. Hoffmann disse...

O vinil não morreu: há quem diga, com embasamento técnico, serem melhores do que os tais digitais. Mesmo com pops, clics e a estática. Não esquecendo que renomados fabricantes, como a Shure, por exemplo, continuam produzindo cápsulas e agulhas para os "gira-discos", no bom açorianês.
Não há dúvidas quanto à facilidade do formato digital mas o sulcos, com os seus vales e picos dos velhos bolachões, tem seu valor. Por falar em bolachão, quem conhece ou lembra do programador Domingos, da Rádio Cultura, 1.110 KHz, a "jet music" e do Fenelon Damiani? Como vinil, esses caras devem estar por aí.

LesPaul disse...

Estive na anterior, tava du caraglio. Rock`n Roll classic nas artérias e dinossauros espalhados entre as bolachas da Roots (Menegotto, alvinegro gente finíssima). Heineken em garrafa de 600ml tava cara a 10 mangos (facinho, só tomar umas antes no Ernani/Kibelândia ou no Café Cultura), mas o clima (se tiver mais frio e chovendo) pode apostar, é no mínimo, interessante pela reunião de tantas diferenças no exíguo espaço. Tranquilamente RECOMENDÁVEL como o melhor programa do sábado.