sábado, 9 de abril de 2011

Marta Suplicy é "perua" mesmo

Transitado em julgado no STJ: Marta é ‘perua’

A senadora e ex-prefeita paulistana Marta Suplicy (PT) pode ser chamada de “perua” sem que isso implique em “indenização por dano moral”, como ela pretendia. A indenização foi negada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo e ela recorreu, mas o Superior Tribunal de Justiça decidiu que seu recurso é “incabível”. O TJ entendeu que a revista Veja utilizou a expressão apenas para ressaltar o “estilo pessoal” de Marta. 
Do Claudio Humberto.

Augusto J. Hoffmann deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Marta Suplicy é "perua" mesmo": Marta é a metáfora, a síntese petista. E o "relaxa e goza", uma demonstração de como o poder causa isquemia nas ideologias. Seus representantes, alguns bons, outros nem tanto, engendraram a receita da perenização: o pão e o circo. Mesmo cumprindo parcialmente suas promessas, trairam os propósitos mais legítimos e prementes da classe média, aliando-se ao capital, selando a sua sorte, como acrobatas de sucesso.
 

Um comentário:

Augusto J. Hoffmann disse...

Marta é a metáfora, a síntese petista. E o "relaxa e goza", uma demonstração de como o poder causa isquemia nas ideologias. Seus representantes, alguns bons, outros nem tanto, engendraram a receita da perenização: o pão e o circo. Mesmo cumprindo parcialmente suas promessas, trairam os propósitos mais legítimos e prementes da classe média, aliando-se ao capital, selando a sua sorte, como acrobatas de sucesso.