segunda-feira, 28 de novembro de 2011

SDR fecha escola e abre presídio em Lages

Sonho do secretário de desenvolvimento regional, Jurandi Agustini, é demolir a histórica escola Aristiliano Ramos para contruir a nova sede da  SDR de Lages
  
Colégio Estadual Aristiliano Ramos fundado em 1936
     Alguma coisa está errada em Santa catarina. Aqui se constroe prisões e se fecham escolas. 
    É o caso da Colégio Estadual Aristiliano Ramos, o mais tradicional de Lages, cidade do governador Raimundo Colombo. Lá encontraram uma função para os famosos cabides de emprego, as famigeras Secretarias de Desenvolvimento Regional: fechar escolas!

    Acabei de ler no blog da Olivete Salmória que, por solicitação da Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros fez uma vistoria no Colégio e encontrou "graves problemas".

    "Com, isso, a Defesa Civil notificou, na quinta-feira, a Secretaria Regional que determinou o cancelamento das matrículas para o próximo ano. A escola tem sérios problemas estruturais, sem contar o problema dos pombos que estão danificando a edificação e oferecendo riscos à saúde dos estudantes. Até o dia 29 de dezembro as aulas vão continuar normalmente e depois a instituição vai fechar suas portas".

    Mas o que é mais incrível é que ao mesmo tempo em que se tira da cidade um espaço para educar cidadãos, se inaugura outro para deseducar: uma prisão. Colombo entrega à população lageana, dia 5 de dezembro, um novo presídio estalandito de novo. A obra do presídio reginal custou aos cofres públicos R$ 8,7 milhões.

    Esta é a segunda escola estadual a ser fechada pelo governo Raimundo Colombo. A primeira foi a Escola Estadual Governador Celso Ramos, em Florianópolis.
    A demolição do prédio histórico no centro de Lages já vem sendo planejada há tempos. É coisa pensada!
    Em 1 de março de 2011 o secretário da SDR Jurandi Agustini, primo do governador Raimundo Colombo, em entrevista à imprensa lageana manifestava taxativamente o seu desejo de demolir o Colégio Aristiliano Ramos, para ali instalar a sede da Secretaria de Desenvolvimento Estadual. Coisa de gênio! O plano começa a ser executado!

Pobre do país que constroe mais presídios do que escolas!!!!

HISTÓRIA  
O Colégio Estadual Aristiliano Ramos foi testemunha de um histórico fato político de Santa Catarina. Lá pela década de 50, era prefeito de Lages o sobrinho de Aristiliano e irmão de Nereu Ramos, Vidal Ramos Jr. 
    Reza a lenda, que o então secretário de segurança de SC, o udenista Laerte Ramos Vieira, despachou uma força policial para Lages, com a missão de retirar um polêmico ponto de táxi instalado na frente do colégio.
    Ao chegar na praça João Costa, a força policial encontrou o "Tio"Vida, como era chamado, sentado no capô do primeiro táxi da fila.
    Como bom lageano, "Tio" Vida não aceitou o cabresto da capital. Com a camisa aberta e o peito à mostra bradou:
- Daqui o ponto de táxi só sai  com o meu cadáver. Pode atirar!

    O ponto foi retirado somente 30 anos depois com a contrução do Calçadão da Praça João Costa.

Renato deixou um novo comentário sobre a sua postagem "SDR fecha escola e abre presídio em Lages": Hoje esperava o sinal abrir, do Hospital da Guarnição ali na Prainha, e observava o enorme e recém construído Colégio Celso Ramos fechado e invadido pelo mato.
É inacreditável o quanto o Estado de Santa Catarina evoluiu na educação, nestes últimos anos de reinado de Luiz XV, que hoje podemos nos dar ao luxo de ter no centro da Capital do Estado um colégio público fechado, enquanto pais participam de "sorteio" de vagas no Instituto Estadual de Educação.
Renato 


Comentário: 
Olá Sérgio. Boa tarde,
Gostaria de parabenizá-lo pela matéria, este tipo de iniciativa não é a primeira e nem será última, pois estamos sofrendo isso aqui. Atualmente estamos em um dos colégios fechados pelo Governo Luís Henrique que é o Prof Otília Cruz na Coloninha. Perante o Governo invadimos o colégio, perante a sociedade e a comunidade estamos dando continuidade as atividades que por hora teriam que ser feitas pelos o Governo.

Atualmente atendemos cerca de 150 jovens em estado de vulnerabilidade e 40 (melhor idade) em 10 oficinas sem recurso nenhum, somente com uma parceria da Escola de Samba Unidas da Coloninha que através de um projeto futebol apresentado ao FIA recebe a alimentação dos jovens desta oficina, passamos por muitas dificuldades por não ter a cessão de uso do espaço.

No nosso facebook todo história.
Parabéns pela matéria.

____________________________________________________________
Associação de Moradores do Bairro Coloninha - AMORCOLONINHA
Reginaldo Gertrudes
Coordenador de Planejamento e Elaboração dos Projetos Sociais na Comunidade.
Celular: (48) 8806-7040 ou Comercial: (48) 3248-0013 Colégio.
E-mail: amorcoloninha@gmail.com
Facebook:
http://facebook.com/amorcoloninha.bairro

 

Um comentário:

juliana disse...

poise fecho a escola abriu um presidio que falta agua comida e racionada veio gente da baia pra cuidar dos presos eles apanhando tem uma muda de roupa pra cada um e lavada de oito em oito dia e que abisurdo ne