domingo, 15 de janeiro de 2012

As mentiras de Milton Martini

    O secretário Milton Martini está se tornando um especialista em enganar a população.
No recente caso que envolve 180 mil funcinários públicos dependentes de um novo plano de saúde que ainda não funcionou, Martini vem a público e, numa coletiva de imprensa, saca de seu arsenal tecnológico para para melhor dourar a sua pílula
    Com discurso de 171 na ponta da língua, o secretário da Administração teve a cara de pau de afirmar que várias clínicas, hospitais de mais de 1300 médicos já haviam aderido ao novo plano de saúde dso governo contratado através de um suspeitíssimo contrato da Administração com o tal consórcio SC SAÚDE.
    Mas o que mais suspreendeu a população de barnabés sem saúde, foi a carinha de Martini dizendo que não divulgaria os nomes dos médicos que haviam "fechado" com o novo plano. Os nomes ficariam em sigilo a pedido de entidades médicas. Tudo mentira do secretário Martini.
    O secretrário acredita que todo mundo é trouxa. Foi assim na audiência da Assembléia Legislativa convocada por seus pares do PMDB para passar recibo às mentiras quando foi fechado o fraudulento contrato entre a Administração e o consórcio SC-SAÚDE.
    Milton Martini acaba de ser desmentido pelo Conselho Superior das Entidades Médicas de Santa Catarina. Vejam nota do Cosemesc abaixo:


   13 de janeiro de 2012
“As entidades médicas catarinenses contestam os dados apresentados pelos gestores do novo Plano SC Saúde, que prestará assistência aos servidores públicos estaduais e dependentes a partir do dia 1º de fevereiro. O prazo de adesão dos médicos ao plano de autogestão encerraria na sexta-feira (6/1) e foi prorrogado até dezembro de 2012. Certamente o número de profissionais da medicina que aderiram, de fato, ao plano, não é condizente com os dados anunciados. O consórcio responsável pela gestão está contando com os médicos que apenas se cadastraram, acessando a página do plano para obter informações sobre documentação e funcionamento. De acordo com o coordenador do COSEMESC, Aguinel José Bastian Junior, que também é presidente da Associação Catarinense de Medicina, a pergunta que deve ser feita é apenas uma: “quantos médicos efetivamente assinaram a adesão?”.

    Sobre a mentira de Martini de que o COSEMESC teria impedido de anunciar os nomes dos médicos credenciados:
“Na verdade, o que as entidades médicas fizeram foi enviar mensagem aos profissionais alertando exatamente sobre a possibilidade de divulgação de uma lista com os nomes daqueles que só entraram no cadastro do SC Saúde. A mensagem tinha o intuito de proteger aqueles que não aderiram ao plano, mas poderiam ter seus nomes citados. Nunca foi objetivo do COSEMESC impossibilitar que se divulgasse, com a transparência indispensável, os dados reais do novo plano de saúde dos servidores”. 


 R.E. deixou um novo comentário sobre a sua postagem "As mentiras de Milton Martini": Isso de mentir é normal pra ele, em agosto de 2011 ele garantiu aos servidores da SEA, IPREV e PGE que concederia a partir de janeiro de 2012 uma gratificação já reinvindicada a mais de um ano pelos servidores desses três Órgãos, porém quando chegou novembro e dezembro época que ficou combinado de se negociar, disse que não havia prometido nada e desapareceu do mapa. Más se ele tem intenções políticas ocupando aquele cargo de Secretário, o coitado tá perdido, por que servidor público algum vai votar nesse Pinóqui E N R O L Ã O.  
 

Nenhum comentário: