quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Justiça condena homem de confiança de Dário Berger

    O juiz de direito Paulo Roberto Froes Toniazzo condenou José Nilton Alexandre, o popular "Juquinha", homem da mais alta confiaça do alcaide profissional Dário Berger, a ressarcir o erário de São José em milhares de reais.
    Juquinha invadiu uma área pública há mais de 20 anos no Parque Residencial Kobrasol. Proprietário de uma escola ao lado de onde seria construída a praça pública do condomínio, Juquinha anexou o "lote 27", murou o local e ali construiu uma quadra de esportes e área de recreação para os alunos do Centro Educacional Visão Ltda., de sua propriedade.
    Tudo com a anuência da prefeitura de São José que lhe cedeu ilegalmente o terreno em comodato.

    Patrimônio
    O que mais chamou a atenção na sentença condenatória do juiz Toniazzo foi a manutenção de bloqueio dos bens do Juquinha. O juiz manteve apenas um único, dos vários bens, bloqueado: um imóvel terreno rural com área de, 1.724.915,27 metros quadrados, na localidade de Inferninho, município de Biguaçu.
    Juquinha é conhecido como a grande "fruta cítrica" do prefeito Dário Berger. Ex-mecânico da concessionária Wolkswagem de Florianópolis, é hoje um homem de grandes posses. Fez fortuna trabalhando no serviço público.
    Em entrevista ao blogueiro Edson Varela, de Lages Juquinha "passa a impressão de que é um apaixonado pela pecuária. Diz que tem o melhor sistema de engorda de gado de SC. E que não usa dinheiro para 'comprar apartamentozinho', mas que investe somente nas fazendas. São quatro pedaços de terra na Serra que totalizam 40 milhões de campo. Sobre a compra das terras do advogado Geraldo Vieira na Coxilha Rica, diz que está condicionado ao recebimento de 500 hectares que vendeu para um grupo espanhol, cujos valores devem ser pagos só no final do ano".
     O terreno que Juquinha diz que vendeu para os Espanhóis deve ser esse que foi bloqueado pela justiça, no Inferninho: 1 milhão de metros quadrados (uma parte).
    Para quem fez fortuna no serviço público, Juquinha só perde para o governador Raimundo Colombo que detém, hoje, um patrimônio de dar inveja a qualquer senador nordestino.

Nenhum comentário: