terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

As águas deste grande mar


    Das observações que cá faço. Azambuja.

    Enquanto não chega a festa que vocês tanto apreciam, o carnaval, eu fico a observaire as cousas do Campeche, pá.
    Miro n´horizonte a beleza das águas que me remetem ao Portugal que tanto amo.
    Vejo, em terra, as construções que avançam n'água e me pergunto quantas ondas serão necessárias para alcançá-las, pá.
    Olho prédios que tombam, devagar, em terrenos drenados sem pesar.
    Cá fico a pensar como isto irá acabar, pá.

Lili deixou um novo comentário sobre a sua postagem "As águas deste grande mar": também fico a pensar acá como tudo isto ficará, pá.
Lili 

Um comentário:

Anônimo disse...

Feliz ou infelizmente, tem muita terra e muito verde ainda por aí, não o suficiente para salvar a humanidade, mas o suficiente para servir de justitificativa para os devoradores do meio ambiente.. Estúpidos!