segunda-feira, 26 de março de 2012

Colombo agora tem o seu brinquedinho

    Essa do Raimundo Colombo alugar um helicóptero para deslocamentos do governo tá muito estranho. Depois de fazer toda aquela pirotecnia no começo do governo dizendo que ia economizar R$ 1.200 bilhão, saiu "cortando na carne" e, para provar a boa intenção, não renovou o contrato do viajante Luiz Henrique com a empresa que aluga helicópteros para o governo. O povo achou fantástico!
     Puro factóide! Passados uns dias e apostando na má memória do povo, Raimundo finalmente terá seu "avião de rosca" para bordejar por aí. 
O Tio Bruda ainda outro dia comentou:

 - Mas o Colombo tá sujando a imagem do Lageano aí na capital! Não cumpre nada do que promete, o hôme!

É, até agora só foram factóides. Promessas, choques de gestão, economia de palito...

DIÁRIO OFICIAL - SC - Nº 19.296 DE 20.03.2012 (TERÇA-FEIRA) PÁGINA 05
SECRETARIA DE ESTADO DA CASA CIVIL
EXTRATO DO CONTRATO Nº 006/2012-SCC
CONTRATANTE: Secretaria de Estado da Casa Civil.
CONTRATADA: Helisul Táxi Aéreo Ltda.
OBJETO: locação de uma aeronave de asa rotativa (helicóptero)
monoturbina, com tripulação formada de piloto e co-piloto,
para prestação de serviço de transporte aéreo executivo eventual,
com estimativa de até 500 (quinhentas) horas de voo/ano
ao Governo do Estado de Santa Catarina.
DATA DE ASSINATURA: 15/03/2012.
VIGÊNCIA: da data de assinatura até 31 de dezembro de 2012, podendo ser prorrogado na forma da lei.
VALOR GLOBAL ESTIMADO: R$ 3.175.000,00 (três milhões cento e setenta e cinco mil reais).
DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: 33.90.39 (Prestação de Serviços).
ASSINADO POR: Derly Massaud de Anunciação, Secretário de Estado da Casa Civil e
Edgar Nunesl, Representante da empresa Helisul Táxi Aéreo Ltda.
Florianópolis, 19 de março de 2012.
Vejam o que o Meira colocou lá no blog Temperos & Apimentadas

"Sempre acreditamos que o João Raimundo seria um serrano bonachão e despojado de mordomias. Parecia ser um cara bem centrado, época em que desdenhava das regionais rotulando-as de cabides. João Raimundo também demonstrou grande preocupação com as finanças do estado. Cauteloso, trouxe dos Estados Unidos o amigão Bira para cuidar daquilo que em Lages chamam de guaiaca. Mesmo emaranhado na tripaliança, esboçava ainda não estar contaminado pelos vícios do antecessor. João Raimundo não montava no avião de rosca e preferiu encilhar uma caravana rodoviária para percorre o estado. Em 15 meses de governo provou que não necessitava de um helicóptero. Será que mudou de ideia?"

3 comentários:

Roberto Scalabrin disse...

É sempre a mesma coisa. Se era necessário o avião de rosca e disse que não era, mentiu. Se equivocou-se quanto a necessidade, é incompetente e mal assessorado. Qualquer que seja a explicação, não é boa para um Governador de Estado: é fraco, é ruim.. Roberto

Fernando disse...

Cada vez mais os tecnocratas me surpreendem. Aeronave de asa rotativa monoturbina? Se não queriam chamar de "helicóptero, por que não colocaram "avião de rosca" de uma vez?

PutzGraça!!! A sua mesa de bar virtual disse...

Cumpre o que promete sim. Ele disse que o governo dele teria três prioridades: Saúde, Segurança e Educação. Só não disse que pretendia destruir as três. Está ccumprindo. vide http://putzcri.blogspot.com.br/2012/03/tripe-de-colombo.html