sexta-feira, 2 de março de 2012

Do planalto serrano para o litoral

Tio Bruda/do Planalto Serrano para o Cangablog

- Alo Canga Véio. Tu tá bem?
- Alo...Alo...
- Sim, sou o Canga, quem fala?

    - Eta homi bão. To te ligando do meu telefone de bombacha, Tio Canga.
   
   - Ô Tio Bruda! Mas como vai o amigo?
  
 - Vamu levando Tio Canga. Fiquei sabendo que tá grande a caristia ai pra baixo. Te digo mais, as cousas por aqui não tão boas também. A caixa de tomate de 28 kg está no preço de R$ 5,00 para o produtor.
    - Tu calcula o preço de um tomate. Vale menos que uma bala 7 belo. Na maçã também tamo com problema. O atravessador vem, derruba o preço e paga com cheque sem fundo, esses carancho!
    - Nóis precisa de uma organização. Uma cooperativa em cada município da serra. No mel, no queijo, nas frutas de clima frio e até nos vinhos.
    - Tio Canga, tu podia me fazer um favor ai no leitoral. Tu procura o Colombo e diz que não tem um projeto de melhora pra nóis aqui da Serra. Mas olha! Nem a pintura do túmulo do Nereu tá no orçamento da SDR.
   
  - Tio Canga, tu apura ele, viu? Apura que ele se mexe. Diz que ele pode luta pelas fábrica de carro estrangeiro, mas que não descuide de nóis. Nóis ainda comemo comida e ronco pra nóis é só durante o sono...
    - Olha, outra cousa, tu diz pra ele se precisar de poço com água, a gente ainda tem pra vende.
   - Qualqué cousa tu me liga. Bota o 49 na frente. Apareça aqui pruma laçada e traga a família que nóis temo a bóia. Vem come um carretero de frescal ali do Zanella de São Joaquim.
   
   - O teu blog aqui já tá colado até nos poste.

*Tio Bruda é tropeiro, laçador e vive pelo planalto serrano. Quando encontrar sinal de telefonia celular disponível, mandará alguma novidade.

Um comentário:

Anônimo disse...

DEPUTADA ANA PAULA LIMA VERGONHA DE BLUMENAU

Deputada quer rebatizar crack em SC
01 de março de 2012
38
Negue-se tudo aos parlamentares catarinenses, menos a criatividade. A deputada estadual Ana Paula Lima (PT), por exemplo, apresentou na terça-feira um projeto de lei para mudar o nome da droga conhecida como crack em todos os documentos, relatórios e manifestações de agentes e servidores públicos em Santa Catarina. Não se trata de evitar o estrangeirismo ou a associação do nome da droga com a alcunha dada a jogadores de futebol de destaque. É um alerta. Vejam o que diz a proposta:

Art. 1º - A droga derivada do Erythroxylon coca, na forma conhecida vulgarmente como “crack”, passará, no âmbito do Estado de Santa Catarina, a ser designada por “pedra da morte”.

Na justificativa do projeto, Ana Paula Lima descreve todos os males causados pela droga para concluir, enfaticamente:

— Ou seja, o crack é de fato a Pedra da Morte e assim deve ser denominada. Este projeto tem o intuito de alertar a sociedade para esse mal que aflige milhares de famílias e que tem levado à morte milhares de catarinenses.

Aguarda-se ansiosamente o rebatismo do óxi.