terça-feira, 1 de maio de 2012

Eleições 2012: Aviso aos analistas

Angela e PT limpariam o passado de Dário? A conferir!
    São várias as análises políticas enaltecendo as candidaturas “situacionistas” para as próximas eleições em Florianópolis em São José. O colega Moacir Pereira declara, em sua análise (30/04): “Dário Berger montou uma estratégia inteligente. Vai contar com um segundo trunfo: a candidatura de Angela Albino.” Por isso poderá se credenciar a ser o candidato do PMDB e do PT à sucessão de Raimundo Colombo.
 
    Tudo bem. Isto parece ser verdade. A ferrenha e valente oposicionista de 2008, Angela Albino (teve o meu voto), será o seu “salvo-conduto”, preço cobrado pelo PT. Isto quer dizer que a avaliação de sua gestão já está considerada desastrosa e anistiada!?  Se Angela Albino vencesse, a nebulosa gestão de dário Berger, pesadamente denunciada pela própria, será “absolvida”. Passará “in albis”!?
    Vamos com calma! O candidato do prefeito, o representante da administração Berger, é seu “faz tudo e de tudo” vereador/deputado federal/secretário múltiplo, gestor que prestou contas da maracutaia da árvore de natal e do show de Boccelli (lembram?) Gean Loureiro. 
    Este é a cara, o retrato do jeito de ser e de fazer do prefeito e do PMDB de Dário Berger. O resto é álibi! E disso ele entende, é profissional. Nem precisa de tanta ajuda de analistas!

Caro Canga, Não gostaria de menosprezar sua compreensão política sobre a sucessão em Florianópolis - capital que tem importância estratégica aos devaneios do atual mandatário e seus consortes. O que está sendo desenhado nos bastidores é uma aliança entre PMDB e PT , contra as bases partidárias de tais agremiações com objetivo claro de enfrentar a triplice aliança - que anda caducando por falta de norte político dos caciques que orquestraram e por falta de sensibilidade política do atual mandatário nos temas preementes da população catarinense. O ensaio começou pelo sul de Santa Catarina, na aliança esdruxula de uma ex-demista com um petista radical para bater chapa contra um tucano. No caso de São José, o enredo é mais contundente, basta ver a composição ao Senado Federal que o exaurido petista do oeste (Claudio Vignati), mantinha na suplência nada mais , nada menos que a esposa do prefeito de São José. Assim, o projeto político está em faze de construção e envolve - financiamento.

Um comentário:

Guerini disse...

Caro Canga,
Não gostaria de menosprezar sua compreensão política sobre a sucessão em Florianópolis - capital que tem importância estratégica aos devaneios do atual mandatário e seus consortes. O que está sendo desenhado nos bastidores é uma aliança entre PMDB e PT , contra as bases partidárias de tais agremiações com objetivo claro de enfrentar a triplice aliança - que anda caducando por falta de norte político dos caciques que orquestraram e por falta de sensibilidade política do atual mandatário nos temas preementes da população catarinense. O ensaio começou pelo sul de Santa Catarina, na aliança esdruxula de uma ex-demista com um petista radical para bater chapa contra um tucano. No caso de São José, o enredo é mais contundente, basta ver a composição ao Senado Federal que o exaurido petista do oeste (Claudio Vignati), mantinha na suplência nada mais , nada menos que a esposa do prefeito de São José. Assim, o projeto político está em faze de construção e envolve - financiamento, conchavos e traições, característica marcante para um partido que outrora lutou nas trincheiras da ditadura, e, outro que clamava por ética na política. Realmente, as eleiçõe municipais serão um misto de farsa com tragédia. A esperança que resta, um pouco de sensatez do eleitor-cidadão para varrer do cenário político catarinense tais criaturas.