domingo, 13 de maio de 2012

Dário Berger permite prédio de 21 andares no centro de Florianópolis


Leitor atento fica surpreso:

   Prezado Sergio Rubim,
   Andando pelo centro da cidade em direção à beira mar norte me deparei com uma placa, em um terreno em fase final de terraplanagem, informando sobre a construção de um hotel de uma rede internacional naquele local. O nome:
Hotel Comfort. Terá a "bagatela" de 21 andares, isso mesmo, 21 pavimentos, nos "altos" da Rua Conselheiro Mafra.
   Será lamentável se permitirem tal construção, no centro da cidade não pode ser permitido construção desse porte, não existe outro prédio de tal tamanho no centro.
   Até quando a ganância irá imperar? Será que alguém fará algo?
   Será que estou errado, a legislação urbana de Florianópolis é feita para os exploradores $$$$? A natureza sofre, o povo sofre, e as grandes empresas riem de todos. Até quando?
Roger

Cangabog: Caro Roger, ficar surpreso com a destruição e descaracterização do centro histórico de Florianópolis permitida pelos "mercadores" que se instalaram na prefeitura é coisa fora de moda. As grandes empresas é que financiam as campanhas desses escroques. Sabemos todos como isso funciona. A Operação Moeda Verde da PF, lembra?, nos mostrou bem como a cidade é vendida pelos administradores e seus sequazes da Câmara de Vereadores. Todos tentarão se reeleger nas próximas eleições. Teremos uma ótima oportunidade de mostrar que sabemos quem são e o que fazem.

                          Não reeleja bandido!

4 comentários:

JORGE LOEFFLER .'. disse...

Em todos os lugares em nosso país é a mesma coisa. Quando decidimos viver em Xangri-Lá aqui havia apenas quatro pavimentos na Avenida Paraguaçu. Hoje, embora com a contrariedade dos veranistas demonstrada na única audiência pública honesta, já podem erguer sete pavimentos e não somente mais na Avenida Paraguaçu. Aqui ao lado, Capão da Canoa tinha por toda a cidade até quatro pavimentos e muita gente destituída de malícia adquiriu “coberturas”. Hoje são doze os pavimentos. Os que compraram coberturas levaram um pé na bunda. Torres deve andar já perto dos 20 pavimentos. Em Torres e Capão da Canoa os caminhões de bombeiros têm no mínimo quinze anos de uso e capacidade limitada. As escadas alcançam com muito boa vontade dois pavimentos. E políticos ordinários vão permitindo que cada vez mais cresçam em altura essas coisas denominadas edifícios que a mim em muito se assemelham a pombais. Capão hoje tem a mesma malha viária dos anos cinquenta. Nessa época do ano já é difícil trafegar e mesmo estacionar. Quando vou ao BB uso a motocicleta do meu filho para não caminhar os cinco quilômetros que nos separam de Capão. Prefeitos e vereadores, com raras exceções, não valem nem mesmo o que evacuam, pois se usado como adubo mata todas as plantas. Gente desgraçada. Os construtores que aqui levantam esses pombais quase todos vieram do sul de Santa Catarina e muitos deles nem mesmo sabem expressar-se de forma adequada, pois muitos eram serventes de pedreiros. Coisas do Brasil.

Anônimo disse...

Não sei como começar, mas inicio ao Sr.Jorge de Xangri-lá dizendo que aqui, em Floripa, temos o mesmo problema com gaúchos de comunicação falha (se é que me entende) e em segundo, digo que já denunciei em vários blogs e nada foi feito em relação a uma área verde (APP) no bairro Coqueiros de propriedade de ex vereador pego com escuta (paraguaia) num prédio da Beira Mar Norte, que está construindo vários prédios na área.
Houve embargos e o processo rolou na justiça para embargar a obra por mais de 4 vezes e o MPE sempre deu ganho de causa ao ex vereador, apesar de, como dito, a área ser considerada pela PMF como APP. É o ditado na cidade, Paga quem pode e recebe quem tem juizo.
Osni de Coqueiros.

Anônimo disse...

E tudo por conta de uma lei de parcelamento mais que obsoleta, que impede a criação de bairros, a expansão organizada, a materialização do direito de moradia, forçando os pobres que não podem comprar pombais a subir morros, a invadir áreas verdes e as de proteção ambiental!

"O Brasil não é um país sério" Charles De Gaulle

Léo disse...

Campanha: NÃO REELEJA!!!