terça-feira, 15 de maio de 2012

Operação “Bola de Neve” prende ex-prefeito de São Joaquim

A ação conjunta dos Grupos de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECOs), prendeu até o momento 18 pessoas, documentos, dinheiro e computadores nos municípios de Anita Garibaldi, Cerro Negro, Porto Belo e São Joaquim.
 

José Nérito ex-prefeito preso
    Uma operação da Força-tarefa envolvendo a Gaeco, PPT, Policia Civil e Ministério Público se alastrou pela cidade de São Joaquim no final da tarde desta última segunda-feira (14). De acordo com informações, a operação começou pela Câmara de Vereadores com a prisão do Vereador Flares Fabre Melo. A sessão da Câmara chegou a ser interrompida para que a prisão fosse efetuada.
    Posteriormente o Secretário da Fazenda Jader Prochnow Nunes foi o segundo a ser apanhado Pela Polícia Civil. O Diretor de Licitações Giulian Porto também foi levado pela Polícia. O Mandado de Prisão também foi expedido para  Evander Godinho e também para o diretor de Obras André de Souza Spolti. Logo após, apareceu o ex prefeito de São Joaquim José Nérito de Souza que foi levado até a prefeitura de São Joaquim e ficou sentado na ala de entrada da prefeitura até ser retirado pelas portas do fundos da prefeitura numa tentativa de desviar a atenção da imprensa. O ex diretor de compras Valdeci Pontes também acompanhava o prefeito. Além dos proprietários das empresas que estavam envolvidos com o esquema:

Veja a Lista dos mandados de prisão:
Prefeitura de São Joaquim
José Nérito de Souza Prefeitura
Flares Melo Prefeitura/Câmara
Giulian Amaral Porto Prefeitura
Valdecir Silva de Pontes Prefeitura
Evander Maurílio Godinho Prefeitura
André de Souza Spolti Prefeitura
Jader Prochnow Nunes Prefeitura
Clauto Antônio Corrêa Meganopeças – Fpolis
Inês Nonato Galeano Meganopeças – Fpolis
Ivanir Ernesto Pereira Colaborador – São José
 
Operação “Bola de Neve” prende 18 pessoas, sendo 11 agentes públicos

    A ação conjunta dos Grupos de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECOs), força-tarefa composta pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), Policias Civil e Militar e Secretaria Estadual da Fazenda, prendeu até o momento 18 pessoas e apreendeu documentos, dinheiro e computadores nos municípios de Anita Garibaldi, Cerro Negro, Porto Belo e São Joaquim. A operação, batizada de “Bola de Neve”, investiga supostos crimes de formação de quadrilha, fraudes a licitações e crimes contra a administração pública.

    Ao todo foram expedidos pelo Tribunal de Justiça e pelos Juízos de Anita Garibaldi e São Joaquim 30 mandados de prisão e 52 de busca e apreensão, que estão sendo cumpridos desde ontem (14/5) pelos GAECOS da Capital, Lages, Itajaí, Joinville, Criciúma e Chapecó, com o apoio da Policia Civil (Deic, PC de São Joaquim e Lages), da Polícia Militar (ACI e PM de Lages) e do Instituto Geral de Perícias (IGP).

    As investigações, que iniciaram há oito meses pela Comarca de São Joaquim, apuravam eventuais irregularidades em licitações vinculadas a aquisição de serviços de reparo, manutenção e entrega de peças de veículos e máquinas pesadas. No decorrer das investigações surgiram indícios da ocorrência da prática de todos os crimes tanto em São Joaquim como nas prefeituras de Anita Garibaldi, Cerro Negro e Porto Belo.

    Porque Operação Bola de Neve: em decorrências das supostas fraudes num dos municípios mais frios do Brasil e da sua possível extensão para outros municípios fazendo o efeito bola de neve. (Da coordenadoria de Comunicação Social do MP)



3 comentários:

Anônimo disse...

Já prenderam o Prefeito de Porto Belo?
Soube que o Curru (apelido) havia viajado.
Estava na Groelândia.

Anônimo disse...

Esse eles não prendem, pois não faz concorrência.

Anônimo disse...

Chutando cachorro morto de novo Srs. Promotores?