quarta-feira, 16 de maio de 2012

PERDAS ARTÍSTICAS EM 2012


8/02 - O primeiro, com músicas sentimentaloides cometeu “wandalismos” no coração de suas fãs, as quais apaixonadamente atiravam calcinhas a ele. Wando teve os sucessos Fogo e paixão e a música Moça em que dizia a uma meretriz: “dobre as mangas do tempo”.

12/03- O segundo, um dos maiores humoristas do país. Chico Anysio foi pintor, poeta, compositor e ator. Teve diversos personagens como Professor Raimundo,  Pantaleão, o mentiroso, e Alberto Roberto, o canastrão, ou seja, um personagem mais brilhante que o outro.

27/03- O terceiro era colunista de O pasquim. Millôr Fernandes é autor de frases
demolidoras e geniais: “Houve um tempo em que os animais falavam; hoje eles
escrevem”, ou “O melhor movimento feminino ainda é o dos quadris”. Aliás, ele foi um
autor que virou trocadilho, pois “Cada um da o Millôr de si”.

25/04- O quarto era o último de Os três malandros (ou de Os três terrores). Dicró cantou os versos hilários: “vou fazer um bingo lá na casa da vovó,/ o prêmio é minha sogra sai numa pedra só”, e também, “Menina namoradeira, que gosta de beijo e abraço,/ depois fica reclamando que perdeu o ...”.

04//05- O quinto pertencia à dupla “anagrâmica” chamada Tonico e Tinoco. Tinoco foi cantor de música sertaneja de raiz (não o agrobrega rotulado de sertanejo universitário) até seus 91 anos. Tinoco cantou os sucessos: “Chico mineiro”, “O menino da porteira”, “Beijinho doce”...

    Já dizia uma antiga canção de Assis Valente “Anunciaram e garantiram que o mundo ia se acabar”. Bom, se em 2012 eu não sei, mas as perdas neste primeiro semestre foram devastadoras.

José Luiz Amorim é autor do blog www.poetailheu.blogspot.com

Nenhum comentário: