domingo, 10 de junho de 2012

De frio, abstinência e tempo de vida

- Olha Sérgio Antonio, tu sabes que não sou de me encolher, mas com esse frio acabei ficando na cama até às 10h.

    Falou minha mãe ao telefone no dia em que Quaraí acusou a temperatura mais baixa do Rio Grande do Sul: - 6,5C. Realmente, nunca fomos de fazer "bicho" do frio. Quando pequenos, éramos treinados a nos agasalhar bem e enfrentar o frio como uma coisa natural. Sem se "encolher".

    Hoje (10), depois de saborear uma excelente tainha grelhada no seo Deca, no Canto da Lagoa, aqui em Florianópolis, nos falamos novamente. A mãe disse que estava feliz pois havia conseguido fechar negócio e vender o seu carro, um Polo, completo 1.6. Carro "de viúva" como ela diz. Isso facilita a venda.

    Perguntou como eu estava me saindo com a abstinência de álcool. Respondi que muito bem. Que nem sentia falta e estava muito melhor.

- Então tu bebias de sem-vergonha mesmo, não é? Tive que achar graça com comentário tão preciso!

    A conversa inevitavelmente enveredou para o clima. Chuva, vento e frio. Aí a mãe falou que já estava na cama, eram 6 da tarde, e sentia algumas dores nas juntas . Perguntei de que seriam essas dores.

- Acho que devem ser da idade meu filho, me disse rindo.

Completa 91 anos agora no dia 13 de agosto. 

LesPaul deixou um novo comentário sobre a sua postagem "De frio, abstinência e tempo de vida": Que inveja, Canguita. Beijo de um amigo na jovem "corôa". 

Nenhum comentário: