quinta-feira, 28 de junho de 2012

Tio Bruda e a Fafá de Belém!

- Alô tio Caaaaaanga!!!!! Tá me ouvindo?

- Oi Tio Bruda, como tá o home?

- Mas tio Canga, finalmente consegui te encontrar. Já tava com calo no dedo de tanto aperta os botão do telefone!

- Me disseram, tio Canga, que tu boto a mão nos pilas por causa daquelas peleias com os milico da revolução e se bandeou para a fronteira. Fiquei muito triste, achei que tinha nos abandonado tio Canga!!!!

- Nada disso tio Bruda! To aqui na mesma trincheira de sempre, não sou de largar amigo pelo caminho. Isso, por incrivel que pareça, aprendi com o tio Jorge!

- Mas e os pilas tio Canga, é verdade? Mas porquiéra mesmo esse dinheiro?

- É verdade, tio Bruda! Fui aposentado como anistiado político pelo tempo que fui perseguido. Aquelas denúncias que eu fazia contra o regime militar, os homens não gostavam e vinham pra cima de mim, a coisa ficava osca e volta e meia eu tinha que sumir.

- Tinha que garrá o mato tio Canga? Mas isso é coisa do governo?

- Sim tio Bruda, Ministério da Justiça! Coisa importante!

- Bueno tio Canga, relato feito, me dou por satifeito! Mas o que eu queria falar era sobre um dinheirão que o governo andou dando para a Fafá, aquela cantora lá de Belém.

- Ah é tio Bruda? Eu não estou sabendo de nada!

- Pode acreditar tio Canga, é de fé! Um amigo que me contou que a Santur deu R$ 100 mil para moça vim cantá aí na capital num congresso de fruita!

- Como de fruita, tio Bruda???!!!! Direto do campo, essas coisas aí?

- Não tio Canga, se atente tio Canga! Coisa dos menino coloridos! Aqueles dengosinhos!

- Oh tio Bruda! O senhor tá falando dos homoafetivos! Agora é assim que se diz!

- Tá, mas o que que o governo tem com isso, tio Canga? Se ainda fosse uma campanha de leitinho pras criança tudo bem! Mas pra congresso de fruita!!!!!!

- Mas tio Canga, o governo não tava num esforço tremendo pra economizar uns pilas? Agora fica dando dinheiro prá Fafá?!!

- Não dá de entender tio Canga!!!!! Isso deixa qualquer vivente desacorçoado...




Nenhum comentário: