quarta-feira, 18 de julho de 2012

Professor da UFSC acusa FHC de plágio

    Última edição da revista Carta Capital traz entrevista com Nildo Ouriques denunciando Fernando Henrique Cardoso de plágio de intelectuais banidos pela ditadura militar, no caso Ruy Mauro Marini, dirigente da Política Operária (Polop) no Brasil e do Movimiento de Izquierda Revolucionária (MIR) no Chile durante seu exílio. 
    Nildo Ouriques, professor do Departamento de Economia e de Relações Internacionais da UFSC, preside o Conselho Editorial da Coleção Pátria Grande - Biblioteca do Pensamento Crítico Latino-americano (Editora Insular e IELA - Instituto de Estudos Latino-americanos) e prefaciou o primeiro volume "Subdesenvolvimento e Revolução", de autoria de Ruy Mauro Marini, com edições em vários países, porém até o momento inédito no Brasil e agora publicado pela Editora Insular, de Florianópolis. FHC e José Serra também são acusados de adulterarem um famoso texto de Marini.
    Os dois protagonistas de um inevitável debate, Nildo Ouriques e Fernando Henrique Cardoso, têm livros publicados pela editora catarinense. Beba na fonte.

3 comentários:

Anônimo disse...

Lixo,puro lixo dos cumpanhêro do Carta Capital.Se existe um PIG também existe um PIC(Partido da Imprensa Comprada)e a Carta Capital é o expoente máximo deste partido!O Gianni Carta deve ser filho do genial Mino que cobria a repressão de elogios no tempo da ditadura.

Anônimo disse...

Canga, um foi presidente da república e recebeu prêmio pelo mundo todo por diversas entidades e universidades diferentes. O outro, um professor fracassado que nem reitor da universidade em que atua conseguiu ser... Quem é que tem credibilidade?

Ps: E não me venham dizer que é por causa da maçonaria que o Nildo não ganhou. Está aih a Neckel para comprovar o contrário.

ORRAIO disse...

Falar contra não adianta.
É ler os dois trabalhos e ver quem tem razão.
Mas se o Çerra estava junto, faltou acusar de formação de quadrilha, também.