domingo, 29 de julho de 2012

Ressurge El Tigre o perro charoleiro do Les Paul

    El Tigre, mi perro charolero tweetou um chamado meio desesperado. Estaria em Venice pelas duas daquela tarde outonal no Zindee, nosso tatooador taitiano predilecto. Alguma urgência assanhava-se na mensagem limitada por 140 caracteres. Voltando no tempo: chegamos el Tigre e eu nos idos de 70 na Califórnia. Lá ele vivia como motorista de limousine das mais ecléticas celebridades. Especialmente, as mais detonadas e promíscuas.   Arranjava uns trampos de sobra para um jornalista que queria ser um famoso escritor... well, Eu. Sem talento aparente, agentes ou histórias interessantes, exceto aquelas testemunhadas nas madrugadas de Hollywood... Well... a história do tweet é papo trouxa.  Estacionei a Triumph nos fundos da liquor store do HJoe aonde deixei o capacete coquinho.  Desci com vagar a ruela que levava ao estúdio, em direção ao popular passeio público aonde peitudas tipo Bay Watch, skatistas e surfistas fakes desfilam em séries e filmes hollywoodianos.
    El Tigre estava com o olhar esquisito. Rubros como sempre. Injetados como que de sal mediterrâneo. O rubor rubiáceo era diferente. Não era da marafa que o perro marafeiro era adepto em tempo integral. A agulha de sua nova tatuagem sequer encontrava seu couro pulguento. Porém, seus olhos marejavam. Mirou-me severo, com a inglória e óbvia tentativa obnubilada dos bêbados, doidos e drogados de convencer um sóbrio babaca. Disse na lata: vou ser pai!!! E a aeromoça holandesa da KLM estaria grávida de um híbrido muito freakEl Tigre me olhava com olhos de uva, JoannAnne lhe esperava a apenas 15 kms de Amsterdão e eu seria o padrinho desse enlace. Leia mais sobre essa emocionante aventura do El Tigre. Beba na fonte.

*ilustração do donthomaz



Nenhum comentário: