quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Caso Bocelli emperrado no TCE

    Os argumentos do conselheiro do TCE, Salomão Ribas Jr., que mais uma vez travou o julgamento do processo sobre o Escândalo Bocelli, na verdade não passam de desinformação ou estratégia para arrastar o processo e não incluir o prefeito Dário Berger como réu.
    Ao enviar o processo para a área técnica do TCE com pedidos de verificação sobre quanto a empresa Beyondpar havia repassado de dinheiro para a agência (Pentagon Music Management Ltda.) do maestro Andrea Bocelli, o decano do TCE, Salomão Ribas Jr., mostra total desinformação sobre o processo que hora ¨barriga¨.
    Para dirimir esta dúvida, bastaria - no período em que ficou com os autos em casa - ter lido o contrato firmado entre o prefeito Dário Berger e a empresa Beyondpar.

   ALÔ CONSELHEIRO!
   Lá no contrato diz que R$ 2,5 milhões seriam pagos à empresa Beyondpar e os restantes R$ 500 mil (USD 200 mil) - dos R$ 3 milhões repassados por Luiz Henrique da Silveira - seriam repassados diretamente "ao artista" até o dia 15 de novembro na conta o tenor italiano, na Banca Populare Dri Somdrio, com sede em Sondrio, Pisa, Itália.
   Observando a atuação do conselheiro Salomão Ribas Jr., tive um inside: pelo que sei, Salomão Ribas Jr., é integrante da maçonaria, portanto, homem de virtudes, estaria desempenhando esse papel meio nebuloso, que a princípio parece uma coisa...mas não é.
    Salomão estaria na verdade, tentando descobrir nos bolsos de quem foram parar os outros R$ 500 mil que seriam para pagar Andrea Bocelli. Este dinheiro estava na conta aberta pelo prefeito Dário Berger e não se falou mais nisso.
    Como Bocelli não viu nem cor do dinheiro, acredito que Salomão esteja na verdade, na busca do paradeiro destes R$ 500 mil.
   Quanto a outra possibilidade, aventada por ele, de remarcar a data de um novo show...bem...essa nem eu nem o Bocelli estamos entendendo ainda!
   Parece piada!



Um comentário:

Anônimo disse...

Salomão Ribas Junior não foi aquele conselheiro que participou de um Seminário sobre corrupção em outras plagas, ou até no exterior, não me lembro? Aprendeu bem a lição, logo se vê! Como proteger os corruptos.