quinta-feira, 23 de agosto de 2012

O TCE e a Gaiola das Loucas

   O conselheiro, Salomão Ribas Jr., conseguiu adiar mais uma vez o julgamento do Escândalo Bocelli no do Tribunal de Contas de SC.
   O mais impressionante, além da disposição de Ribas Jr. de brecar o julgamento, foram o motivos que alegou para pedir novas investigações sobre o caso.
   1- Pede que a empresa Beyondpar comprove quanto do dinheiro recebido de Dário Berger, foi para a empresa que agenciava Andrea Bocelli.
   2- Quer, também, para que se faça uma consulta sobre a possibilidade de Bocelli marcar uma nova data para se apresentar em Florianópolis.
   As alegações do conselheiro beiram o ridículo. Fica cada vez mais claro que o decano dos conselheiros capitulou aos apelos dos confrades, para livrar Gean Loureiro e Dário Berger de uma possível condenação por improbidade administrativa.

Comentário de William Ear Long: O TCE de SC está na iminência de forjar um dos atos mais escandalosos de sua história.
    Estava na pauta de julgamento de contas a fraude documental assinada por Gean Loureiro, o então prefeito em exercício, quando da justificativa dos gastos do escândalo dos gastos com o show que não houve de Andréa Bocelli.
   Gean Loureiro, maçom, pretensamente homem de virtudes, forjou um documento para encobrir um crime, um duplo crime.
   O TCE de SC, composto de maçons, pretensamente homens de virtude, vive uma situação incomoda. 
    Estão presos aos preconceitos das gaiolas das loucas... 
   Querem dar, mas não podem...
   A quitação...

Um comentário:

Anônimo disse...

E ai galera de Floripa, não a toa que nossa ilha da magia esta beirando o top do rancking das cidades mais corruptas. Com cobertura deste tipo entre outras façanhas o curso no exterior que certos magistrados vão fazer com especialização e doutorado, que seja mestrado em dectar corrupção. A Ponte Hercilio Luz, também de baixo dos nossos narizes, sempre acobertado por instrumentos das organizações dos tribunais, pois é ali que encontram guarida. Mas ha de que destacar que do corpo de tecnicos de funcionários especializados em fiscalizar contas, convenios, contratos, licitações, etc...existem aqueles que são excessões, os mais honestos, e por isto, dentro do meio em que vivem no seu ambiente de "colegas de trabalho" imaginem como sofrem esta minoria. Mas voltando ao Sr. Salomão, dei gargalhadas ha pouco tempo atras, quando em nota nos jornais, coincidentemente logo após um dos fatos escabrosos do nosso estado, foi publicado e para todos verem sobre sua viagem a Espanha para o curso de especialização em corrupção. KKKKKK....'só para lembrar,...que este Sr. também é funcionário público, é um homem público.