domingo, 21 de outubro de 2012

Política ou Sacanagem?

   Por Armando José d’Acampora*   A idéia da política é que sejamos adversários, não inimigos.
   Não é uma guerra, é somente uma batalha por votos para uma eleição.
   Hoje podemos ser adversários, amanhã, ou seja na próxima eleição, quem sabe não estejamos do mesmo lado.   É dessa propabilidade de que advém o princípio de que não devemos exacerbar nossa agressividade contra um ou outro. Não pode haver agressão pessoal.   Devemos ser leais e éticos com os adversários.
   Principalmente quanto aos ataques pessoais, os quais não conseguiremos comprovar documentalmente.   Foi assim com Angela Albino e Esperidião Amim, quando esta dizia em propaganda eleitoral gravada na mídia de que “Hoje somos todos Amin”, e na eleição seguinte contestava essa ação.   O senhor Gean Loureiro, no presente momento, não está sendo leal aos compromissos assumidos anteriormente, senão vejamos:

- Filiado ao PDT, apoiou – foi base, como se diz no jargão político – ao governo do Prefeito SÉRGIO GRANDO (1993/1996);
- Filiado ao PSDB, apoiou o governo da Prefeita ANGELA AMIN (1997/2004); ainda filiado ao PSDB, apoiou o começo do mandato do atual prefeito,
- Filiando-se ao PMDB no ano de 2007 (5/10), mantendo, dessa forma, sua fidelidade ao atual mandatário (2005/2012).
- Ainda durante o segundo mandato de Esperidião Amin como Governador do Estado de Santa Catarina (1999/2002), o Sr. Gean filiado ao PSDB exerceu cargo comissionado de Diretor da Justiça e Cidadania na Secretaria de Justiça e Cidadania (ato n. 146, de 9/2/2001).
- O Professor Rodolfo Pinto da Luz, então filiado ao PL, entre 1989 e 1992, exerceu o cargo de Presidente do IPUF (Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis) nomeado pelo então Governador Esperidião Amin.

   Me espanta que esse pessoal agora resolva denegrir os governos municipais anteriores, se dele fazem parte há muitos anos.
   Será que é isso que os torna experientes? Trocar de partido e participar de vários governos municipais e ainda achar que são a mudança.

   É ridícula essa assertiva.
   Ou será que estão cuspindo no prato que já comeram?

*Médico, Cirurgião, Professor Universitário.

3 comentários:

Grasiela disse...

Se vc é jovem e começa uma nova atividade, vai fazendo as coisas para aprender. Na política não há nenhuma pribição quanto a mudança de partido, isso pode ser feito até cansar, e vários fazem isso. Qualquer coisa que se faça na vida é uma forma de adquirir experiência. Mesmo que se passe a vida dependendo dos pais, de alguma forma se adquiriu alguma experiência, válida ou não. Com o tempo é possível observar os erros e elogiar os acertos. Querer mudar, fazer história, fazer do seu jeito é o que fez o ser humano chegar onde está. Se já fiz parte de um grupo e mudei, pode ser que foi porque não gostei da forma como o grupo agia. Se fiz parte do outro e também não gostei tenho todo o direito de querer fazer sozinho. Ficar criticando é fácil, que tal agir?

Sergio Rubim disse...

Cara Grasiela, voce acredita que eles mudam de partido porque buscam novas propostas, ideologias mais puras, partidos mais honestos?
Mudam para fazer negócios, mudam por oportunismo eleitoral. Mudança de partido nada tem a ver com adquirir novas experiências.
É tudo business!

pato rouco berger$$$ disse...

ai canguinha, vc tirou minha máscara...
sabia que a comuni$ta de boutique de NY está me apoiando???
prometi uma boquinha...