quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Tio Bruda e os paraguaios baleados

- Alô, tio Canga!

- Fala véio! Qual é a novidade?

- A novidade são o repeteco das eleição, não é, tio canga? Eu ando meio desacorsuado com o que tenho escutado dos candidato!

- Mas o que, tio Bruda?

- Pra começá tem esse candidato do Luiz Henrique, em Joinville, que é uma parada dura de escuitá! O home não é da política. O hôme é da indústria, das fábrica, e agora o Luiz Henrique envolveu o hôme na política e tá sendo mais judiado que boi na canga!

- É, o Udo Döhler, não tem jogo de cintura e o Kennedy Nunes é preparado, é homem de rádio de TV, tocador de harpa. Tem até um conjunto musical chamado Dedos de David!

- Mas eu soube do debate e diz que foi um fiasco do seo Udo! Teve uma hora que ele se apertou e falo que os apoios que o Kennedy conseguiu era coisa de política velha!!!! Mas tão logo ele falando de política velha, ele que é apoiado pelo Luiz Henrique, que era conhecido em Brasília com a Rainha da Sucata, lembra, tio Canga? 

- Lembro, tio Bruda, quando o Luiz Henrique era ministro da Ciência e Tecnologia do seu amiguinho José Sarney. Ele era contra a importação de software para computador. Um atraso de vida!

- Pior né, tio Canga! Pra chegar no governo do estado o padrinho do seo Udo fez coligação com todo o mundo e agora o seo Udo vem falar em política velha?! Isso é coisa de quem não é do ramo! Vai pro vinagre!!!!

- É, em Joinville o Kennedy já levou. O Luiz Henrique vai dá com os beiços na torneira, pela segunda vez. 

- Pois é, tio Canga, o Kennedy tá mais assanhado que solteirão em festa de casamento!

- Mas, tio Canga, esses tal de marketero aí não batem bem da bola, né? Aparece o Dário Berge criticando as famílias Amin, Bornhausen e agora acrescentou os Souza, como se ter parente disputando eleição fosse crime! Mas ele não ficava fazendo campanha na TV pro irmão dele, lá de São José? O Dário tá se fazendo de petiço pra comê milho sovado. Da ponte prá lá não pode! Da ponte prá cá vale tudo?

- Mas olhe, tio Bruda, diz que quem boto cachorro na cancha lá em São José foi o próprio Dário, de tanto que apareceu nas propagandas do irmão!

- Tio Canga, vô lhe dizê o que a minha pinguanxa daí da Palhoça me contou. Ela que trabalha no cafezinho da prefeitura de São José, disse que estava lá no dia da famosa briga dos irmão! Diz que a coisa foi mais feia que paraguaio baleado, tio Canga!

- É mesmo, tio Bruda, mas então me conta!

- Diz que o Dário invadiu aos grito o gabinete do irmão, lá em São José. O hôme tava mais nervoso que potro com abelha no ouvido! Diz que foi aquele gritedo, tio Canga!

- Eu soube de alguma coisa antes das eleições, tio Bruda!

- É, o Dário tava cobrando que o irmão Djalma não decolava nas pesquisas para reeleição. Que tava botando a corrida dele, em 2014, a perder. Chamou o Djalma de incompetente e o Djalma, parece que não deixou barato. 

-É, tio Bruda????? Mas o que o djalma disse pro irmão que o deixou tão furioso?

- O que a pinguanxa ouviu é coisa que nem se repte. Mas eu te contá tio Canga!

- Conta de uma vez véio! Para de fazer suspense!

- O Djalma disse que era incompetentente mas não era viado! Que prá ele, guri que não pega gonorréia até os 15 anos é puto!!!

- Mas credo, tio Bruda! Que coisa feia!

- E foi nesse momento que o Dário, ofendido, garrô um taco destes de gôlfo que Djalma usa pra jogar as bolinha no gabinete mesmo, e quebrô tudo. Diz que foi um salsero só, tio Canga!

- Ah! quer dizer então que esse foi o motivo da briga! Olha, tio Bruda...tú...tú...tú caiu a linha de novo.

Um comentário:

Anônimo disse...

Angela fala do pesadelo de Dário e @geanloureiro http://t.co/mX84rGjZ