sexta-feira, 30 de novembro de 2012

SOBRAM MULHERES?

   Por Emanuel Medeiros Vieira

   (A Pirâmide da Solidão)
   Sim: estão sobrando mulheres – pelo menos na Bahia. Salvador seria a pior capital do Brasil para arrumar marido.
   Um estudo do Instituto Brasileiro do Instituo Brasileiro de Geografia e estatística (IBGE) revela que o número de mulheres é superior ao de homens, na capital baiana. São 100 pessoas do sexo feminino para 85,3 do masculino.
   Como informaram jornais da Boa Terra, Salvador é a pior entre 10 capitais para uma mulher encontrar companheiro, ambos na faixa de 20 a 39 anos.
   Uma moça reclamou: ”Está faltando homem que preste”.
   Já um rapaz, acredita que - devido à escassez dos homens, as mulheres “estão ficando muito pouco exigentes, vulgarizando-se”.
   Sim, toda generalização é perigosas.
   O antropólogo Roberto Albergaria - falando para um jornal de Salvador - está convicto de
que “dados quantitativos seriam relevantes para animais, não para o animal humano, que se baseia em outros critérios neste mercado libidinal”.   A demógrafa Elza Berquó usa a expressão “pirâmide da solidão”: Segundo ela, quanto mais velha é a mulher, mais difícil é a possibilidade de ter um relacionamento.   Seria o mito e o sonho da juventude eterna? Da mercantilização e da vulgarização das
relações?
   A coordenadora do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Mulher da Universidade
Federal da Bahia (UFBA), Ana Alice Alcântara, afirma que a maioria quantitativa feminina
não representa conquista na esfera de poder da sociedade: “O poder continua nas mãos dos homens, ela diz.   Uma estudante de 21 anos afirmou: “Achar homens só para ficar é fácil. Mas eles só querem saber de festa, não têm nenhuma perspectiva de futuro, não investem no profissional”.   “O mercado está deficitário”, concorda a publicitária Liz Passos, 38 anos, solteira há dois, que criou um blog sobre relacionamentos.   Mas a terminologia é essa: mercado, déficit.
   Não trata do humano.   Joilson Rodrigues de Souza, Coordenador de Disseminação de Informações do IBGE, informa que a situação está piorando.   “Mas o que está acontecendo com os homens desta cidade?", indaga a jornalista Priscila
Chammas.
“Podemos associar esse aumento a dois fatores. Um é o crescimento da violência, que vitima mais homens. O outro é uma maior imigração feminina do interior para a capital”, explica o estudioso do IBGE.   Em uma matéria de um jornal de Salvador, há vários depoimentos.
   O piloto de avião Nicolas Moresco reclama do excesso de “periguetes” em Salvador.   Para ele, “o fato de ter mais mulheres que homens não quer dizer que os homens estão bem servidos. Tem muita bandida. Os homens têm que ficar de olho.”
   Generalizações: novamente. Faltando ou sobrando, não estaria haveria um esquecimento do que eu chamaria de “qualidade” nas relações?
   Ou ”arrumar” alguém apenas para dizer que não está sozinha (o)?
   Talvez eu devesse começar o texto indagando: não estão faltando seres humanos de verdade em todos os lugares?

Abra suas asas...

Do Milton Ostetto


Tio Bruda e a noitada no La Cave

- Alô, tio Canga!!!!

- Oi, tio Bruda, como é que passou a noite, véio?

- Mas credo, tio Canga!!!! Que noite maravilhosa!!! Quero lhe agradecer o convite para a noite de regabofes lá na Cave, o boteco da sua filha! Chic no último, tio Canga!

- Gostou mesmo, tio Bruda?

- Olha, tio Canga, é coisa de primeira. Provei uma comidas ali que eu nem sabia que existia, tio Canga! E os vinhos, então??!!!! Tudo conjuminando com as comidas, uma coisa de loco, tio Canga! Ainda bem que eu fui bem pilchado!

- Que bom que senhor gostou, tio Bruda! Realmente foi uma noite maravilhosa! Parece que os convidados ficaram bastante satisfeitos com a proposta do La Cave!

- Proposta, tio Canga????? Eu fora! Não me fizeram nenhuma proposta por lá!!!!

- Não, tio Bruda! A proposta é o modelo da casa, as comidas harmonizadas com as bebidas, coisa e tal... 

- Ah! Agora entendi! 

- E da hospedagem, o senhor gostou, tio Bruda?

- Mas olha, tio Canga, esse tal de Hotel Magestic que o senhor reservou prá mim é coisa muito fina! Tio Canga do céu, quando eu estava chegando no hotel, lá pelas tantas da madrugada, depois da festa da Cave, levei um baita dum cagaço, tio Canga!

- Mas o que houve de tão grave assim, tio Bruda?

- Na entrada, ali no lobis do hotel, como eles dizem, tio Canga, olhei pros lado e achei que a minha vida tinha acabado ali! Que coisa horrivel, tio Canga!

- Mas me conta, véio, o que houve??????!!!!!!

- Tio Canga, tinha uma poliçada armada até os dente, tinha avião de rosca, tinha até políça com aqueles canhão de carregá nos ombros, tio Canga! E aí eu sinti: armei e me dei mal! Vieram me buscar  por causa daquele roubinho do sinal de telefone que eu fiz lá da cadeia de São Joaquim! Fiquei mais nervoso que anão em comício, tio Canga!

- Mas que barbaridade, tio Bruda, tem gente roubando milhões do povo, e  ninguém vai para a cadeia e agora querem pegar o senhor por causa daquela bobagem, tio Bruda?

- É, tio Canga, mas aquele dia eu lhe aviseu no telefone que o carcereiro tava vindo pro meu lado, e brabo, e eu fugi em desabalada carreira, azulei de São Joaquim. Depois o senhor me avisou que tava grampeado o telefone, quando vi a poliçada não tive dúvida, era comigo o enrosco! Fiquei mais apertado que alpargata de gordo!

- Tá, mas o senhor está preso?!

- Não, tio Canga! Graças a Deus, não! Eu fui no home grande lá, um que tava cheio de estrela nos ombro, tinha até uma medalinha do Divino nos peito, e disse que eu não tinha feito nada! Aí o coronel disse que não era nada comigo!

- Sim, mas que tanta polícia era essa, tio Bruda?

- Tio Canga de Deus, foi um alívio! É que tinha um reunião dos secretários de segurança do Brasil inteiro. Tavam tudo ali, no mesmo hotel que eu, tio Canga! E a polícia tava toda ao redor pra cuidar dos chefe, afinal tem muito bandido em Florianópolis, depois de tudo que aconteceu aqui!

- É verdade, tio Bruda! Está acontecendo um encontro de secretários de segurança, na cidade!

- Imagina, tio Canga, quando soube dessa história, foi um alívio, fiquei mais facero que sapo em banhado! Xispei dalí na hora, tio Canga, subi pro apartamento e fui tomá uma garrafinha, daquelas anãzinha de champanha francesa que o teu genro me regalou!

- Ah! Mas então o senhor estava bem na parada, tio Bruda!

- Olha, tio Canga, não quiz nem saber se o pato era macho, tomei aquela maravilha de guti guti e me atirei nos pelego, tio Canga! Fiquei mais esparramado que dedo de pé que nunca entrou em bota!

- Que bom que eu pude lhe proporcionar uns momentos felizes desses, tio Bruda

- Lhe agradeço muito, tio Canga. Depois da belezura de casa que a sua filha e o seu genro francês inauguraram, assuntei comigo mesmo: como tem coisa boa e diferente nesse mundo! Agora eu vou ter que desligar. To entrando no elevador do hotel e tá cheio de poliça graduada aqui dentro, tudo me olhado mais desconfiado que cego que tem amante, tio Canga!

- Tú...tú...tú...

- O véio, depois daquele incidente em São Joaquim ficou meio paranóico, anda se assutando até da sombra!

Do colunista político Moacir Pereira

   Jornalista Sérgio Rubim, o Canga, vem publicando depoimentos pessoais sobre o tratamento para cura de uma hepatite. Com o medicamento revela os efeitos e, em alguns momentos, indisposição para o trabalho, ele tem dividido com os internautas esta dificil experiencia pessoal.
   Devia-lhe uma visita, por solidariedade e por conta de promessa de oferecer-lhe o livro do grande jornalista Audálio Dantas, intitulado “As duas guerras de Vlado Herzog”, obra que resgate o momento crucial do regime militar e o marco zero da abertura politica e a conquista da Democracia.
    A convite do presidente da ACI, Ademir Arnon, fui visitar Rubim na rua Altamiro Guimarães, 260. Ali estava sendo montando o “La Cave”, um ambiente bonito, moderno, de extremo bom gosto, muito bem decorado e, sobretudo, acolhedor.
    Momento de felicidade. O companheiro estava entusiasmado com o empreendimento do genro Ludovic, da filha Isadora e mais dois outros sócios. Vibrando sempre, apontava os equipamentos já instalados, as peças que iriam humanizar e enriquecer o ambiente, a qualidade dos insumos que iriam ser adquiridos, o inédito projeto para a querida Ilha.
Fomos – eu e o Ademir Arnon - para dar força ao companheiro que faz tratamento. De lá saímos com uma energia positiva, com um astral maravilhoso, ao testemunhar sua empolgação com o projeto da família. Ele que costuma dividir com os internautas as maravilhas que vive com todos seus familiares.
   A nova casa que enriquece o dia e a noite de Florianópolis abriu esta noite para jornalistas e convidados. Compromissos profissionais me impediram de prestigiar a família do colega.
   Por isso, a homenagem na transcrição de trecho sobre o “La Cave”, produzido por ele mesmo. Curtam:

   "LA CAVE - vin/champagne/gastrobar - é a nova casa de vinhos de Florianópolis que traz o moderno conceito de gastrobar. O hábito de degustar novidades da alta gastronomia em ambientes aconchegantes e informais das grandes metrópolis como Londres, Nova York e Paris.
   O La Cave vem com o diferencial de oferecer, em taça, rótulos de várias regiões da França. As tapas finamente elaboradas são servidas a preços acessíveis, harmonizam com os vinhos e ganham um perfil de culinária francesa em um cardápio criado pelo chef Nelson Valbuena, com formação em casas da França e Espanha.
   Pratos como Magret de Canard com maçã caramelizada, redução de vinho tinto e frutas vermelhas; Carpaccio de Camarão com molho de maracujá, manga e champagne; e Bombom de Foie Gras podem ser degustados em um ambiente informal e nao elitizado.

   "Misturamos os conceitos de restaurante, bar, boate e boteco, oferecendo vinhos franceses e comidas refinadas num clima descontraído", diz Isadora Rubim que ao lado do marido francês Ludovic Boudouin, é uma das sócias do La Cave, junto com Priscila Moreira e Gustavo Esteves. A idéia surgiu a partir do Cave 35, em Nice, na França, gastrobar em que Ludovic também é sócio.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Rabus Presus

   Por Armando José d’Acampora*
   Um antigo cidadão, que muito peregrinou andando a pé pela Galiléia, ainda na época do domínio romano, em certa ocasião emitiu o seguinte pensamento: “Bobeatus sunt, enrabatis est”.   Em outras palavras, cuida do derriére e corre muito, senão o leão te pega.
   Era um tempo de perseguição altamente discriminatória, onde não havia a liberdade de expressão que hoje predomina nos países considerados como civilizados, era aonde a tirania e o despotismo seguiam incólumes como uma regra geral.   Bastava falar qualquer frase contra os governantes e isso já seria considerada uma afronta aos mandatários, cujo risco era a prisão por desobediência, na realidade pelo simples fato de pensar diferente. Ninguém poderia ser contra as ideias do poder dominante, sob pena de prisão e, até mesmo, a morte.   Mas havia sempre aquele que assumia as consequências dos seus atos, não terceirizando suas tarefas, muito menos suas atitudes.   O único que, aparentemente, lavou as mãos, e mesmo assim não terceirizou, foi Pilatos.    Alguns outros, como Saulo de Tarsiff, até mudaram de lado e de nome, mas sempre assumiram suas posturas.   O que se torna visível, e o que aparece, é que poucas pessoas da antiguidade sofriam de um mal muito atual chamado de Rabus Presus. É um grande balaio de siri: se puxar um, não fica nenhum no balaio, vem tudo junto.   Dai o perigo de unzinho só ser puxado para fora.
   Eu mesmo acredito que esse seja o mal do século, pois de repente ninguém mais quer se responsabilizar por coisa alguma, em nenhum nível de autoridade. Da menor a maior.    Parece que quanto maior, menos se assume os direitos e os deveres ao deter tal grau de comando.   Com o advento da informática, com as redes de informação globalizadas, o incauto, pode até continuar a sê-lo, mas deixa de ser um desconhecido, passando a constar das listagens de, pelo menos, uma destas redes globalizadas.   Hoje se documenta tudo com um simples celular. É possível não só fotografar como filmar atos inconfessáveis, que mesmo com o filme exposto, o cidadão/ator, ainda tem a cara de pau de afirmar que não era ele, ou que ele de nada sabia.   Antigamente as colunas mais lidas nos jornais de Desterro, eram a coluna da Vanda Salles e a coluna do Jorge Kotzias, ambos cartorários cujas colunas desembuchavam, aos domingos, todos os títulos protestados em seus cartórios, com o nome do cedente e do cessionário. Era só para azedar a semana.   Hoje a procura se modernizou, e é realizada na Internet, mas mudou o foco. Agora é TCU, TCE, AGU, TJ, SPC, Serasa, e assim por diante, com o cuidado de tentar se manter sob o maior sigilo possível. Mas já não é possível guardar segredo, pois esta tal de internet, além de descobrir, ainda denuncia. Não há mais como escapar. Uma hora a coisa cai na rede e o enrabatis est, é a consequência lógica do bobeatus sunt.   Ao que tudo indica, voltamos aos os tempos da velha e conhecida Galiléia.   As pessoas estão preocupadas com papéis que os incriminem, gravações, testemunhos do que fazem. Tanto é assim, que se chega a conclusão que a doença reinante é aquela já sobejamente conhecida: a doença do Rabus Presus.

   *Armando José d’Acampora, Médico, Cirurgião, Professor Universitário

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Queridos leitores

   Desculpas por ter postado poucas notícias no blog. Um dos motivos da ausências são os efeitos colaterais dos remédios (17 por dia) que tomo para combater a hepatite C. Mas o motivo principal é que estou full-time no La Cave - vin/champagne/gastrobar, a nova casa de vinhos e alta gastronomia de Florianópolis.
   O La Cave surgiu da proposta que fiz a minha filha Isadora e ao seu marido, Lucho, de virem com a Luisa, minha neta, viver em Florianópolis. Não passava pela minha cabeça perder o crescimento da Luiza que nasceu e morava em Nice, França.

- Venham e colocamos um negócio na cidade. Falei. A proposta foi aceita de bate-pronto.

   O La Cave/Florianópolis vem na esteira do Cave 35, bar de vinho e champagne de Nice onde Lucho tem participação. Com Isadora e Lucho vieram também os sócio Pricila e Gustavo Esteves, este último com experiência de gerenciar por 5 anos a maior casa noturna da Europa, o La Indiana, em Valência, Espanha.
    O La Cave vem com uma proposta interessante de oferecer vinhos finos e champagne em taça além de tapas finamente elabora pelo chef  Nelson Valbuena com experiência em restaurantes de França e da Espanha, tudo isso a preços acessíveis em ambiente descontraído, sem frescuras.
    Com a abertura da casa marcada para sexta-feira, dia 30 de novembro, estou direto trabalhando nos acabamentos, carregando caixas e mais caixas de vinhos e champagne, recebendo móveis, cuidando de pintores e instaladores de máquina e equipamentos eletrônicos, enfim, a parafernália toda necessária para abrir o que pode-se dizer a casa noturna mais linda de Florianópolis.

   Como disse o meu amigo MarcosBayer: 
   Coisas do destino: - O Canga bebe desde que nasceu. Aos 50 anos teve que parar de beber...abriu um bar!

La Cave - vin/champagne/gastrobar
Altamiro Guimarães, 260- Centro - Florianópolis (ao lado do Beiramar Shopping)
Abertura para o público dia 30 de novembro
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 11 às 2 horas
Fone: (48) 3037.2828
E-mail: contato@lacavebar.com.br

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Liberdade de imprensa


    Aline Pinheiro, Consultor Jurídico
   A Corte Europeia de Direitos Humanos reafirmou a importância do sigilo de fonte garantido aos jornalistas. Sem essa garantia, ressaltaram os juízes, a liberdade de imprensa e, consequentemente, a democracia ficam prejudicadas. A corte observou que a proteção ao sigilo de fonte só pode ser afastada em casos excepcionais, quando for estritamente necessário para o bem do interesse público.
   A posição do tribunal foi adotada ao julgar a reclamação de dois jornalistas da Holanda. Eles publicaram em um jornal holandês reportagem sobre investigações conduzidas pela agência de inteligência do país (AIVD, na sigla em holandês). A reportagem revelou informações consideradas secretas sobre rede criminosa, que faziam parte de relatório também secreto da AIVD. 
   Para identificar quem passou para os jornalistas o relatório, a Polícia ordenou que os jornalistas entregassem o documento. Eles contestaram a ordem na Justiça do país, alegando que entregar o relatório poderia levar à identificação da fonte deles, que poderia ser descoberta a partir de impressão digital nos papéis. Mas não tiveram sucesso.
   Leia mais. Beba na fonte.

Caro Canga!

   Se forem confirmados os boatos da rádio corredor, nos primeiros dias de dezembro o Sr. Sandro Silva estará voltando à Presidência do DETER. Confirmando a volta do Sr. Sandro Silva, confirma-se um dos maiores casos de corrupção política, jogo de influência e improbidade administrativa do Governador. Este cidadão esteve na Presidência do DETER até abril deste ano, se afastando para assumir uma vaga na Assembléia Legislativa onde, como Deputado Estadual, tentou alinhavar a sua indicação como candidato à Vice-Prefeitura de Joinville. Sem obter êxito, retorna ao cargo de Presidente do DETER que ficou vago todo este tempo, esperando pelo seu insubstituível titular. O DETER ficou, e está, 8 (oito) meses sem Presidente, porque os padrinhos do Sr. Sandro Silva bateram pé com a coisa pública, com a vaga que lhes pertencia, e determinaram ao Governador que guardasse a vaga para a volta de seu afilhado. Ordem dada, ordem cumprida.
   Até entenderia essa reserva de vaga para o Sr. Sandro Silva, se nos pouco mais de 12 (doze) meses que esteve a frente do órgão tivesse implantado uma administração moderna, eficaz, que possibilitasse a consecução de objetivos e conquistas de forma automatizada, como deveria, independentemente da vontade política, mas apenas pela gestão profissional da equipe. Só que isso não ocorreu. Muito ao contrário, o DETER foi invadido por oportunistas fisiológicos, sem qualquer capacitação e comprometimento com o bem público, preocupados apenas com os seus objetivos políticos. Como resultado de tudo isso, da incompetência administrativa instalada no ógão, pelo segundo ano do Governo Raimundo Colombo e da Administração Sandro Silva, o DETER vai devolver aos cofres do Tesouro Estadual, praticamente todos os recursos destinados a investimentos, como construção de terminais rodoviários e hidroviários e abrigos de passageiros. São perto de R$ 3.000.000,00 (três milhões de reais) por ano, ou 6 milhões em dois anos, de dinheiro arrecadado do usuário do transporte coletivo que não lhe proporcionou nenhum benefício ou retorno. Em resumo o DETER ao longo destes dois anos existiu por existir. Arrecadou para pagar a sua folha de funcionários que batem cabeça diariamente sem ter o que fazer, sem administração, sem chefia e sem rumo.
   Será que isso é indicativo para a recondução de uma pessoa à Presidência de uma autarquia? Será que isso não seria suficiente para caracterizar improbidade administrativa de um Governador que permitiu que isso acontecesse ? São R$ 6.000.000,00 suprimidos dos usuários do transporte rodoviário e hidroviário intermunicipal de passageiros! 
   Depois as coisas acontecem, como está ocorrendo na saúde, na educação e na segurança, e as pessoas não sabem como a situação chegou a esse ponto. É bem fácil, olhem o que está ocorrendo no DETER e entendam. Bom se o Ministério Público existisse! Bom se alguem reponsável estivesse no Governo!
   Saudações!

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

La Cave: o gastrobar de Florianópolis


   LA CAVEvin/champagne/gastrobar - é a nova casa de vinhos de Florianópolis que traz o moderno conceito de gastrobar. O hábito de degustar novidades da alta gastronomia em ambientes aconchegantes e informais das grandes metrópolis como Londres, Nova York e Paris.   
   O La Cave vem com o diferencial de oferecer, em taça, rótulos de várias regiões da França. As tapas finamente elaboradas são servidas a preços acessíveis, harmonizam com os vinhos e ganham um perfil de culinária francesa em um cardápio criado pelo chef Nelson Valbuena, com formação em casas da França e Espanha.
    Pratos como Magret de Canard com maçã caramelizada, redução de vinho tinto e frutas vermelhas; Carpaccio de Camarão com molho de maracujá, manga e champagne; e Bombom de Foie Gras podem ser degustados em um ambiente informal e nao elitizado. 

"Misturamos os conceitos de restaurante, bar, boate e boteco, oferecendo vinhos franceses e comidas refinadas num clima descontraído", diz Isadora Rubim que ao 
lado do marido francês Ludovic Boudouin, é uma das sócias do La Cave, junto com Priscila Moreira e Gustavo Esteves. A idéia surgiu a partir do Cave 35, em Nice, na França, gastrobar em que Ludovic também é sócio.  

Serviço:
La Cave - Rua Altamiro Guimarães, 260
Abertura para o público dia 30 de novembro
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 11 às 2 horas
Fone: 3037.2828
E-mail: contato@lacavebar.com.br

domingo, 25 de novembro de 2012

Justiça bloqueia bens da secretária Ada Lili

   Enquanto a sociedade se esconde, se aprisiona em casa para escapar da violência dos bandidos ordenada através de telefones celulares de dentro dos presídios, descobre-se que a compra de bloqueadores de celulares foi feita de forma incorreta e com suspeita de superfaturamento pela Secretária de Justiça e Cidadania, Ada Lili Faraco de Luca.
   Isso é o que se depreende do espacho do juiz Luiz Antonio Zanini Fornerolli, no último dia 23, onde determina o bloqueio de bens da secretária Ada Lili de Luca "por ter conduzido compra de bloqueadores celular com imperfeição". 
   Em sua decisão o juiz Fornerolli determina ainda que a secretária, Ada Lili, realize novo procedimento licitatório para aquisição de bloqueadores de celular para o Presídio Regional de Joinville e para o Complexo Penitenciário de Florianópolis.

Confira abaixo:
Despacho
23/11/2012
Diante do sucesso parcial na constrição judicial via Bacen-Jud (R$ 2.619,11 de Indianara Tavares Pinto da Silva, R$ 26.426,38 de Polsec Industria e Comércio de Equipamentos e Segurança Ltda. EPP, R$ 263,64 de Luiz Tadeu Chiarioni, R$ 7.600,62 de Addo Luiz Faraco Guimaraes e R$ 84.605,84 de Ada Lili Faraco de Luca), ao Cartório para que dê cumprimento aos itens 'b', 'c', 'd', 'e' e 'f', observando-se o saldo remanescente. Atentando-se, também, as demais determinações inclusive de notificação e intimação. Cumpra-se.
Decisão concedendo liminar
À luz do exposto, defiro parcialmente a liminar: 1.Para indisponibilizar os bens dos requeridos até o valor de R$ 582.000,00 (quinhentos e oitenta e dois mil reais), através das seguintes medidas: A) bloqueio on line, pelo sistema Bacen Jud, dos ativos financeiros de que forem titulares os Réus, em quantia suficiente a garantir o erário; B) a expedição de ofício ao DETRAN-SC para averbação da constrição dos veículos porventura pertencentes aos Réus, indicando que aquele órgão de trânsito deverá informar se algum dos automóveis é blindado e quais são eles. C) a expedição de mandados judiciais aos Cartórios de Registros de Imóveis da grande Florianópolis e à Corregedoria-Geral da Justiça do TJSC, para que comunique todos os cartórios registro imobiliário do Estado, objetivando a averbação da indisponibilidade dos bens imóveis de que os Réus forem titulares; D) a expedição de ofícios à Comissão de Valores Mobiliários, para que averbe a indisponibilidade das ações mercantis de que forem titulares os réus. E) expedição de ofício à Capitania dos Portos para que averbe a indisponibilidade dos bens titularizados pelos réus, cujo registro seja de sua competência. F) a expedição de ofício à Junta Comercial do Estado de SC com o fim de tornar indisponíveis as cotas sociais pertencentes aos réus. 2. Determinar que a Secretária de Justiça e Cidadania Ada Lili Faraco de Luca realize novo procedimento licitatório para aquisição de bloqueadores de celular para o Presídio Regional de Joinville e para o Complexo Penitenciário de Florianópolis, de modo que a contratação esteja ultimada em 60 dias, sob pena de incidir multa pessoal em seu desfavor no valor de R$ 1.000,00 (hum mil reais) por dia de atraso no cumprimento da decisão. Os autos permanecerão em gabinete até a resposta do Banco Central, conforme orientação da Corregedoria-Geral de Justiça. Designo perícia judicial para avaliar o valor real da locação dos aparelhos bloqueadores de celular, observando-se as regras e valores de comércio, designando como perito do juízo Vanderlei Raulino da Silva, o qual deverá ser intimado pessoalmente para dizer, em 5 dias, se aceita o encargo e, sendo o caso, apresentar proposta de honorários no mesmo prazo, ficando desde já ciente de que receberá a contraprestação ao final do processo, consoante previsão do art. 18 da lei 7.347/85. As partes terão o prazo de 5 dias para indicar assistente técnico e formular quesitos. Notifiquem-se os réus para oferecer manifestação escrita em 15 dias. Intimem-se.

Cúmplice dos mensaleiros assume presidência do STF

O juiz que hoje pune a compra de votos é o mesmo que ratificou a legislação decorrente da compra de votos. O Joaquim Barbosa que hoje é visto como herói é o mesmo Joaquim Barbosa que votou pela improcedência da ADI 3104/07, sacramentando assim a compra de votos.
   
   Por Janer Cristaldo

   O país todo parece estar obnubilado pelo brilho da careca de Joaquim Barbosa. Por sua atuação no julgamento do mensalão, já foi lançado por ingênuos como candidato à Presidência da República. A imprensa toda, demonstrando um racismo empedernido, saúda o primeiro ministro negro do STJ. Que interessa a cor da pele? O que importa é que tenha competência, isenção, cultura jurídica. 

   Outros, mais apressados, defendem que a nomeação de Barbosa evidencia o absurdo da lei de cotas: o afrodescendentão teria sido nomeado por seus próprios méritos. “O novo presidente tem origem humilde. Filho de pedreiro, aos 16 anos viajou sozinho à capital federal, onde trabalhou como faxineiro e em uma gráfica. Formou-se em Direito pela Universidade de Brasília, foi oficial de chancelaria e advogado de órgãos públicos até iniciar sua carreira como procurador”.

   Devagar com o andor, gente. Como por seus próprios méritos? Barbosa pode ter chegado à magistratura por seus próprios méritos. Mas foi nomeado ministro exatamente por ser negro. Lula quis ser o primeiro presidente a colocar um negro na Suprema Corte e hoje deve estar se arrependendo amargamente de sua idéia.

   Ao assumir a Presidência do STJ, Barbosa defendeu o tratamento igualitário das pessoas que apelam ao Judiciário. "É preciso ter honestidade intelectual para dizer que há um grande déficit de justiça entre nós. Nem todos os brasileiros são tratados com igual consideração quando buscam o serviço público da Justiça. O que se vê aqui e acolá, nem sempre, é claro, é o tratamento privilegiado, o by-pass (ignorar, em inglês), a preferência desprovida sem qualquer fundamentação racional", disse Barbosa durante seu discurso.

   Quem está afirmando isto é o homem que votou pela instituição das cotas raciais. Isto é, defendeu a idéia de que negro tem mais direitos que branco só por ser negro. Votou pelo tratamento privilegiado, pela preferência desprovida sem qualquer fundamentação racional. Pior ainda, rasgou a Constituição ao fazer letra morta do artigo que versa sobre a igualdade de todos perante a lei. A bem da verdade, desta decisão racista participaram todos os demais membros do egrégio sodalício - como eles, ministros, adoram definir o STF.

   
   Leia o artigo completo. Beba na fonte.

sábado, 24 de novembro de 2012

Como tudo começou...

Por Marcos Bayer
Escrevi um texto pra coluna do Cacau - DC - RBS, sobre as eleições recentes na OAB:

Por que as eleições na OAB são tão importantes?

   Porque a Ordem representa uma classe, os advogados, na sua grande maioria autônomos. Advogados vivem e são por natureza homens livres. Não são subordinados senão às suas consciências. Advogados lutam pela justiça, pela democracia, pela igualdade entre os homens.
   Advogados podem fazer a diferença, como fez Fernando Carioni, então presidente da OAB/SC, iniciando movimento contra Paulo Afonso Vieira o governador das letras.   Movimento que levou Esperidião Amin a obter o resultado mais estrondoso da história de SC, nas urnas, em 1998 contra o citado governador. Advogados podem fazer a diferença quando juntos criam qualquer movimento político e social.
Advogados farão a diferença nas eleições de 2014 se a classe política estiver unida num polo contra o povo catarinense no outro. Tullo Cavallazzi tem, entre outras, esta brutal responsabilidade.
   Mesmo com os advogados que compram petições dos promotores, mesmo com os advogados que fazem acordos contra seus próprios clientes, mesmo com os advogados que pedem vistas aos documentos incriminatórios até que passem as eleições, mesmo assim, são os advogados que gritam diante das injustiças da sociedade humana...

O texto foi publicado em 21 de novembro de 2012.

Um promotor, Carlos Alberto Platt Nahas, sugeriu que eu demonstrasse parte do texto.
Eu o fiz. 

Assim:

Corrupção: TJ acata denúncia contra procurador
   O Tribunal de Justiça de SC aceitou por unanimidade a denúncia de corrupção contra o procurador Anselmo Jeronimo de Oliveira que teve e-mails, altamente comprometedores, interceptados.
   Em um deles Jerônimo dizia: - Caso o cabeção tenha ainda uma sobra de caixa para a gasolina ao final de semana a torcida agradece.
“De acordo com o apurado no Processo Administrativo Ordinário n.01/2010/CGMP, que acompanha a presente inicial, o requerido, ocupante do cargo de Procurador de Justiça, exercia a advocacia com habitualidade, produzindo peças processuais que eram remetidas, por meio eletrônico, aos advogados Cláudio Gastão da Rosa Filho e Fernanda Bueno Miranda, que as subscreviam e, posteriormente, apresentavam-nas para serem juntadas nos autos respectivos".

Inquérito n. 2011.024611-2, da Capital
Relator: Des. Lédio Rosa de Andrade

INQUÉRITO. DENÚNCIA OFERECIDA EM FACE DE PROCURADOR DE JUSTIÇA. AUSÊNCIA DE VÍCIOS FORMAIS E DAS CAUSAS EXTINTIVAS DE PUNIBILIDADE E EXCLUDENTES DE ILICITUDE. CONFIGURADOS O FUMUS COMISSI DELICTI E A JUSTA CAUSA PARA A DEFLAGRAÇÃO DA AÇÃO PENAL. INDÍCIOS RAZOÁVEIS DE AUTORIA E MATERIALIDADE PRESENTES. NECESSIDADE DE
INTERVENÇÃO PENAL NO CASO CONCRETO, ANTE A OFENSA À ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DA JUSTIÇA.
PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR QUE RESPEITOU OS PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS DA AMPLA DEFESA E DO CONTRADITÓRIO. CONTROLE JUDICIAL PRÉVIO DOS ATOS INSTRUTÓRIOS NA FASE DE
INVESTIGAÇÃO PRELIMINAR. RECEBIMENTO DA DENÚNCIA.

Vistos, relatados e discutidos estes autos de Inquérito n. 2011.024611-2,
da comarca da Capital (Tribunal de Justiça), em que é autor Ministério Público do
Estado de Santa Catarina, e indiciados A. J. de O. e outras:
O Órgão Especial decidiu, por votação unânime, receber a denúncia em relação a todos os denunciados pelos delitos previstos nos artigos 357, caput, e 317, caput, combinado com os artigos 29, caput, e 69, caput, todos do Código Penal. E, ainda, remeter cópia integral dos autos tanto à Seccional de Santa Catarina quanto ao Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, vencidos os Exmos. Srs. Des. João Henrique Blasi, Des. Nelson Schaefer Martins, Des. José Volpato de Souza, Des. Sérgio Roberto Baasch Luz, Des. Cesar Abreu, Des. Jaime Ramos e Des. Newton Janke, que votaram pela remessa de cópias apenas à Seccional. Custas legais.
Presidiu o julgamento, realizado em 20 de julho de 2011, o Exmo. Sr. Des. Trindade dos Santos, com voto, e dele participaram os Exmos. Srs. Des. João Henrique Blasi, Gaspar Rubik, Pedro Manoel Abreu, Cláudio Barreto Dutra, Mazoni Ferreira, Eládio Torret Rocha, Nelson Schaefer Martins, José Volpato de Souza, Sérgio Roberto Baasch Luz, Fernando Carioni, Cesar Abreu, Salete Silva Sommariva, Salim Schead Santos, Jaime Ramos e Newton Janke.

Florianópolis, 31 de agosto de 2011.
Lédio Rosa de Andrade
RELATOR
Gabinete

   O Cacau Menezes publicou o voto acima em seu blog. Mais de trinta pessoas comentaram a matéria... Aí, repentinamente, tudo foi suprimido.
   Teria a RBS algum problema com as decisões do TJSC ?

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Crime ambiental em Imbituba



IMBITUBA VEM DANDO UM PÉSSIMO EXEMPLO
   Imbituba, município localizado no sul do estado de Santa Catarina, é uma cidade que tem nos mostrado uma tendência contrária a das cidades inteligentes, A "Zimba", tem preferido investir mais na poluição do que na natureza. Ao contrário de diversas cidades do mundo, que vem buscando encontrar um equilíbrio sócio-ambiental e uma real sustentabilidade, Imbituba resolveu investir na criação de um Parque Industrial para atrair indústrias e gerar empregos. Mas a realidade imediata que estamos vendo, é bem outra. O Porto da cidade não para de crescer. Onde antes havia um campo de dunas, hoje existe uma fábrica de cimento. E um número ainda maior de empresas e de indústrias vão instalar suas unidades na região nos próximos meses. O crescimento industrial é nítido e a poluição também. Assim como é clara a preferência às industrias e sua poluição do que a preservação e conservação da natureza local. Um progresso as custas da frágil natureza local.
   Com praias belíssimas, visuais paradisíacos e um importante ecossistema costeiro, Imbituba é também uma verdadeira capital do surf catarinense. Foi na Zimba que o surf catarinense nasceu e se desenvolveu, e foi em Imbituba que o WCT realizou seus eventos de 2003 a 2010, sempre na Praia da Vila, uma das melhores ondas do Brasil. Com praias badaladas como a Praia do Rosa, a Ibiraquera e a Praia da Vila, Imbituba também possui alguns dos mais belos recantos de Santa Catarina. 
   Leia mais. Beba na fonte.

Casa Rosa da Bocaiúva a perigo!

   Pergunta ao MPSC:
   Algum integrante do Ministério Público de SC estará presente na assinatura de um "termo" entre José Carlos Rauen (secretário municipal do meio ambiente e desenvolvimento urbano) e a contrutora proprietária da Casa Rosa (tombada) na rua Bocaiúva, amanhã, dia 23?
   O assunto da assinatura do tal "termo" dominou salas e corredores das secretarias municipais na tarde de hoje, em Florianópolis!

Localizado o prefeito Dário!

Tá todo o mundo querendo saber por onde anda o prefeito Dário Berger. Taí o homem levando o seu famoso projeto "Tapete Preto" para outras plagas!


quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Sartre, náusea e maconha...

   Está sendo um dia difícil. Dores, depressão e a tal de náusea! Náusea é aquela sensação que te assalta de repente, depois de beber muito álcool, que embrulha o teu estômago e antecede o vômito! 
   
   A pior parte é quando a sensação de mal estar vai te invadindo e o racional constata que é uma viagem sem volta. Não adianta mais parar de beber. A náusea vai te ferrar até o vômito, se acontecer! Essa é a náusea consequente da bebida. Botar o bofes para fora sempre é uma solução. Ameniza o bédi!

   A náusea que sinto agora não tem a saída "dos bofes para fora". É consequente dos medicamentos que estou tomando para combater a Hepatite C. Principalmente do Boceprevir, antiviral recente, último grito da moda no combate ao flavivírus! Coisa fina!
Sinto uma sensação física muito ruim, acompanhada de uma saudades de um lugar que não conheço, quase uma depressão. Harrrg!

   Muitas pessoas que fizeram tratamento com Interferon e Ribavirina, e até pacientes de químioterapia, me aconselharam a usar maconha para amenizar os efeitos da química e principalmente para enfrentar a náusea.

   Tenho problemas com maconha. Nunca foi a minha praia. Experimentei, quando jovem, e nunca senti uma sensação legal. Na verdade me deixava sem memória, extremamente tanso, com sentimento de culpa e paranóico. Aí é complicado. Já estou debilitado, com anemia e energia baixa, se fumar unzinho é "caixão pro Billy".

   A maconha tem sido a droga preferencial de pacientes com câncer principalmente para conter a náusea. O "bagulho" trabalha nos receptores do cérebro e até retarda as contrações do estômago. O cara com náusea e vômito não deve ficar afim de uma medicação oral. Melhor, então, a maconha que ainda vem com um "barato" de brinde!

   O desconforto causado pela náusea não é somente físico, é mental também. Nada mais explicativo desta terrível sensação humana que "A Náusea", de Jean Paul Sartre. Roquentim, o personagem de Sartre, de repente é invadido por uma terrível sensação de repulsa ao ser humano e sua condição existencial. Invadido e dominado por um profundo nilismo, Roquentim embarca em viagens de alta profundidade intelectual e surge, então, um protagonista despadronizado e repelido pelas próprias contestações que faz a respeito da existência e sua falta de sentido, ou seja, a respeito da gratuidade e ilogicidade da existência, por si só desprovida de essência. Que loucura!!!!
   
    Trata-se, portanto, da saga de um personagem conturbado e por vezes beirando a loucura, tal é a nudez existencial a que ele se expõe. A náusea, enfim, é o ícone que melhor representa a loucura existencialista de Sartre.  

   Só fumando maconha para escrever esse monte de coisas sobre uma repentina vontade de vomitar!!!!!

A imagem perfeita do Fisiologismo deste país

   Por Armando José d’Acampora *

   Acabado o julgamento do núcleo político do mensalão, pela mais alta corte do país, com a consequente punição aos infratores, súbita e repticiamente se descobre que o sistema judiciário e carcerário federal é medieval.
   Representante maior do asssunto, o Ministro da Justiça, refere que “prefere morrer a ser preso no Brasil”.
   Um dos ministros da Corte, Gilmar Mendes, pergunta: “Só agora?” 
   Coincide com uma série de atentados à sociedade como um todo e a bens públicos como ônibus e outros veículos, além da intensa agressão à vida, como em São Paulo.
   Imediatamente o Governo Federal toma a atitude de enviar uma comissão dos direitos humanos para averiguar in loco, a Penitenciária de Segurança Máxima de São Pedro de Alcântara em Santa Catarina, pelo razão de ali haver relatos de anormalidades em relação ao tratamento humano que deveria ser dispensado aos internos.   Dai se pergunta: a conveniência do Sr. José Eduardo Cardozo em perceber que, agora e só agora, os presídios são medievais.   Porque? Afinal de contas, essa é a terceira gestão, ou será temporada, deste mesmo governo.
   Será pelo simples fato de não haver prisões de alta complexidade no país? De alto luxo como estão acostumados com os hotéis onde costumam se albergar alguns dos sentenciados?
   Ou será que gostariam da mesma alternativa dos governantes, naturalmente utilizada quando precisam de cuidados médicos?
   Enquanto o povo se ferra nas filas do SUS para mendigar umatendimento ou um exame ao qual tem todo o direito, garantido pelo mesmo Estado, os governantes se internam em Hospitais de alta complexidade, como o Albert Einstein e o Sírio Libanês?   Porque e, com a mesma agilidade, o Ministério da Saúde também não envia uma comissão de direitos humanos, para fiscalizar os Hospitais, desta vez perfeitamente coerente, pois seria a favor dos usuários do SUS?
   Atualmente, na mesma Santa Catarina, o Sindicato dos Servidores da Saúde determinou greve, que com exceção dos Médicos, os outros funcionários da Saúde estão de braços cruzados. Onde está a agilidade do mesmo Governo?
   Pois é. A população se pergunta: Se as penitenciárias são para que se mantenha afastados os agressores da sociedade e para isso se designa uma Comissão proveniente de Brasília, porque o mesmo tratamento não é dado a quem é agredido pela mesma sociedade em não poder ser atendido nos nossos Hospitais?
   Os impostos não somos todos que pagamos? Não deveria haver o mesmo peso e a mesma medida para ambas as situações? Porque as Penitenciárias são prioridade e os Hospitais não?
   Quem sabe um dia obteremos alguma resposta condizente com a inteligência da sociedade.

* Médico, Cirurgião, Professor Universitário

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Por que as eleições na OAB são tão importantes?

    Porque a Ordem representa uma classe, os advogados, na sua grande maioria autônomos. Advogados vivem e são por natureza homens livres. Não são subordinados senão às suas consciências. Advogados lutam pela justiça, pela democracia, pela igualdade entre os homens.
   Advogados podem fazer a diferença, como fez Fernando Carioni, então presidente da OAB/SC, iniciando movimento contra Paulo Afonso Vieira o governador das letras. Movimento que levou Esperidião Amin a obter o resultado mais estrondoso da história de SC, nas urnas, em 1998 contra o citado governador. Advogados podem fazer a diferença quando juntos criam qualquer movimento político e social.
   Advogados farão a diferença nas eleições de 2014 se a classe política estiver unida num polo contra o povo catarinense no outro. Tullo Cavallazzi tem, entre outras, esta brutal responsabilidade.
   Mesmo com os advogados que compram petições dos promotores, mesmo com os advogados que fazem acordos contra seus próprios clientes, mesmo com os advogados que pedem vistas aos documentos incriminatórios até que passem as eleições, mesmo assim, são os advogados que gritam diante das injustiças da sociedade humana...

Marcos Bayer

Comentário: Tullo teve que tomar muito Engov pra digerir alguns indigestos apoios oportunistas, de última hora, de novéis militantes que estiveram na situação nos últimos 12 anos e na undécima hora desfraldaram sem rubor as flâmulas da oposição. Baldios de pudor, não surpreende empunhadura tão empenhada publicamente por alguns. Boníssima sorte ao colega, sobretudo inteligência na depuração dos mal-feitos e na gestão do frankenstein de interesses agregados ao projeto de "devolução" da Ordem aos advogados catarinenses. 
Paulo Lehmkuhl Vieira

Tio Bruda e a Rede Grubba de Comunicação

- Alô, tio Canga! SALVE! SALVE!

- Salve??!!!! Que moda é essa, Tio Bruda?

- Ué, o tio Canga não viu na televisão os melianti dando Salve Geral prá todo o mundo de dentro das penitenciárias, tio Canga?

- Ah! Aquela gravação dos telefonemas entre presidiários de São Joaquim e Blumenau?

- Isso, tio Canga! Como é que pode, tio Canga? Os melianti enjaulados tão com a boca mais aberta que burro que comeu urtiga, de tanto falar no telefone. E nós aqui fora temos que trepar em pinheiro e cupinzeiro pra conseguir um sinalzinho vagabundo das telefônicas!

- Isso é um deboche com a população, tio Bruda! Não sei como o governador Colombo ainda não trocou esse secretário de segurança!

- Tio Canga, é tudo da herança maldita do Luiz Henrique. Eles vão acabar com o governo do Raimundo. Olha só, essa tal de Ada de Lucca, que tem que cuidar das jaulas, aparece na televisão dizendo que a equipe que está investigando a cadeia de São Pedro já era para ter sido montada há mais tempo, mas ela teve "outras coisas" prá fazer e deixou isso de lado! Essa secretária é mais inútil que mijada em incêndio, tio Canga!

- Olha, tio Bruda, se tem alguém desqualificado para o cargo que ocupa é essa Ada de Lucca. A mulher não tem nem postura frente às câmeras. Quando aparece, fica mais perdida que cachorro que caiu da mudança! Uma vergonha!

- Ela deve passar mais tempo atendendo o senador em Brasília, do que aqui cuidando das jaulas. Afinal, é afiliada do home, né? O que esse pessoal da segurança não entendeu ainda é que gato que nasce em forninho não é biscoito, tio Canga! 

- O que mais me impressiona, tio Bruda, é como os preso conseguem sinal forte de telefone dentro das penitenciárias!

- Aí fica fácil, tio Canga! O promotor Gruba, esse chefe da segurança, criou a Rede Grubba de Comunicação. Os abombados colocaram os bloqueador de celular ao contrário! Liberou o sinal pra dentro das jaulas e bloqueou pros viventi aqui de fora. Aqui prá conseguir um sinalzinho é um Deus nos acuda. Na jaula os milianti falam mais que china em fronteira!

- O senhor acha mesmo, tio Bruda????!!!!!!

- Tá na cara, tio Canga! Mas tudo tem um lado ruim e um lado bom. O lado ruim é que mandaram sapecá esse monte de ônibus e humilharam a polícia, tudo com ordem de dentro das cadeias!

- Tá, mas eu não consigo exergar um lado bom nisso tudo, tio Bruda??!!

- O lado bom é que agora eu sei onde encontro sinal pá falar contigo! É só ficar amoitadinho aqui do lado do muro da cadeia de São Joaquim, que consigo falar a reviria, tio Canga! 

- Ah!Ah!Ah! Essa é boa, tio Bruda! 

- Mas, tio Canga, eu fiquei sabendo que o senhor andou tomando um camargo no potreiro com o novo prefeito aí da Capital! O César!

- É verdade, tio Bruda. O César Junior me convidou para um café da manhã lá no hotel Maria do Mar, sabe?

- Prá ele ficou fácil! Ele mora ali pertinho mesmo, no João Paulo...Acho até que ele tem uma continha de caderneta nesse hotel!

- Eh!eh!eh! Esse véio sabe de tudo mesmo! Mas foi um encontro bastante agradável. Ele é um menino bem educado, jovem, tem conhecimento e parece que está com vontade de dar jeito na cidade, tio Bruda!

- Bassôra nova...Mas e do que vocês falaram, tio Canga?

- Conversamos sobre Tim Maia, sobre a Riviera francesa, sobre os milhares de acessos do Cangablog e a importância deste tipo de imprensa na sociedade...enfim...

- Pera aí, tio Canga! Essa tua conversa tá mais esaboada que jundiá fora d´água! Só disso que falaram??!!!

- Bem...tio Bruda, falamos de política, da bomba que vai pegar na prefeitura, cheia de dívida e com os cofres raspados pelo Dário...mas sobre isso eu vou falar depois.

- Tio Canga, será que não tem uma vaga de chefe dos smurf´s (Guarda Municipal) aí prá mim. O senhor sabe que sou bom de tiro e sei comandar gente, tio Canga! Ou será que o César vai deixar o smurf´s na mão da Casvig, a empresa dos Berger? O homem tem um exército armado na cidade e não disse qual é o plano, tio Canga?

- Pois é, tio Bruda, tem um monte de gente armada aí, que imagino seja para defender  população...

- Sim, e ele não disse o que vai fazer com essa gente? Quem vai comandar essa gente?

-  Tio Canga, vo tê que desligá!!! Tem um carcerero vindo na minha direção, e tá mais furioso que gato embretado no cano da bota...

-  tú...tú...tú...

- Acho que prenderam o véio! Capaz de ser processado por furtar sinal da Rede Grubba!

- Deus SALVE o véio...e a população de Santa Catarina! 

ATUALIZAÇÃO: Em entrevista ao programa Bom Dia SC de hoje (21), o diretor do DEAP, Leandro Antônio Soares Lima, comentou cerca de 450 interceptações telefônicas de dentro dos presídios. A repórter da RBS falou que haviam mais de 2 mil interceptações, ao que Leandro respondeu que o sistema de interceptação pega o entorno, ao lado do muro das penitenciárias. Confirmado então: O tio Bruda está grampeado! Pegaram o véio!!!!

Caro Canga!

   Nestes 36 anos de carreira pública já tinha visto governos ruins, mas como esse nunca!
Assim que retomaram os poderes em 1982, os políticos vem modificando a composição das estruturas administrativas, substituindo gradativamente os técnicos de carreira ocupantes dos cargos de chefia, profissionais experientes e capacitados, por correligionários de confiança, independentemente de sua capacidade ou formação. O objetivo, é claro, estabelecer uma rede de favorecimento aos seus interesses visando a manutenção e a permanencia no poder. Com isso, pela gradual desprofissionalização da administração, as questões ligadas ao planejamento, modernização e preparação do Estado para o desenvolvimento simplesmente foram colocadas em segundo plano.

   Até houve, na reforma administrativa do início do primeiro governo Luiz Henrique da Silveira uma tentativa de reverter este quadro. Na lei que estabeleceu a reforma foi instituído que 50% dos cargos comissionados de chefia deveriam ser ocupados por técnicos de carreira com experiência, e até o final do Governo esse percentual evoluiria para 100%. A medida, todavia, não chegou longe. Como resultado dos acordos políticos que possibilitariam a reeleição de LHS, não restou outra alternativa ao Governo que não fosse a derrubada da medida, liberando a nomeação de qualquer um para o exercício de importantes funções públicas . Isso ocorreu é claro atendendo a pressão dos políticos integrantes da tríplice aliança, ávidos pelas nomeações de seus apadrinhados. Com isso a pequena esperança de termos uma administração pública praticada com profissionalismo foi definitivamente enterrada.

   A pergunta que precisa de uma resposta: - como podem estes políticos, falsos moralistas, dormir á noite ? Prejudicando a sociedade, tratam apenas de enriquecer suas famílias e seus grupos enquanto o povo, de uma forma geral, é sacrificado com serviços públicos da pior qualidade, culminando em situações como esta que hoje estamos vivenciando. Insegurança total e, de quebra, greve por tempo indeterminado na saúde. Pessoas com necessidade imediata de cirurgia cardíaca estão nos hospitais esperando, restando apenas o recurso de rezar. Logicamente, se qualquer coisa acontecer a algum figurão importante, ele será atendido em alguma clínica particular e, em último caso, o Hospital Hercílio Luz será acionado imediatamente, com o paciente sendo atendido imediatamente, em São Paulo.

   Como eles podem dormir? Será que são melhores que os internos da penitenciária de São Pedro de Alcântara? Aqueles talvez tenham na ficha a responsabilidade de duas ou três mortes. Será que os políticos tem noção da quantidade de mortes que certamente estão associadas as suas atuações como vereadores, deputados, ministros, governadores ou simples dirigentes ao longo do tempo? Será que tem noção do mal que fazem ? Não posso acreditar que tenham, pois para isso seria necessário acreditar também que são na realidade verdadeiros monstros. Que Deus não tenha pena deles!

R.S.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Tio Bruda e a corrupção das agências reguladoras

- Alô, tio Canga!!!!! Mas credo, tio Canga, com esse monte de incêndio de ônibus, essa balacera toda aí na capital e eu sem linha de telefone pra falar contigo! Já subi até em cupinzeiro, tio Canga, e não consigo o maldito do sinal!!!!

- Oi, tio Bruda, que bom que senhor ligou. Pois é, depois de todo aquele carnaval que a Anatel fez, proibindo as operadoras de vender novos planos e exigindo que melhorassem o sinal, não aconteceu mais nada! Acho que até piorou, tio Bruda!

- Tio Canga, pra mim essa Anatel, que fiscaliza as telefônicas e essa tal de ANTT, que diz que fiscaliza as empresas de pedágio da 101, são que nem tosa de porco: muito grito e nenhuma lã!

- É verdade, tio Bruda, essas agências reguladoras não servem para nada!

- Servem sim, tio Canga! Se acorda, home, tá mais por fora que cotovelo de caminhoneiro! Servem para engordar o bolso de alguém. Olhe bem por aí, tio Canga, esses fiscal andam mais contente que cachorro de cozinheira! Sempre forrado!

- Opa, tio Bruda, o senhor acha então que tem esquema de corrupção nessas agências do governo?

- Mas tá na cara, tio Canga. É tudo esquema! Como é que pode uma empresa entregar apenas 10% do serviço prometido e pago pelo cidadão. É o caso esse aí da Anatel que permite que as telefonica vendam o sinal forte e entreguem o sinal fraquinho. Pois eu vou, agora, fazer um empréstimo de R$ 100 mil no banco, e depois aviso que vou pagar só R$ 50 mil. Esse golpe é mais manjado que a fórmula da pomada Minâncora, tio Canga!

- Essa é boa, pomada Minâncora, tio Bruda...

- Tio Canga, é o mesmo caso dessa fiscalizadora, ANTT, da BR-101, das empresas de pedágio. Atente bem pro assunto! Essa empresa da 101 tá recebendo uma fortuna de dinheiro com os pedágios. Nesse preço estava incluida a contrução do tal desvio aí de Florianópolis. Pois pegam o dinheiro todos os dias no pedágio e não fizeram a obra até hoje. Era para ficar pronta no começo do ano e agora eles querem encurtar o trecho, mudar o traçado e entregar só em 2017. Tudo com a apoio da agência que fiscaliza! Ela deveria defender o dinheiro do povo, mas tá defendendo o da empresa. Mais esperto que isso, só cavalo de contrabandista, tio Canga!

- É verdade, tio Bruda...

- Pra encurtar a conversa, tio Canga, os fiscal e as empresas tão é enquadrilhados contra o povo. Eles tão mais feliz que formiga em tampa de charope! E o povo...bem, esse mesmo tá mais perdido que surdo em bingo!

- É, tio Bruda, outro dia...tú...tú...tú! Caiu a linha...pelo jeito já gastamos 10% do que pagamos...

domingo, 18 de novembro de 2012

Foto de Domingo

Por Milton Ostetto
Campeche e suas cores

Hoje é dia de Maria

   Por Ana Clara d'Acampora

   Dona Maria acordou de supetão ao som da sirene dos bombeiros. Correu para a janela da frente da casa e, temerosa, pôs os ouvidos por entre as grades que mandara instalar recentemente. Aos poucos o barulho ia ficando cada vez mais longe, dando espaço ao habitual barulho do mar. O coração da bela senhorinha, no entanto, não se acalmou - eassim já havia sido nas duas noites anteriores.
   Se compararmos nossa situação com o Estado Natural de Hobbes não seria nada inapropriado. Os pobres dos contratualistas, se já não estivessem mortos, certamente agora o fariam, vendo nossa irônica realidade: lobos que somos, estamos livres e satisfeitíssimos nos protegendo por livre e espontânea vontade atrás dos alarmes e das grades das nossas prisões particulares, rezando todas as noites para quem quer que seja proteger nossas famílias, seja de sequestros, de balas perdidas, ou de incêndios a ônibus.   Quem realmente está preso?
   Temos vivido em uma sociedade repleta de medos e com valores completamente invertidos. A liberdade propriamente dita não existe mais e o conceito fundamental para a existência de uma sociedade está, aos poucos, sendo abolido. Estamos nos direcionando a um Estado caótico, com tantas leis que, no fim das contas, é regido pela lei do mais forte - e salve-se quem puder! É dentro de todo esse contexto que as pessoas, na ânsia de se sentirem mais livres, começam, na sua ignorância (no sentido puro e simples da palavra), a reivindicar ações ainda mais punitivas e se exaltam, com orgulho, pedindo às autoridades maior presença da polícia nas ruas, a construção de presídios mais seguros e, os mais radicais, a pena de morte.   Honestamente, aonde isso vai chegar? O que realmente vai melhorar com toda esse extremismo? Os bandidos vão ter mais “medo” e por isso vão deixar de cometer crimes? E, por falar nisso, por que será que o fazem? Não seria porque a maioria deles já é marginalizada, já não tem um Governo de fato, não tem absolutamente nada a perder? Se você for pensar bem, boa parte deles não pode nem sentir medo para poder viver.
   Não me entenda mal. Não estou defendendo crimes e nem quero ser vítima deles.
   Não acho certo roubar, nem queimar ônibus ou ameaçar pessoas e muito menos tenho a
solução milagrosa de um sistema que realmente funcione. Mas o que quero dizer é que a
pergunta a ser feita não deveria ser a respeito do que fazer para que essas pessoas parem de cometer crimes e sim o que as faz entrar na vida da criminalidade. Os valores aqui - os nossos - também estão invertidos.
  Mais do que evidente, a razão de tudo isso está na política imediatista que todos nós já nos acostumamos - infelizmente - a aplaudir. A população quer mais punição, o Governo responde à altura prometendo novos e mais imponentes presídios, quando, na verdade, o grande e fundamental câncer da nossa sociedade é, como sempre, a educação: as pessoas que estão lá em cima (e as que estão aqui embaixo também) se preocupam mais em construir cadeias do que em construir escolas, sem qualquer perspectiva de curar a real mazela do nosso País.
   E assim vamos seguindo, permissivos, na nossa alcatéia - nosso bando de Donas Marias.