quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Não existe segurança em SC

   Por Sérgio Rubim


...existe incompetência, corrupção, políticos fazendo negócios e usando a estrutura estatal como trampolim político para futuros vôos eleitorais 

   As cenas de entrevistas das "autoridades" da segurança pública estadual ontem, durante coletiva à imprensa, mostram bem o nível dos profissionais encarregados da nossa segurança e, em certa parte, explicam o descontrole e a precariedade da polícia catarinense para enfrentar o Primeiro Grupo Catarinense (PGC), organização criminosa que domina, dos presídios, a bandidagem que age, principalmente, na grande Florianópolis.
    
   O que estamos assistindo neste momento em Santa Catarina é fruto de uma década de domínio e descaso do PMDB de Luiz Henrique da Silveira com a segurança, saúde e educação no estado.
    
    A partidarização seguida da corrupção das cúpulas da segurança e de outras áreas estratégicas nos deixa hoje este triste saldo de desmonte de uma estrutura política administrativa que Santa Catarina havia construido ao longo dos anos.
    
    A secretária da Justiça e Cidadania, Ada de Lucca, presente à coletiva de imprensa é o ícone que representa o nível dessa gente que hoje está no comando da segurança do estado. Desinformada, com vocabulário curto e uma falta de postura e comportamento mínimo que se exigiria de uma secetária de estado, mostra o baixo nível dessas nomeações política herdadas dos governos de Luiz Henrique da Silveira. Não existe nem mesmo um plano para o sistema prisional. Quando questionada sobre o antigo Centro Educacional São Lucas, Ada se limita a culpar o BNDS por não liberar verba para a construção. De verba Ada de Lucca entende bem, se elegeu deputada federal em uma das campanhas eleitorais mais caras da história de Santa Catarina, com apoio, é claro, do ínclito Luiz Henrique da Silveira.

   De outro lado temos um secretário de segurança - com uma nomeção nebulosa que passaria pela sua atuação no famoso escândalo Marlene Rica, em Joinville - que vem a público dizer que tudo isso que está acontecendo é coisa do Fantástico, programa dominical da TV Globo. A cada resposta às perguntas dos jornalistas se socorria de declarações do comandante da PM, mostrando claramente que havia chegado "agora" no assunto. Está lá para fazer política e não para pensar segurança.
   
   A vemência e a firmeza do comandante da PM nas suas declarações, caem por terra quando mostra que não enxergar o que todos veem e sabem: a presença e atuação de uma organização criminosa, se não tão organizada, ainda assim em melhores condições de articulações que a polícia de Santa Catarina. Os bandidos tem o profissionalismo que falta à nossa segurança. Eivada de políticos estranhos ao meio, não lhes sobra tempo para pensar a segurança dos cidadãos. Os bandidos só pensam nisso! 
   
   A corrupção e a presença de elementos com ficha corrida na cúpula da segurança de Santa Catarina, além da forte presença da maçonaria a comandar transferências, proteções e perseguições dentro do organismo estatal, levam a tudo isso que hoje estamos assistindo. O desmonte da estrutura social e econômica do Estado. 
   
   Os oito anos que o, hoje deputado federal, Ronaldo Benedet brincou de chefe da segurança estadual deu nisso que estamos vivenciando agora. Coletivas à imprensa com óculos escuros a lá capo da máfia italiana, foi o estilo empregado por Benedet para usar a segurança como trampolim político.

   De outro lado temos a precariedade do sistema de saúde também infestado de chefetes políticos indicados por LHS e que lá somente fazem negócios. O maior deles foi denunciado por este blog: o escândalo do SC Saúde.

   Na educação o estado enfrenta o mesmo problema. As cúpulas só fazem política. Santa Catarina talve seja o estado da federação onde mais se fecham escolas. Aqui as escolas desabam, caem, e são fechadas.
   
   Enquanto isso, o vice governado Eduardo Pinho Moreira (PMDB), aproveita viagem de Raimundo Colombo ao exterior e desautoriza o governador entregando de mão beijada, R$ 1 milhão dos cofres públicos para os seus financiadores de campanhas política. O empresariado de Criciúma!
   
   Se Raimundo Colombo pudesse fazer alguma coisa de bom para este povo, seria varrer essa corja de políticos mercantilistas que se entranhou na estrutura do estado de Santa Catarina.

   Como diria o tio Bruda, Santa Catarina é o estado da fartura. 


Farta educação, farta saúde, farta justiça!!!!!

22 comentários:

JORGE LOEFFLER .'. disse...




São muitos os fatores que se somam resultando no caos que está tomando conta da nação. Aqui no estado já não temos policiamento nas ruas faz um bom tempo. A Polícia Ostensiva o que mais faz é nos vender uma imagem falsa ou mentirosa. Alegam carência de efetivo o que é uma inverdade. E digo isto com muita tranquilidade, pois ano passado conversando com o assessor de imprensa de uma bancada na Assembleia Legislativa lá por ele me foi dito que existem lá mais MEMBROS DA POLÍCIA OSTENSIVA e professores da rede estadual do que servidores da própria Assembleia.
Essa Polícia que deveria estar nas ruas nos prestando o velho e bom policiamento de quarteirão hoje se comporta com um estado dentro do Estado.
Eles têm dentro do TJ/RS CENTO E OITENTA MEMBROS segundo vi e ouvi o Gilmar (Dantas) Mendes dizer em entrevista na TV Senado. Eles têm por certo cerca de QUATRO MIL em desvio de função, cerca de mil na parte interna das cadeias, quando constitucionalmente lhes compete apenas o policiamento ostensivo e a guarda externa das cadeias, NADA MAIS.
Há incontável número deles administrando e trabalhando em hotéis de veraneio aqui no litoral norte, fazendas, hospitais e olarias. Por certo ainda estão dentro do SINFOR/3 (Exército) como vi muitos deles em 88.
E como do soldado ao coroné se julgam “autoridades” quando na verdade todos eles são AGENTES da verdadeira autoridade policial que é o DELEGADO DE POLÍCIA, agora muitos deles arranjaram outro desvio de função e se juntam ao MP para o exercício de uma polícia espúria.
Como se vê até mesmo o MP na sua ânsia de ser o que não é, ou seja, um verdadeiro Poder de Estado, se junta a eles e assim passa a ser uma Polícia paralela à verdadeira Polícia Judiciária, polícia que em nosso estado vem trabalhando muito bem, pois não há um único dia em que não sejam presos incontáveis bandidos e recuperados bens, assim como apreendidas drogas.
Desde o maldito 64 rodovias foram eleitas o mais importante e único modo de transporte e os demais detonados. Hoje em finais de semanas temos mais mortes em rodovias e por isto sempre que se aproxima um feriadão é feito um enorme barulho e divulgado nos meios de comunicação uma verdadeira caçada aos que embriagados dirigem em rodovias. As notas veiculadas MENTEM a ponto de afirmar que a Polícia Judiciária integra tais atividades.
Na verdade não temos POLICIAMENTO RODOVIÁRIO faz muito tempo


Julek disse...

Obrigado por ajudar-nos a entender. Políticos realmente tem um 'faro' por verbas e orçamentos, e esta área necessariamente concentra grande parte dos recursos do estado.

Talvez seja a oportunidade perfeita para responsabilizar todos os atuais incumbentes e colocar pessoas mais preparadas nestes postos.

Anônimo disse...

SALVE-SE QUEM PUDER! Nesse Estado existe mais secretarias regionais que penitenciarias - e ambas encontram-se cheias. Os maiores salafrários não estão atrás das grades, mas em cabides de emprego, em cargos comissionados. Os recursos que deveriam ser empregados para desenvolver o sistema educacional, a saúde pública e a segurança dos catarinenses são sistematicamente desviados por estas aves de rapina, por este gigantesco exército de ASPONES, operacionalizando políticas deste (des)governo que faz este estado mergulhar em um caos sem fim. Quando achamos que já estamos no fundo do poço, nos atiram uma pá. É a cara do PMDB, do PSD. Uma turminha de chupins, vampiros e sanguessugas. Mérito dos senhores LHS e Raimundo Colombo. Medalha de lata para eles, laureando a burrice eleitoral dos barrigas-verde. Isso é só o começo, o pior ainda está por vir.

Anônimo disse...

É verdade, a politi-mercantilização de áreas prioritárias no desgoverno descentralizado, deixou profundas cicatrizes ao povo ordeiro e exemplar de Santa Catarina.
Hoje somos manchetes, quase que diariamente em rede nacional pelas desgraças que vem ocorrendo, e o artífice do desmonte perambula por Brasília como exemplo de grande articulador.
E o Bonachão Raimundo que segure essa "bomba"!

Anônimo disse...

Canga! Excepcional as tuas conclusões. O mesmo que acontece na segurança pública acontece no DETER. Parceiros sem competência nomeados para funções importantes, usam os cargos apenas para seus aconchavos políticos. O planejamento não existe. O órgão está jogado as traças, abandonado, sem Presidente desde abril e sem Diretor Técnico que só aparece raramente. O Governdor, ciente de tudo que lá ocorre, deveria ser ser responsabilizado pelos recursos que são gastos com a manutenção de um Departamento que, sem a necessária coordenação, nada produz para sociedade.

Anônimo disse...

JORGE LOEFFLER .'. deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Não existe segurança em SC":
. Processando minha memória lembro que desde agosto de 2010 quando estive em Curitiba para o sepultamento de meu único irmão consanguíneo até o momento, em rodovias nunca fui abordado para saber se portava documentos.
E ano passado estive na cidade de Floriano, no final de março onde passamos uma semana. Essa é uma verdade que eles não dizem.
As tais atividades extraordinárias que dizem fazer em rodovias nos feriadões acredito que não passem de uma mentira e digo por que. No último feriadão DOIS GURIS, um com 11 anos e outro com 13 anos, deram de mão no carro do avô de um deles e com o bolso cheio de grana vieram passar o final de semana no litoral. Vieram do Vale dos Sinos. Estiveram numa pousada e esse arremedo de polícia rodoviária só soube deles depois que familiares comunicaram o fato em uma Delegacia de Polícia, pois os julgavam sequestrados. Assim sendo o que de fato tem sido feito é divulgação de inverdades e de operações que para mim INEXISTEM.
Importante lembrar que não há cadeias com vagas disponíveis e a desculpa é a de que Prefeitos não querem cadeias em suas cidades. Afinal de contas quem manda no estado? Por isto digo que devem os Governadores mandar esses prefeitos cretinos calarem a boca e construírem mais cadeias.
Nosso Congresso Nacional igualmente tem tido um comportamento cretino, pois se limita a abrandar penas, quando deveria ter uma posição exatamente oposta.
O nó está dado ou a merda feita como preferirem. Como resolver isto é que é o busilis da questão.
Já em São Paulo que tem a polícia de quarteirão mais violenta e a que MAIS MATA sempre alegando legítima defesa acredito que os bandidos que gostemos ou não são cidadãos como os demais, cansados de serem executados por essa polícia decidiram dar à mesma o troco e com isso eles se borraram nas calças. Podem não gostar, mas é uma verdade incontestável.

Anônimo disse...

uma vergonha nossa segurança em sc

Anônimo disse...

Canga,

Enquanto a população catarinense sofre apavorada com o clima de guerra instalado, acabo de ler na coluna do Moacir Pereira, vejam só: o Deputado Merísio reune-se para avaliar os resultados da eleição e tratar de sua sucessão na presidência da Assembléia.

Sintonia total com o momento vivido por todos os catarinenses!

REVOLTANTE!

Anônimo disse...

Tenho vergonha de ser de Criciúma e saber que os eleitores da minha cidade natal elegeram Ada de Luca como Deputada Estadual, ela é muito fraca para ocupar cargo público.

Deixo a pergunta para a cambada de puxa-saco da Ada de Luca, o que entende ela de Segurança Pública?

Por favor, pede para sair, já que o Governador é um covarde para tirar!!!

Muita incompetência e falta de compromisso, daqui a pouco ela vai dizer que tudo isso é culpa do BNDS!

Argemiro disse...

"Prefeitos não querem cadeias em suas cidades". A Ilha do Arvoredo é um local perfeito para uma penitenciária.

Anônimo disse...

Todos em SC precisam ler este excelente artigo... para entender o que está acontecendo e quem são os verdadeiros culpados...

Anônimo disse...

Eu acho que depois desta vou passar para o lado dos que botam fogo he he

Anônimo disse...

...vai ter vagabundo assim no comando no inferno...

Rafael disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rafael disse...

A corrupta, incompetente, burra e patética classe política que detém o poder em SC está metendo o estado num inferno sem volta.

Anônimo disse...

Meu amingo gostaria também de manifestar minha indignação. Pois o estado nunca esteve tão abandonado.Não é só a saude. segurança ou edudação, parte do executivo também O DETER órgão gestor do transporte intermunicipal está sem comando a 6 ou 7 meses porque o senhor Sandro Silva afilhado LHS foi nomeado deputado suplente do Altair GUIDI e o cargo está sendo preservado para o mesmo que fica na ALESC até 05/12/2012, se pelo menos fosse competente. Aliás no DETER a caca foi completa numa gerência de engenharia até um pedagogo.Duvída?

Anônimo disse...

1-Proibir caronas nas motos e proibir peliculas nos carros.
2-Proibir menores após 22 hs nas ruas.
3-Só se ganha guerra assumindo o terreno:
Se pega o mapa do terreno se divide em 20 quadras para cada 40 soldados.
Inclue-se nisso PM, Exército, Marinha e Aernaútica e guarda civil.
4-Mandar técnicos criarem sistema para bloqueio de celulares em presidios.
5-Onibus com agentes de saúde, professores e assistente social conversando com a população perguntando sobre sua saúde, educação e vida economica nas éreas assumidas pelas forças de segurança.

Anônimo disse...

Canga,

As negociações do governador com os traficantes de São Pedro de Alcântara - eles, os traficantes, já nomearam um novo diretor para o presídio - acho que a tríplice aliança ficará completa. Com a entrada do Primeiro Grupo Catarinense, a tríplice será finalmente promovida a quadrilha.

Anônimo disse...

Excelente texto, é uma reflexão muito pertinente sobre o atual momento que estamos vivendo. Esta é uma crise sem precedentes no Estado de Santa Catarina. Como um governador que tem maioria absoluta na Assembleia Legislativa e um verdadeiro "batalhão" de comissionados no setor de segurança pública não consegue por fim a esta baderna? Esta é somente uma parte da herança maldita deixada pelo ex-governador e atual senador Luiz Henrique da Silveira aos milhões de catarinenses. O sucessor e afilhado político de LHS se mostra tão ou mais incapaz que seu antecessor no gerenciamento de setores básicos da máquina pública de Santa Catarina. Eis mais um efeito da de$centralização. Vergonha.

Augusto J. Hoffmann disse...

Enquanto catarinenses indignados penduram notas fiscais nas portas de SDRs e prefeituras, cobrando pneus e rodas quebradas pelas vias esburacadas, o Pinho Moreira DOA um milhão de Reais, resgatando dívida de campanha política! O famoso "toma lá dá cá". Aliás, fez isso porque até hoje ninguém o responsabilizou pelo causo Celesc.

Difícil de entender a bela Santa Catarina: como conseguem manipular e enganar tão bem o eleitor?

Anônimo disse...

Pois é - injusta a critica a Deputada Ada de Luca, esposa do Valmor de Loco. Só porque é bioquimica de formação, não quer dizer que, com suas alquimias, não tenha a solução para o sistema carcerário catarinense. Invejosos

Refém da Bandidagem, pago meus impostos!!! disse...

Solução para o problema carcerário e violência nas ruas de Florianópolis!!!

Matou um agente policiai, matem 100 presos, de preferência TRAFICANTES
Matou um familiar, matem 50 presos, de preferência TRAFICANTES
Matou um inocente na rua, matem 20 presos, de preferência TRAFICANTES
Queimou ônibus, matem 10 presos para cada ônibus, de preferência TRAFICANTES
Um pouco de gás ou arsênico na comida e eles vão dormir muito bem!!!
Quem sabe o regime utilizado no TEXAS, US onde eles moram em barracas no deserto, vestem roupas cor de rosa e trabalham sob o sol algemados.???
Nossas Leis são frouxas, ninguém cumpre a pena integralmente! somos reféns dos bandidos.!!!
Da próxima vez, pensar bem antes de votar!!!!