quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Sartre, náusea e maconha...

   Está sendo um dia difícil. Dores, depressão e a tal de náusea! Náusea é aquela sensação que te assalta de repente, depois de beber muito álcool, que embrulha o teu estômago e antecede o vômito! 
   
   A pior parte é quando a sensação de mal estar vai te invadindo e o racional constata que é uma viagem sem volta. Não adianta mais parar de beber. A náusea vai te ferrar até o vômito, se acontecer! Essa é a náusea consequente da bebida. Botar o bofes para fora sempre é uma solução. Ameniza o bédi!

   A náusea que sinto agora não tem a saída "dos bofes para fora". É consequente dos medicamentos que estou tomando para combater a Hepatite C. Principalmente do Boceprevir, antiviral recente, último grito da moda no combate ao flavivírus! Coisa fina!
Sinto uma sensação física muito ruim, acompanhada de uma saudades de um lugar que não conheço, quase uma depressão. Harrrg!

   Muitas pessoas que fizeram tratamento com Interferon e Ribavirina, e até pacientes de químioterapia, me aconselharam a usar maconha para amenizar os efeitos da química e principalmente para enfrentar a náusea.

   Tenho problemas com maconha. Nunca foi a minha praia. Experimentei, quando jovem, e nunca senti uma sensação legal. Na verdade me deixava sem memória, extremamente tanso, com sentimento de culpa e paranóico. Aí é complicado. Já estou debilitado, com anemia e energia baixa, se fumar unzinho é "caixão pro Billy".

   A maconha tem sido a droga preferencial de pacientes com câncer principalmente para conter a náusea. O "bagulho" trabalha nos receptores do cérebro e até retarda as contrações do estômago. O cara com náusea e vômito não deve ficar afim de uma medicação oral. Melhor, então, a maconha que ainda vem com um "barato" de brinde!

   O desconforto causado pela náusea não é somente físico, é mental também. Nada mais explicativo desta terrível sensação humana que "A Náusea", de Jean Paul Sartre. Roquentim, o personagem de Sartre, de repente é invadido por uma terrível sensação de repulsa ao ser humano e sua condição existencial. Invadido e dominado por um profundo nilismo, Roquentim embarca em viagens de alta profundidade intelectual e surge, então, um protagonista despadronizado e repelido pelas próprias contestações que faz a respeito da existência e sua falta de sentido, ou seja, a respeito da gratuidade e ilogicidade da existência, por si só desprovida de essência. Que loucura!!!!
   
    Trata-se, portanto, da saga de um personagem conturbado e por vezes beirando a loucura, tal é a nudez existencial a que ele se expõe. A náusea, enfim, é o ícone que melhor representa a loucura existencialista de Sartre.  

   Só fumando maconha para escrever esse monte de coisas sobre uma repentina vontade de vomitar!!!!!

11 comentários:

elaine tavares disse...

Ou como diria o Nietsche, humanos, demasiado humanos.. força aí...

Anônimo disse...

Canga: experimente mastigar pedacinho pequeno de gengibre fresco...engula só o suco e cuspa as fibras. Para mim sempre foi alívio instantâneo de náuseas. Só advirto, caso nunca tenha experimentado, que é bem ardido na boca, quase uma pimenta. Melhoras.
BM

Anônimo disse...

Artur Nogueira diz:
Canga, sou da área farmaceutica, tenho lido bastante a respeito da utilização de um dos principios ativos da cannabis sativa(maconha)e penso que temos que ter bom senso para não fazer apologia de uma droga ílicita, mas também analisar racionalmente o quanto de benefício pode trazer essa planta.Alguns estados americanos tem ido nessa direção, partindo do principio da utilização medicinal dessa planta.No nosso país, essa planta está proscrita, ou seja, exceto experimentos em ambulatórios e por parte de alguns médicos da área de Saúde Mental, dificilmente se consegue a cannabis. E acredito eu, o que se vende por aí não deve ser boa coisa....(digo novamente, não estou fazendo apologia da maconha).Força aí homem, vais superar, tenha paciência....

Anônimo disse...

Antes "maconhêro" do que niilista! Mas, já que não temos cockies, só um 'tapinha' pra relaxar. Força aí, tbém!

BV

Anônimo disse...

Artur Nogueira diz:
Dentre muitos, existe no youtube excelentes debates a respeito do assunto- vide Sidarta Ribeiro(neurocientista) x Ronaldo Laranjeira(psiquiatra).Vale a pena conferir.

Roberto Scalabrin disse...

Guenta Cara! Já estás até fazendo graça. Segura peão!

Anônimo disse...

Canguita, pega um guardanapo fininho na venda da esquina se não encontrar uma palha seca no bambuzal, compra um pedaço de gengibre fresco, esgurumilha o 'Zingiberaceae' javanês, nome científico da herbácea, aperta um paieiro véio no guardanapo e cof cof cof... puta merda... que coisa mais sem graça... força meu cumpadê, tá quase se indo o tratamento.

gafanhoto disse...

teu leitor aqui também não vai bem...estamos juntos...

Anônimo disse...

Canga, meu amigo, só posso te dizer que vai passar. Também passei, faz pouco, por uma cirurgia no quadril, igual a do Pelé, só não fiz tanto escândalo que nem ele. Pelo menos em público.
No começo foi horrível, agora está tudo uma beleza. Vais ver que tudo é uma questão de tempo.
um beijão
Sibyla

Anônimo disse...

Força tbém ao Gafanhoto. Todos vamos indo mais ou menos...

gafanhoto disse...

obrigado anônimo!