sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Tio Bruda e a noitada no La Cave

- Alô, tio Canga!!!!

- Oi, tio Bruda, como é que passou a noite, véio?

- Mas credo, tio Canga!!!! Que noite maravilhosa!!! Quero lhe agradecer o convite para a noite de regabofes lá na Cave, o boteco da sua filha! Chic no último, tio Canga!

- Gostou mesmo, tio Bruda?

- Olha, tio Canga, é coisa de primeira. Provei uma comidas ali que eu nem sabia que existia, tio Canga! E os vinhos, então??!!!! Tudo conjuminando com as comidas, uma coisa de loco, tio Canga! Ainda bem que eu fui bem pilchado!

- Que bom que senhor gostou, tio Bruda! Realmente foi uma noite maravilhosa! Parece que os convidados ficaram bastante satisfeitos com a proposta do La Cave!

- Proposta, tio Canga????? Eu fora! Não me fizeram nenhuma proposta por lá!!!!

- Não, tio Bruda! A proposta é o modelo da casa, as comidas harmonizadas com as bebidas, coisa e tal... 

- Ah! Agora entendi! 

- E da hospedagem, o senhor gostou, tio Bruda?

- Mas olha, tio Canga, esse tal de Hotel Magestic que o senhor reservou prá mim é coisa muito fina! Tio Canga do céu, quando eu estava chegando no hotel, lá pelas tantas da madrugada, depois da festa da Cave, levei um baita dum cagaço, tio Canga!

- Mas o que houve de tão grave assim, tio Bruda?

- Na entrada, ali no lobis do hotel, como eles dizem, tio Canga, olhei pros lado e achei que a minha vida tinha acabado ali! Que coisa horrivel, tio Canga!

- Mas me conta, véio, o que houve??????!!!!!!

- Tio Canga, tinha uma poliçada armada até os dente, tinha avião de rosca, tinha até políça com aqueles canhão de carregá nos ombros, tio Canga! E aí eu sinti: armei e me dei mal! Vieram me buscar  por causa daquele roubinho do sinal de telefone que eu fiz lá da cadeia de São Joaquim! Fiquei mais nervoso que anão em comício, tio Canga!

- Mas que barbaridade, tio Bruda, tem gente roubando milhões do povo, e  ninguém vai para a cadeia e agora querem pegar o senhor por causa daquela bobagem, tio Bruda?

- É, tio Canga, mas aquele dia eu lhe aviseu no telefone que o carcereiro tava vindo pro meu lado, e brabo, e eu fugi em desabalada carreira, azulei de São Joaquim. Depois o senhor me avisou que tava grampeado o telefone, quando vi a poliçada não tive dúvida, era comigo o enrosco! Fiquei mais apertado que alpargata de gordo!

- Tá, mas o senhor está preso?!

- Não, tio Canga! Graças a Deus, não! Eu fui no home grande lá, um que tava cheio de estrela nos ombro, tinha até uma medalinha do Divino nos peito, e disse que eu não tinha feito nada! Aí o coronel disse que não era nada comigo!

- Sim, mas que tanta polícia era essa, tio Bruda?

- Tio Canga de Deus, foi um alívio! É que tinha um reunião dos secretários de segurança do Brasil inteiro. Tavam tudo ali, no mesmo hotel que eu, tio Canga! E a polícia tava toda ao redor pra cuidar dos chefe, afinal tem muito bandido em Florianópolis, depois de tudo que aconteceu aqui!

- É verdade, tio Bruda! Está acontecendo um encontro de secretários de segurança, na cidade!

- Imagina, tio Canga, quando soube dessa história, foi um alívio, fiquei mais facero que sapo em banhado! Xispei dalí na hora, tio Canga, subi pro apartamento e fui tomá uma garrafinha, daquelas anãzinha de champanha francesa que o teu genro me regalou!

- Ah! Mas então o senhor estava bem na parada, tio Bruda!

- Olha, tio Canga, não quiz nem saber se o pato era macho, tomei aquela maravilha de guti guti e me atirei nos pelego, tio Canga! Fiquei mais esparramado que dedo de pé que nunca entrou em bota!

- Que bom que eu pude lhe proporcionar uns momentos felizes desses, tio Bruda

- Lhe agradeço muito, tio Canga. Depois da belezura de casa que a sua filha e o seu genro francês inauguraram, assuntei comigo mesmo: como tem coisa boa e diferente nesse mundo! Agora eu vou ter que desligar. To entrando no elevador do hotel e tá cheio de poliça graduada aqui dentro, tudo me olhado mais desconfiado que cego que tem amante, tio Canga!

- Tú...tú...tú...

- O véio, depois daquele incidente em São Joaquim ficou meio paranóico, anda se assutando até da sombra!

Nenhum comentário: