sábado, 8 de dezembro de 2012

Jaison nas estrelas...

   Na sexta-feira, em Balneário Camboriú, literalmente dentro d'água, no restaurante flutuante, dezenas de amigos homenagearam Jaison Tupy Barreto, deputado federal e Senador da República por Santa Catarina. Figura ímpar no MDB/PMDB/PDT, aos 80 anos, continua honesto, crítico e vidente: "A tríplice aliança não é boa para SC. Idéias únicas nunca foram boas para a humanidade. É preciso refazer a política em nosso estado"
   O prefeito da cidade, Piriquito e deputado federal Décio Lima do PT, entre outros. Empresários, jornalistas, amigos e o seu maior adversário, depois aliado, Esperidião Amin.  Tudo sob a presidência do Beto Laus, comendador mor, da Confraria das Estrelas.

5 comentários:

gafanhoto disse...

me desculpa canga, conheço estas figuras e suas histórias.
todos iguais!
não valem um prato de.....vc sabe...

Anônimo disse...

Meu caro Canga, a política é mesmo algo sem algum escrúpulo, veja a foto deste post, o Amim abraçado com o Jaison, cara eu era gurizão ainda quando das eleições para governador em 1982 e lembro muito bem o que o pessoal do Jaison chingou e achincalhou o Amim e vice-versa, os caras queriam se matar era ódio puro, agora os dois comem no mesmo prato, "que nojo". Más tudo bem, depois que a "vaca" da Idelí apareceu abraçada com o Amim tudo de podre pode acontecer nessa política. Por isso que a muito tempo meu voto é anulado, só assim não fico com remorso de votar nesse bando de "resto de vômito" que é essa classe política brasileira.
Abraço.
Gerson Mariano

a disse...

Estimado Jornalista, no começo dos anos oitenta estava confinado no HC/Curitiba, e doido para um motivo - qualquer um - para visitar Florianópolis. Meu nobre e saudoso amigo Belga - o Gaetan - tinha o carro, mas não tinha motorista. Vou ser econômico com palavras..."Gaetan, vamos a um comício em Florianópolis?" Naquela noite conheci esta pessoa formidável - o Senador Barreto. E celebramos muito as palavras do nobre Senador. E, se recordo bem, o "showmício" foi abrilhantado pela Beth Carvalho. Curiosamente meu amigo era nazista e eu comunista. Quando pensamos/falamos/escrevemos sobre Pessoas brilhantes, o sufixo "ista" deveria ser abolido. Muito mais importante é o seu "prefixo". Abraço agradecido, Paulo.

Anônimo disse...

Poucos percebem que não há partidarismo político e mesmo política (mesmo nunca houve) O que há é de um lado, os trouxas, os fracos, o gado, e de outro, os fortes. A configuração dada pela legislação eleitoral possibilita que ninguém perca, é só conferir. Após as eleições até os perdedores vão sendo alavancados via " suplência". Há ainda outro fenômeno, um aperfeiçoamento da época da ditadura militar, quando havia a "oposição permitida", ou seja, uma oposição de araque (daí o fato de estarem os dois abraçados, já eram amigos desde então!!!)
Políticos são como parasitas: Todo ser vivo sadio na natureza possui parasitas, veja uma árvore frondosa, por exemplo, ela vive, com seus parasitas uma simbiose perfeita: Seus parasitas lhe sugam a seiva de que precisam, na medida, porém não matam a árvore, e a árvore, não se sabe porquê, não se livra dos parasitas, assim ocorre com os demais seres vivos nas suas relações simbióticas com seus seres parasitários que aparentemente não lhes incomodam. Encare os políticos como parasitas, viva e seja feliz, deposite seu quinhão a esses seres pegajosos dos quais jamais nos livraremos>>>JAMAIS!!!!

OLAF ORÜD

Anônimo disse...

A única língua que o Esperidião se cagava todo, era a língua afiada do Jaison. Dois bons caras, dois homens que honram SC.