sábado, 15 de dezembro de 2012

No apagar das luzes do seu governo Dário Berger autoriza construção na Ponta do Coral

Faltando menos de 20 dias para o fim de sua desastrosa gestão em Florianópolis, o prefeito Dário Berger expede alvará autorizando construção de mega-hotel na Ponta do Coral. A cidade, perplexa, se pergunta sobre o preço que pagará por tal decisão


    O documento permitindo a polêmica construção foi expedido na quinta-feira, dia 13, e leva a assinatura do secretário José Carlos Rauen. O detalhe é que a validade do alvará fica condicionada à autorização de aterro pela Secretaria do Patrimônio da União (SPU) e também à liberação de licenças expedidas pela Fatma, o órgão ambiental do governo do Estado.
   A urgência de liberar o alvará beneficiando a construtora Hantei, mesmo sem autorização dos órgãos ambientais, levanta suspeitas a respeito das atitudes o prefeito Dário Berger e seu secretário José Carlos Rauen. 
   O mesmo tipo de procedimento vem acontecendo no vizinho município de São José, onde o irmão de Dário, Djalma Berger, derrotado nas últimas eleições, vem assinando contratos e liberações de construções para empreiteira com uma rapidez espantosa. 
    A impressão que isso passa para a população é que os derrotados estão, com estes licenciamentos ilegais, pagando dívidas de campanha assumidas com empreiteiras e grandes construtoras durante a última campanha eleitoral.
   A construção do hotel-marina na Ponta do Coral foi personagem central da disputa eleitoral entre Cesar Souza Júnior e o candidato governista Gean Loureiro, apoiado por Dário Berger. Em seu programa eleitoral Cesar Junior se posicionou contra o tamanho do projeto, com 20 andares, centro de convenções e previsão de aterro de 30 mil metros quadrados de área mar-adentro.




5 comentários:

Anônimo disse...

... que dívida de campanha eleitoral nada - nada disso - este é um truque antigo - publicar decisóes no final de ano. Este tipo de publicaçáo é conhecido no mundo jurídico, é um período do ano no qual as pessoas náo se mexem mais para evitar atrocidades pq cada um está preocupado com a sua vida e férias e natal e etc e tal. E periga tudo cair no vazio e impunidade. A gente que é cidadáo comum nem imagina quanta grana rola nestas negociatas. Precisamos do Minisério Público Federal !!!!! Socorro Ana Lucia Hartmann !!!!!!

Anônimo disse...

O clássico "passe da bola"... Mas acho que é só uma questão de $tempo$.

BV

Anônimo disse...

Valeu Dário!!
Guga seu lindo, obrigadaaaaa!!
E o cara ainda tem coragem de ir na imprensa dizer que quer sair de Floripa por conta do crescimento desordenado e por que a cidade está jogada "ao léu"...
É isso aí! Foda-se a cidade né...
Só querem saber de grana, cifras, cifras, cifras...
Vai criar os filhos em outra cidade mais calme sem violência e com áreas verdes!? Porque as que tínhamos aqui estão se indo todas...
A violência começa de cima, toda essa corrupção e falcatrua!
Vendidos é isso que eles são!
Nojento isso!!

Cláudia DC

Anônimo disse...

Não,não Canga... Me desculpe. Mas dessa vez sou obrigado a concordar com o Dário Berguer. Então para você o correto é deixar aquele mato desajeitado ali? É bem a cara da cidade, tipo o "Parque da Luz", sorte a nossa não haver aqui matadores tipo "serial killers" e outros malfeitores, só maconheiros, pois aquele lugar ali é macabrooooo! Olha o que virou a Barra da Lagoa, aquele centrinho ali, onde tem a praça, parece uma "Micro-Ciudad del Leste", há franca inspiração, pelo menos na sua atual configuração. O Dário, uma pena ter havido aquele episódio final do "pinheiro de natal", mas deu uma nova aparência à cidade, assim como a Ângela Amin também deu, e tantos outros, cada um com seus acertos e erros. Não é fácil ser prefeito, não é a vontade do administrador que impera, não controla todas as pessoas. O que adianta você ter vontade de fazer uma coisa, será que terá franco apoio de todo o corpo administrativo? E o Legislativo? Na legislação processual civil, pelo menos, há uma sanção para o litigânte de má fé, contudo, não há dispositivo semelhante para conduta que tenha a mesma configuração no processo legislativo, ou seja, durante o transcurso de qualquer processo legislativo a oposição pode agir de má fé e nada lhe acontecerá. Tanto isto é verdade que há projetos de lei emperrados há anos! Isto reflete, certamente contra o administrador eleito, mas o maior prejudicado é o povo. Nunca vi um prefeito, governador ou presidente sair de seu mandato elogiado (a não ser pelos seus correligionários). Nunca vi isto durante toda minha vida.
Louvo seu blogue, mas sinceramente, acredito que neste caso em particular, da Ponta do Coral, possa haver algum exagero.

Alter Ego

Lucio disse...

Lucio diz:
Nào se incomodem com isto. Esta licença, vejam bem, é coisa de moleque irresponsável, imaturo, e que se passa e se aproveita da pasta de secretário público para defender empreendimentos particulares. É o proprio moleque sem noção que não percebe a merdança que esta fazendo. Par este tipo há lugar certo.

Ocorre que eu pessoalmente já estava esperando por isto. Por que todo final de ano é a mesma coisa. Ele não sossega, não dorme direito se no final do ano não "DAR SEU PRESENTINHO DE NATAL PARA ELES". Voces já perceberam isto?!! É tão irresponsãvel que emite licença contra a vontade do seu corpo de técnicos especializados. É tão irrespons'
avel que emite uma licença sem valor. Pois a prefeitura não pode emitir antes dos outros laudos que não estão prontos. É de uma burrice tão grande que ao emitir tal licença com pressa revela-se do lado do empreendedor e trabalhando a favor dele, e olhem só o homem é secretário para defender interesses públicos do meio ambiente...