terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Finalmente...uma boa notícia!

   Queridos leitores,
aos que acompanham a minha batalha para vencer o Flavivírus, vírus da Hepatite C, tenho uma excelente notícia: ZEREI O BICHO!

   Meu último exame de contagem de replicação do vírus deu ZERO. Em três meses de tratamento consegui eliminar o bicho que estava comendo o meu fígado. 
   Nos últimos tempos não tenho escrito muito no blog devido aos efeitos colaterais dos remédios que tomo. São 17 comprimidos diários de Ribavirina e Boceprevir (antiviral) e uma injeção semanal de Interferon. Estou a 9 meses sem tomar bebida acóolica. Uma merda!
   Bem, os devastadores efeitos colaterais destes remédios e a minha batalha para derrotar o vírus já descrevi aqui no blog. A náusea, dores no corpo, falta de concentração, irritabilidade e, principalmente, a depressão fizeram com que eu diminuisse consideralvelmente o meu ritmo de trabalho e minha produção jornalística.
   A maior batalha, sem dúvida, está sendo comigo mesmo. Conseguir racionalizar e separar os efeitos dos remédio da realidade é trabalho para mamute! Porém, tudo isso tem o seu lado positivo. Todo esse sofrimento, abstinências, falta de emoção, sensação de mundo acabado, acabou me revelando os melhores amigos e os que realmente se importam comigo.
   O impacto da notícia de que teria que fazer um tratamento urgente para Hepatite C - o bicho já havia necrosado parte do figueiredo - foi devastador. Foi aquela divisão na realidade. Tudo mudou a partir daí. Em primeiro lugar, a vida maravilhosa de festas, bebidas, nigths...enfim, a vida louca que adoro, foi para as cucuias. 
   Tive que me enquadrar num modelito disciplinado que só de pensar me dava ojeriza. Me enquadrei! Li tudo a respeito da doença, do tratamento, das drogas químicas mais modernas e...fui à luta!
   Bem, parece que eu sou o cara, né! Não, eu sou apenas o objeto de uma situação maravilhosa que se criou a partir da trágica notícia da doença: a minha família reagiu em bloco, afetuosa e pró-ativa.
   Partimos unidos para a execução de um plano mortal contra o Flavivírus. Os cuidados com a minha alimentação, com os horários exatos de tomar os medicamentos e ouvidos disponíveis para ouvir minhas lamúrias fizeram com que ficássemos todos mais próximos.
   As relações entre nós, pais, filhos, irmãos e sobrinhos se estreitaram a passaram a ser uma prática diária na execução da estratégia mais apurada para resolver aquela situação. 
   Foi perfeita! Deu Certo! Três meses de tratamento e conseguimos eliminar o Flavivírus do meu organismo. Tenho ainda mais três meses de tratamento, mas agora já sinto os efeitos colaterais mais amenos e até tiro um sarrinho deles, às vezes.
   O que poderia ter sido o momento mais terrível da minha vida acabou sendo o melhor já vivido até hoje. Por incrível que pareça, estou vivendo a melhor de todas as vidas. Na contabilidade de fim de ano, a Gisa, eu e nossos filhos realizamos tudo o que havíamos nos proposto. Desde vencer vestibular na Federal a formaturas e empreendimentos empresariais.
   Estou triste mas estou feliz! Muito feliz! Triste por conta dos remédios, da química que me deprime, me deixa paranóico e irritadiço. Mas já sei que esse não sou eu, são os remédios, então que se fodam! Dentro de três meses voltarei a ser eu mesmo. Alegre, otimista, emocional, amigo dos amigos e pronto para novas aventuras. Desse Canga, às vezes, chego a sentir saudades!

    Crônicas e matérias sobre o combate à Hepatite C. Leia aqui!

*Parceiros fundamentais nesta luta: meu médico, Paulo Glavam, e toda a equipe do PAMMI do Hospital Nereu Ramos: Rochele, Magali, Poliane, Viviane, Taise, Andrea, Sheila e o Chico!

18 comentários:

Nei Duclós disse...

Breve história de um herói e sua luta pela sobrevicência e a felicidade. Um exemplo! Dale, Canga!

Haylor Delambre Jacques Dias disse...

Verdadeira boa notícia, Canga, obrigado por partilhar esta vitória conosco! Fico imensamente feliz em saber que todo o teu esforço foi recompensado com o retorno da saúde e desejo que ela seja tua companheira por muitos longos anos! Abraço fraterno

Anônimo disse...

Porra! Até que enfim uma notícia boa no front.
Fico feliz por sua felicidade.
Parabéns pela vitória.
Ganha você, sua família e por tabela todos nós que não podemos perder suas blogadas diárias.

Ass. Seu leitor tímido

Viviane disse...

Que bom! Acompanhei de longe pela Gisela essa luta de vcs, fico feliz com as boas notícias.

Anônimo disse...

BELEZA!!!! Uma preocupação a menos. Felicidades, extendida aos seus familiares.

Anônimo disse...

Forza i Avanti...

m.bayer

Nelson Jvlle disse...

Grande noticia!
Parabéns Canga. Voce mereceu essa vitória. Tua coragem, tua luta e teu bom humor servem de exemplo e incentivo a todos que estão na mesma batalha. Ficamos todos muito felizes aqui em Joinville.

Carlos disse...

Excelente notícia, não só por ti, mas pela esperança que dá a outros portadores dessa doença terrível. Como bem demonstrastes ao longo dos teus relatos, com força e perseverança é possível matar o bicho! Saúde, Canga!

Branda disse...

Que legal ler esta notícia. Fico feliz por você. Eu estou cá na luta contra uma cirrose biliar primária. Espero que tenha também acertado no tratamento e tenha sorte de liquidar o bicho como fizeste. Desejo sorte e perseverança na continuidade do tratamento. Tudo de bom.

Anônimo disse...

Parabéns.

Embora não seja amigo íntimo, fazia parte do coro daqueles que torciam por uma vitória final, para que o ícone da hepatite C desaparecesse do blog.

Abraços

João Carlos Mosimann

Anônimo disse...

Feliz Ano Novo! Abs. Scotto

Anônimo disse...

Parabéns Canga . Estamos todos contentes pela tua vitória.

saudações azurras e alvinegras.

Anônimo disse...

Parabéns Canga! Estamos felizes por você aqui em Garopaba. Sucesso!

Anônimo disse...

Vida longa, Canga. Ninguem coloca Canga no canga.......Parabéns e sucesso sempre.

Roberto Scalabrin disse...

Parabéns Canga! A tua luta com o apoio dos teus amigos e parentes foi um exemplo. Tudo de bom!

Augusto J. Hoffmann disse...

Grande notícia Rubim, já esperávamos pelo resultado. Na lista dos agradecimentos, não te esqueças da sua filha mas, principalmente, da neta Luisa. Sua presença foi determinante, te encorajando naqueles passeios de mãos dadas, onde quem fazia o itinerário era a petit. Vô coruja, encantado, apenas seguias. Ponto pra medicina mas, sem dúvida, a sua postura, encarando o vírus e a adversidade além de alertar seus leitores, produziu essa boa nova.

Anônimo disse...

batalha vencida. parabéns Canga.

sem nenhuma pretenção de questionar o resultado do exame, ao contrário pois sempre torci pela sua recuperação, mas tenho um dúvida: vc já viu algum exame deste laboratório em que o responsável técnico não seja o proprietário do laboratório? É técnicamente possível que uma mesma pessoa seja responsável técnico pelos milhares de exames feitos diariamente? quem sabe não dá uma boa matéria.

ORRAIO disse...

Parabéns por ter deixado as bebidas alcoólicas.