sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Por que o governo não quer a CPI das águas?

(...) a presença de governistas apoiando a CPI (das Águas) foi muito mal recebida no Centro Administrativo do Governo".

   Esta informação foi publicada hoje na coluna do jornalista Raul Sartori que é veiculada em 14 jornais do interior de Santa Catarina.
   Muito bem. 
   Mas porque este este assunto causaria tantos calafrios no "Centro Administrativo"? 
   Após o escândalo de Águas de Palhoça, com a prisão de um secretário municipal, de seu pai e de um empresário que se diz dono da prestadora de serviços, o assunto virou moda nos meios policiais e políticos do estado. 
   É sabido que a municipalização dos serviços de águas no país é uma grande porta aberta para a corrupção praticada por prefeitos, secretários e empresários. No caso de Palhoça a municipalização se deu no governo de Ronério Heidercheid do PMDB e sempre esteve envolvida em boatos de corrupção.
   Quando a notícia chegou ao lesgislativo, logo foi aventada a criação de uma CPI das Águas. A autora, deputada Angela Albino (PCdoB), foi mais longe, propôs que se fizesse uma investigação a respeito de todas as conssecionárias municipais.
   Aí pode residir a resistência do "Centro Administrativo" na aprovação da dita CPI.
   Acontece que o atual governador, Raimundo Colombo, quando prefeito de Lages (2008), foi o criador da Secretaria Municipal de Águas e Saneamento (SEMASA), tirando o serviço da CASAN.
   Comenta-se nos corredores da Alesc que para o governador não seria de bom alvitre prescrutar em antigos arquivos da municipalização lageana.


Um comentário:

bonaster disse...

Tem que ter limite esse tipo de situação. Do que adiantou prender os corruptos e corruptores da PH? Tem que ir nos cabeças, como o ReiNério, Pilantra gogoboy, Camilo PAGANI, comprador de voto, Eliton Verardi vendedor de licença ambiental de PH, inclusive, cavucando empresários beneficiados com a falcatrua dentro dessa prefeitura. Porque quem paga no final das contas é o povo que não tem retorno dos impostos que paga.