sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Compra de votos na Câmara vai a julgamento

Gean Loureiro poderá ter direitos políticos cassados por improbidade administrativa. 


   Os atores são sempre os mesmos na cena política catarinenses. Gente que vive e "trabalha" para a manutenção de seus cargos e mandatos políticos. O que fazem? Política! Apenas política! Sempre com dinheiro público, é claro!
   Agora a Justiça de Santa Catarina marcou o julgamento daquele caso de malandragem e corrupção da compra de votos para presidente da Câmara de Vereadores de Florianópolis acontecida em 2011. 
   Segundo o Promotor de Justiça, Thiago Carriço de Oliveira, o então Presidente da casa, Gean Loureiro, deveria ter comunicado o fato do vereador Ricardo ter pedido dinheiro para votar às autoridades competentes. Como não fez, incorreu em atos de improbidade administrativa. Uma eventual condenação pode cassar seus direitos políticos. Haverá audiência no dia 4 de fevereiro, quando serão ouvidos Dário Berger e Paulo Freitas.


Um comentário:

Anônimo disse...

Me poupe... é óbvio que este sr vai ser protegido do Dário Berger... nada vai acontecer, como não aconteceu com os moedas verdes...