quinta-feira, 17 de outubro de 2013

TCE: raposas cuidando do galinheiro


   Conselheiro do Tribunal de Contas de SC, Herneus de Nadal, comprova na prática a serventia das indicações políticas para cargos em instituições do estado. 
   Quem lembra do então deputado Herneu de Nadal (PMDB) chorando copiosamente no plenário da Assembléia Legislativa durante a sessão de impeachment do governador Paulo Afonso Vieira (PMDB) em 1996?
   O deputado Herneu de Nadal, envolvido até a medula na defesa da emissão fraudulenta das Letras Finaceiras do Tesouro do Estado de SC para pagamento de precatórios enexistentes, emitidas por seu chefe político no poder, foi agraciado com um cargo vitalício de conselheiro do Tribunal de Contas como prêmio por tão dedicada defesa.
   O processo sobre a emissão fraudulenta das letras dorme até hoje nas gavetas do Tribunal de Contas. Com alguns espasmos de "agora vai", o processo já passou pela mão de vários relatores.   Todos fazem de conta que darão o andamento devido ao processo e continua tudo como dantes.
   Agora, para surpresa geral dos incautos contribuintes, o mais recente conselheiro relator da falcatrua tem o nome de Herneus de Nadal, o Chorão!
   O voto do conselheiro Herneu, levado ao plenário em pleno ano da graça de 2013 pelo fato ocorrido em 1996 foi de sobrestar o julgamento do processo até trânsito em julgado na justiça, ou seja: nunquinha!!!!!
   Por uma questão de ética, no mínimo, o conselheiro deveria declarar-se impedido. 

Número do processo: TCE TC 000690471

Todos perdoados

2 comentários:

janaina katcips disse...

Inclusive esses conselheiros e procuradores do tce recebem 4.000,00 de auxílio oradia para morar na capital, sabiam?

carlos disse...

Pelo que eu soube, o cramunhão puxou a ficha dele, tá mal de vida o hôme, lá no Caridade.