quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Sucupira é aqui !!!!!

Ponticelli, Pinho Moreira, a santinha e...o Papa
   Quem lembra de Odorico Paraguaçu, o famoso prefeito de Sucupira da série televisiva "O Bem Amado"(Dias Gomes), imortalizada pelo ator Paulo Gracindo?
   Pois Sucupira é aqui!  Em Santa catarina!
   Os novos atores da série catarinense, no lugar de Zeca Diabo, Odorico Paraguaçu, do chefe de gabinete Dirceu Borboleta e do jornalista Neco Pedreira, estavam todos em Roma, esta semana, fazendo possivelmente uma "genipapação", como diria Odorico.
   Inimigos políticos figadais, Eduardo Pinho Moreira (PMDB) e Joares Ponticelli (PP), depois de um ardiloso regangamanejo que alçou o último à  cadeira de governador interino do estado, selaram união política (in)estável com as bençãos do papa Chiquinho, em Roma. 
   Joares Ponticelli, presidente da Assembléia Legislativa, acabou assumindo o governo de SC depois que o governador Raimundo Colombo viajou para a Russia, como diria o Tio César,"... para destino ignorado, na companhia sabe-se lá de quem". O vice, Eduardo Pinho Moreira, tomou chá de sumiço criando as condições não tão legais para a assunção ao poder do pepista Ponticelli.
   Tudo isso faz parte de um plano. Manter o Partido Progressista na tripaliança que envolve os antigos inimigos do PMDB e o PSD de Raimundo Colombo.
   Mas o tragicômico desta comédia bufa está sendo patrocinado pelos seus atores em viagem ao Vaticano, em Roma, para pedir a canonização de uma beata catarinense.
   Isso é exploração política da religião, coisa de deixar Odorico Paraguaçu ruborizado. O staff da "turma da santinha", incluía o jornalista Neco Pedreira do tablóide A Trombeta (DC), e o presidente da Fiesc, Glauco José Corte, que se prestaram para tamanha pataquada! 
  Em plena Praça São Pedro, a "santinha", nas mão do deputado Ponticelli, sofria mais que passarinho na mão de guri pequeno. A importância da missão dos sucupirenses catarinenses foi relegada a um segundo plano pelo Papa Francisco que, de longito no más, acenou para a comitiva, misturada no meio de milhares de pessoas, o que foi interpretado pelo jornalista da Trombeta, Neco Pedreira, como uma benção sagrada ao catarinenses. 
   Em primeiro lugar, o Brasil é um país laico. Existe aqui um tal sincretismo religioso tão grande quanto de partidos políticos. Tem fé e enganação para todos os gostos. A missão dos nosso odoricos era uma missão Católica Apostólica Romana. Portanto, fora dos objetivos do estado.
   Já se comenta nas ruas que os "contras" de Florianópolis já pensam em uma ação popular na justiça para pedir a devolução dos recursos públicos gastos com a grande comitiva em viagem política/demagógica/religiosa. Sairam de Santa catarina anunciando que teriam uma audiência com o Papa pedindo a canonização da beata. Tiveram apenas um "boa tarde e até logo", de longito no más!
   
   É pra sentar num cantinho e chorar !!!!!!

2 comentários:

Mané Estrangeiro disse...

O Mané aqui tá confuso dazidéia. Mais perdido que cachorro em mudança.
Só quero saber uma coisa. O Dão e dona Ângela tão dizendo o que disso tudo? Se tão de acordo, vou rasgar meu titulo de manézinho e me mudo pro Uruguai. Vou deixar de ser mazanza.

Anônimo disse...

E o MPSC vai ficar quieto?