sábado, 25 de janeiro de 2014

A Ética das Alianças

   Por Jaison Barreto

Não quebramos o BESC, não roubamos a CELESC, não desmontamos a CASAN, não derrubamos as ESCOLAS, não desmantelamos os HOSPITAIS, não emitimos LETRAS, e não deixamos nenhuma historia de corrupção ou tráfico de influencia.

   Muitos anos atrás, quando da discussão entre Parlamentarismo e Presidencialismo, nós organizamos uma reunião com participação popular aquí nas areias de Balneário Camboriú, o que chamam de comício.
   Estavam presentes José Genuíno, Jorge Borhausen, Konder Reis, Roberto Freire, Jaison Barreto e tantos outros defendendo um modelo de governo mais aberto, mais moderno, mais plural, mais eficiente, adotado pelo mundo civilizado, diferente desse presidencialismo imperial, sujeito a chuvas e trovoadas, distorções, personalismos populismos baratos e a todo esse universo que infelicita povos subdesenvolvidos.
   Alguém pouco informado ou apaixonado não pode tentar mudar o conceito ético dessas propostas e desse tipo de aliança. Ela é eticamente respeitável.
   Eu, por exemplo, participei depois da Aliança Social Trabalhista (AST - 1985). Fui um dos artífices. Tinha propostas claras, definidas, escritos compromissos de governo. Pouco importam os personagens, que eu não preciso esconder.
   O que nós defendíamos na época?
   Uma estrutura na época em defesa da classe trabalhadora destroçada pelo regime autoritário.
   Nós tínhamos Secretária de Indústria e Comércio.
   Criamos uma Secretaria do Trabalho, e lá colocamos um comunista, Sérgio Uliano pra ajudar a reestruturar os instrumentos de luta da classe trabalhadora catarinenses.
   Uma visão diferente da concepção de saúde pública, com o pessoal mais preparado e mais idealista que tinham no Estado.
   Conseguimos nomear Violantino Rodrigues. Um médico sanitarista.
   Saneamento básico, saúde pública preventiva, que possibilitaria uma visão da saúde distinta, diferente da de hoje, mercantilista, sob suspeição, com todas as distorções que 30 anos depois ainda exigem, a presença de “MAIS MÉDICOS” e todo esse populismo safado que não ajuda organizar um sistema médico verdadeiro, para grande maioria da população.
   A Constituinte de 1988 previu, esse magnífico programa SUS, hoje mal administrado e à serviço da demagogia e do populismo eleitoreiro.
   Muito mais, aquele acordo, aquela aliança, trazia dentro do seu cerne um modelo educacional que até hoje andam à procura, baseado no programa do Brizola, CIEPS escola de tempo integral, liberdade e valorização dos professores.   Muito mais, eleição dos diretores das escolas, para junto com a comunidade ter a responsabilidade sobre o que pregavam mas também praticavam.
   Isso tudo ainda hoje é uma conquista que nós não conseguimos 30 anos depois, uma conquista imaginada, sonhada por Paulo Freire, por Anísio Teixeira, e por essa figura admirável de Darci Ribeiro.
   Isso estava no nosso programa e no nosso compromisso.
   Na nossa visão elegeríamos também um Prefeito com padrão ético, moral, preparado, um Deputado Estadual do PTB, Evelásio Caon, cassado pelo autoritarismo.
   Era um programa sério, baseado e ancorado em compromissos.
   Essa a aliança que defendíamos eticamente, pouco importa se os desinformados e os de má-fé, personalizem e tentem descaracteriza-la.
   Inviabilizada a Aliança, não sobrou pensão vitalícia pra nenhum malandro, não sobrou nenhum escândalo que manchasse a honra de ninguém.
   Voltamos todos pros nossos discursos, para as nossas formas de pensar e não temos do que nos envergonhar delas. Não quebramos o BESC, não roubamos a CELESC, não desmontamos a CASAN, não derrubamos as ESCOLAS, não desmantelamos os HOSPITAIS, não emitimos LETRAS, e não deixamos nenhuma historia de corrupção ou tráfico de influencia.
   Esta inserção na internet, sujeita a chuvas e trovoadas, obriga àqueles que ainda pensam no interesse público à assisti-lo, pra mostrar as coisas erradas e equivocadas que faz muita gente nesse país pensar sobre o seu comportamento no passado.
   Leiam, ouçam, cliquem e façam o seu julgamento.
   É assim que nos vamos melhorar o país, conhecendo a sua verdadeira historia.

Saudações Democráticas

Nenhum comentário: