quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Titão é 20.000... Tu entendeu Titão ? (Titon).


      Por Marcos Bayer
      Somos todos inocentes até prova em contrário. Claro.
      Mas, alguns indícios ensejam medidas cautelares, como por exemplo, o afastamento do presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, Romildo Titon, de seu cargo, determinado por um desembargador.
   Conserva o mandato, mas perde o cargo a fim de que não obstrua, indiretamente, a análise da denúncia encaminhada pelo Ministério Público.
   Na gravação apresentada pelas TVs e jornais catarinenses, a voz do interlocutor tenta disfarçar a expressão “vinte mil reais” por 20.000.   Um ato de ingenuidade comprometedora. Não poderia ter sido mais enfático ao pronunciar dígito por dígito. É o que sabemos, por enquanto, afora outras 831 citações ao deputado do PMDB envolvido na questão das licitações dos poços artesianos, agora sob investigação.
   Durante o processo, outras crises no cenário barriga-verde.
   Enquanto o secretario da Casa Civil é acusado de dar preferências aos pleitos do PSD e PP, o comando do PMDB impõe ao governador Colombo um secretário adjunto de confiança. Então são dois secretários, dois partidos, dois governantes, dois projetos, dois métodos e quantos caixas?
   Santa Catarina nunca viveu uma balbúrdia política tão pulverizada. As obras da Ponte Hercílio Luz atrasam e a ligação rodoviária para o aeroporto também. O governador esboça um ar de bronca e diz que os pagamentos estão em dia. Será que ele não percebe que a empreiteira quer mais?
   Ponticelli, o pequeno Joares, autor do “Conto da Beata” volta a chefiar o Legislativo. E o acordo com o PMDB, como fica? Já foi cumprido? Indicarão outro presidente representante do PMDB?
   Só vejo uma alternativa de curto prazo: Colocar a Paris Hilton na articulação política estadual, assessorada pelo Bira...

Nenhum comentário: