quinta-feira, 22 de maio de 2014

Armadilha na sinalização pega motoristas

   A indústria da multa implantada em Florianópolis gerou uma animosidade da população contra os "smurf's" da Guarda Municipal. Despreparados para o trato com a população são munidos de um poder de polícia calçados por modernas pistolas .40. Como Robocoops, circulam com imponência pelas ruas do centro em busca de incautos motoristas. Estacionam suas motos em cima das calçadas e distribuem multas no varejo. É voz corrente na cidade que "só servem para multar! São os arrecadodores do César!".
   Na maioria das vezes os motoristas são presos em armadilhas montadas pela própria prefeitura que realiza uma sinalização de trânsito confusa e com duplo sentido.
   Mostro aqui dois exemplos bem no centro da cidade: 

PM com bom senso: Neste caso na Av. Paulo Fontes, no Largo da Alfândega, exitem duas vagas para idosos e uma para deficiente físico. Um das vagas estava invadida por um ônibus de turismo. As outras duas, por carros devidamente credenciados, porém passíveis de multa. 
   O PM que chegou ao local apenas fez uma advertência sobre a infração. Não multou os carro porque também achou que havia dupla informação: as vagas pintadas no chão reservadas para idoso e à frente uma placa indicando que o local é exclusivo para ônibus e vans de turismo.
    
   A 100 metros do Largo da alfândega outra armadilha. Na Av. Gustavo Richard, bem em frente ao Centrosul, todo o meio-fio está pintado de amarelo, indicando que é proibido estacionar. O quateirão inteiro virou estacionamento das empresas privadas de ônibus que obstruem uma faixa inteira de rolamento prejudicando o trânsito de carros no local.
   Lá adiante, no final do "estacionamento", em cima da faixa amarela, um placa indicando estacionamento exclusivo para ônibus.
   Bem, nós, pobres mortais pagamos R$ 2,00 por hora de estacionamento no centro da cidade. Os ônibus de empresas privadas, que aliás prestam um péssimo serviço à população, estão usando o espaço público como estacionamento particular mediante pagamento à Prefeitura? Ou é de grátis?
IPUF responde:
   Conforme noticia publicada no seu Blog venho aqui informar as seguintes providências a serem tomadas:
   Em relação as faixas de estacionamento pintadas na Paulo Fontes em frente a Alfandega onde os ônibus de viagem estacionam...segundo o Diretor de Transito do IPUF - Adriano Melo, nesta sexta-feira (22) ele ira no local para avaliar a situação e caso seja necessário irá realizar as mudanças na sinalização.
   Já com relação a situação da Gustavo Richard, a Diretoria de Transito do IPUF entrou em contato com o Secretario Municipal de Mobilidade Urbana - Valmir Piacentini que disse que vai averiguar o caso e logo que tiver um resposta nos comunicará.

Fábio Nocetti - Assessor de Imprensa do IPUF

5 comentários:

Anônimo disse...

Enquanto isso, as praças, colégios e bairros de Florianópolis estão abandonados, sem nenhum Smurf ou Smurfete para proteger os cidadãos de bem.

DULCE PIOVEZAN disse...

E PORQUE HÁ DOIS ANOS EXISTE SUPORTE DE SEMAFORO COM FIAÇÃO NA ESQUINA DA OSMAR CUNHA E ANTÔNIO DIB MUSSI E AINDA NÃO INSTALARAM OS MESMOS?
http://cangarubim.blogspot.com.br/2013/12/leitora-denuncia-roleta-russa-do-centro.html

Léo disse...

Depois são chamados de guardinhas e não gostam. Em Criciúma é parecido. Existem somente para multar. E o pior! O dinheiro da multas SUMIU! Falta sinalização, faixas de pedestres, quebra-molas (pois lombadas tem que ter padrão)...

Léo disse...

Dizalenda que ão existe indústria da multa, mas por que desativam "pardais" que dão prejuízo?

_djhonyy disse...

Não consigo entender quem reclama da indústria das multas. Quem comete infração precisa ser punido de alguma forma. Se as multas são dadas em escala industrial é porque existe a demanda.