quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Operação Águas Limpas de Lages: Gaeco constata envolvimento de Elizeu Mattos

A vida política do prefeito de Lages está por um fio. O inquérito instruido pelo GAECO e encaminhado ao Tribunal de Justiça é farto em provas e indícios do envolvimento do prefeito Elizeu Mattos do PMDB no esquema de corrupção
     

   O envolvimento do prefeito Elizeu Mattos no esquema de corrupção entre a empresa pública Semasa e a Viaplan está cada vez mais claro.
   Mesmo negando sua participação no esquema criminoso, e acusando o seu motorista - preso em flagrante com uma sacola cheia de dinheiro - de agir por conta própria, o prefeito não consegue fazer frente ao que mostra a análise do inquérito do Grupo de Atuação Especial de Combate a Organizações Criminosas, que através de meses de investigações e escutas telefônicas, comprova a participação de Elizeu Mattos no esquema criminosos.

Festival de dinheiro
   Segundo o GAECO, o esquema acertado entre os criminosos era de 10% do valor de cada fatura paga pela prefeitura à empresa Viaplan.
   
  Chega a ser hilária a ansiedade do grupo do prefeito às vésperas de cada pagamento de fatura. Tudo issso registrado em escutas telefônicas. Os pagamentos, que aconteciam mensalmente, eram engendrados com uma logística estremamente complicada. Malas e malas de dinheiro viajaram "por toda Santa Catarina" neste perído do bonança e alegria da quadrilha. 
   Embora a logística chegasse à sofisticação de um salto triplo carpado, na prática era de um amadorismo atroz. O roteiro a ser seguido pelos atores do roubo era detalhadamente acertado via telefone. De um lado o "capo" do prefeito Elizeu, Toninho, do outro lado da linha os empresários da Viaplan e na escuta a polícia. Falavam em local, hora e valores. Em relação ao dinheiro usavam metáforas primárias tipo -Está faltando seis mil folhas no projeto. Agindo desta forma amadora acreditavam que poderiam enganar algum boi na linha.
  
    Mal sabiam que estavam sendo seguidos, fotografados e gravados dioturnamente por meses. A polícia muitas vezes chegava antes nos locais previamente combinado pelo quadrilheiros. Os locais de encontro e baldeação do dinheiro eram quase sempre os mesmos: casa do Toninho, apart Hotel, onde houve o flagrante e pátio da pizzaria Muzzarella.


Reunião com o "chefe"   
Mais adiante, nas conversas entre os meliantes, aparece a figura do "chefe". Arnaldo, o empresário dono da Viaplan, tenta acerta com Toninho um encontro com o "chefe", que segundo o GAECO, seria o prefeito Elizeu Mattos


   A medida que avançava a investigação o nome de Elizeu Mattos aparecia com mais frequência até chegar o momento da constatação de que ele seria mesmo o "Chefe" - como falavam os empresários no telefone - do esquema criminoso.

Nepotismo
   "O Elizeu está tendo problemas também em casa. Pois ficaram de contratar o sobrinho do Elizeu com um salário e contrataram por menos..."



4 comentários:

Anônimo disse...

esperamos que ele tenha "aproveitado" bem os ultimos dias de prefeitura, pois com certeza irá ficar uns bons meses afastado agora!!!

Grão-Pará-SC disse...

Lugar de político ladrão é na prisão!

Anônimo disse...

Promessa de campanha cumprida: As pessoas certas no lugar certo, e lugar de ladrão é na CADEIA.

Anônimo disse...

Olha o Edézio Caon ali gente...