terça-feira, 10 de março de 2015

Al Jazeera comenta escândalos políticos no Brasil


   Por Abdhulah Mohammed Harrit (especial para o Cangablog)
   Aqui no Médio Oriente os comentários sobre os escândalos da política brasileira são muito analíticos. Em brimeiro lugar, o PP, aí conhecido por Partido Progressista, aqui sempre foi identificado por Partido da Petrobrás. Simples e fácil o disfarce.

   Alberto Youssef, brimo e membro da colônia, caiu porque foi abandonado. Já a brima polonesa Roussef está protegida pelo artigo 86, § 4º - O Presidente da República, na vigência de seu mandato, não pode ser responsabilizado por atos estranhos ao exercício de suas funções.

   Entretanto, o Lula bresidente fica protegido pela 51.

   Situação muito complexa para os brasileiros. Depois de conhecidos os nomes dos barlamentares do PMDB e do PT, alguns do PSDB talvez, deve ser atingida a maioria absoluta, ou seja 257 membros.

   Sobem os breços do gasolina, do luz e dos outras coisas todos. Os breços dos apoios políticos também. 

   Um inflação espiral ascendente.

Um comentário:

Anônimo disse...

Aqui plantamos, aqui colhemos. Ainda bem que outras safras virão.