quarta-feira, 10 de junho de 2015

Tribunal de Faz de Contas: o ralo do nosso dinheiro


   Para melhor entender o Brasil e Santa Catarina, é precisa fazer algumas análises. Somos vítimas de uma cúpula que vive nababescamente enquanto a maioria da população leva ferro diariamente.

   A administração pública no Brasil vaza por todos os lados.
   
   Por exemplo:
   - O nosso Tribunal de Contas gasta R$ 200 milhões anuais na sua manutenção. Entre 2010 e 2014, ele tentou cobrar R$ 33 milhões referentes aos desvios praticados por administradores públicos. Conseguiu apenas R$ 6,9 milhões.
   
   Ou seja, em quatro anos o TCE gastou R$ 800 milhões para recuperar apenas R$ 7 milhões de reais. Assim é melhor fechar. Pouparia R$ 793 milhões dos nossos tributos.

   Afora isto, no período 2009 - 2011 (Junho) a Assembléia Legislativa gastou R$ 31 milhões em viagens e diárias e o TCE/SC, através de um dos seus sete conselheiros, "engavetou" o processo em troca da contratação de seu filho com salário de R$ 14 mil por mês na Augusta Casa.

4 comentários:

Anônimo disse...


Engraçado o silêncio deles.[
Fosse alguma mentira publicada, já teriam exigido direito de resposta.
E o Salomão Ribas não diz nada?

Att, Florinda Almeida

Anônimo disse...

Precisamos fazer uma campanha para fechar o TCE-SC e aplicar aquela montanha de dinheiro no Ministério Público, que tem uma atuação mais fiscalizatória, moralizadora e punitiva. A roubalheira que acontece todo dia nas prefeituras, os conselheiros fazem que não é nada, nada acontece e normalmente são do mesmo partido do prefeito ladrão.

Anônimo disse...

e ainda deram férias pro cara e pro filho, até a poeira baixar kkkkk

Celso disse...

Xii, Anonimo! Os cidadões do MP estão querendo gastar a bagatela de 123 milhões num "modesto" prediozinho quase de frente para o mar. Imagina eles com essa grana toda vão querer construir uma ilha artificial para fazer suas instalações. o BRASIL precisa é de uma reforma ampla, geral e irrestrita do estado Brasileiro. Chega de mordomias, de privilégios, de estabilidade no emprego e outros penduricalhos mais.
REFORMA AMPLA, GERAL É IRRESTRITA, JÁ!