quarta-feira, 9 de setembro de 2015

TCE ADIA, MAIS UMA VEZ, JULGAMENTO DO CASO BOCELLI

   Por Leal Roubão
   A Corte de Contas, com sete conselheiros cujos salários chegam a R$ 30 mil reais por mês, adiou o julgamento do caso Bocelli, graças ao pedido de vistas de Julio Garcia.
   Estavam ausentes na sessão os conselheiros: Wan Dall, Herbst e o Fontes.
   Assim, com apenas quatro presentes, é possível que a votação fosse desfavorável aos réus.
   Outra hipótese que deve ser considerada é uma eventual prescrição das penas em razão dos prazos dilatados.
    O TCE é uma caixa de surpresas.
    Como se sabe, um ex-presidente, agora aposentado, ganha por lá R$ 30 mil mensais e na ALESC, onde agora é procurador, ganha mais R$ 30 mil reais mensais.
    É assim que funciona nossa Corte de Contas.
    Uma possível condenação de Dário Berger, deixaria o senador fora da disputa das próximas eleições. Entraria na lista dos "ficha suja".


   Entenda o Escândalo Bocelli. Beba na fonte.

2 comentários:

MOSQUITO 2 disse...

TUDO GENTE BOA...JULIO GARCIA, SALOMÃO E FILHOTE, BERGER, LHS...
CANGA, E AQUELE CASO ENVOLVENDO O PINHO MOREIRA NA CELESC? TEVE OS BENS BLOQUEADOS E DEPOIS? O QUE ACONTECEU?
FORA A APOSENTADORIA POR TER FICADO 6 MESES NO CARGO DE GOVERNADOR.
DIZEM QUE ELE TEM O FILHO COM UMA BOQUINHA NO DETRAN.
POXA ASSIM É FÁCIL GANHAR A VIDA.

Osni Dutra disse...


Nestes casos poderíamos fazer uma releitura do velho ditado: TUDO VALE A PENA QUANDO A MENTE É PEQUENA. Acrescentando, E O BOLSO É ENORME.