terça-feira, 17 de novembro de 2015

O encontro do atraso

Lançamento de programa do PMDB “Uma Ponte Para o futuro”, reúne na mesa do congresso a fina  flor do atraso dos últimos anos no Brasil. Programa muito bem poderia se chamar de Uma Ponte Para a Papuda!pmdb   Assistindo, neste momento, o Congresso da Fundação Ulysses Guimarães que reúne os caciques nacionais do PMDB fico abismado de ver os elementos que compõem a mesa. É o retrato do atraso, do conservadorismo, da corrupção e da bandidagem que domina este país.
  O congresso serve para mais um movimento politico ardiloso do partido que lança um programa de governo chamado de “Uma Ponte Para o futuro”. Na mesa do congresso a fina a flor do atraso dos últimos anos neste país. Os caciques fisiológicos que se locupletaram com o poder desde os tempos da ditadura militar até hoje, estão ali representados.
   José Sarney, responsável por levar seu estado a campeão da miséria e do atraso nos 40 anos em que dominou o Maranhão. Aliado de primeira hora do Partido dos Trabalhadores no poder, Sarney reinou até hoje nos governo brasileiros pós-ditadura.
   Os outros, Renan Calheiros, Eduardo Cunha, Waldir Raup, Eliseu Padilha, Romero Jucá, são personagens investigados na operação Lava Jato que passa a limpo a maior escândalo de corrupção do mundo.
Esse é o país que temos. Estão lá discursando e discorrendo sobre o passado de glórias do PMDB no lançamento do seu programa de governo: Uma ponte para o futuro que ficaria melhor descrito como UMA PONTE PARA A PAPUDA!

3 comentários:

Charles Harnack disse...

Análise de Mauro Santayana, sobre esse novo/velho PMDB de sempre.

http://caviaresquerda.blogspot.com.br/2015/11/a-pinguela-e-o-estabulo.html

Anônimo disse...

A fantástica sigla partidária que produziu uma horda de canalhas e todas as suas canalhices.
Se existe algum material resiliente chama-se PMDB. Não consegue romper nem sob tensão ou estresse político extremo.
A falta de conteúdo ideológico e ético é impressionável.

Anônimo disse...

PMDB partido nojento!