quarta-feira, 25 de novembro de 2015

O GÁS DO SENADOR ACABOU

     Por Laercio Duarte

   O "senador do gás", alcunha com que se elegeu no Mato Grosso do Sul, Delcídio Amaral tem uma longa história no poder. Diretor da Eletrosul nomeado pelo PSDB-MS, foi também diretor da Petrobrás, onde exerceu o cargo por indicação de FHC. Depois, sentindo a mudança de ventos, foi-se com mala e cuia para o PT, sendo eleito Senador duas vezes.

   Apesar de Lula, que não o tem em boa conta, por causa da inimizade do Delcídio com o Zeca do PT, ex governador de MS,  Delcídio conseguiu fazer carreira no Partido e no senado, onde é lider do governo. Delcídio é da elite matogrossensse de Corumbá, esperto articulador, bem falante, inteligente e outros atributos que normalmente faltam aos políticos essencialmente petistas.

   O Ministério Público já havia denunciado antes suas tentativas de atrapalhar as investigações da Lava Jato, mas, o STF negou sua prisão à época, por falta de provas.

   Pois agora veio a prova fatídica.

   O filho de Nestor Cerveró (o zoiudo) entregou à PF uma gravação onde Delcídio propões uma negociação: CERVERÓ, que está preso em Curitiba,  SAI PELO PARAGUAI EM FRONTEIRA SECA, DEPOIS PEGA UM VÔO PARA A ESPANHA, ONDE PASSA A VIVER, JÁ QUE É CIDADÃO ESPANHOL.

   Além dessa "facilidade", o senador promete uma bolsa mensal de 50 mil dólares, para que Cerveró não precise gastar o pé de meia que juntou na diretoria da Petrobrás em contratos super faturados. Tudo isso, para que continue de bico calado. 

   Delcídio Amaral, assim como outros criminosos do PT, devem agradecer a deus por viverem num regime democrático, pois, se isso acontecesse na ditadura militar, o "senador do gás" ficaria num pau de arara, levando choque no rabo até contar como é que funciona o "esquema" de fugir e sair pelo Paraguai.

Um comentário:

Anônimo disse...


Muito bem...
Choque no rabo. Era assim mesmo que faziam os fdps.

Toca o pau, meu caro.

Traquinas da Silva.