quarta-feira, 16 de março de 2016

Busca-se um homem honesto

Conta a história que há mais de 2000 anos atrás, o filosofo grego Diógenes de Sinope andava pelas ruas de Atenas, com uma lanterna, mesmo de dia, à procura de um Homem Honesto.

    No Brasil atual, parece que somos todos Diógenes. A grande dúvida da população hoje, é saber quem assumiria o governo após a queda da presidente Dilma e a prisão de Lula da Silva.

   Após a delação do ex-lider do governo, o senador petista, Delcídio do Amaral, entregando preliminarmente sete cabeças coroadas da República - Lula, Dilma, Temer, Renan, Cunha, Mercadante e Aécio, colocando-os na condição de corruptos, ladrões do dinheiro público, só resta ao povo trabalhador sair às ruas com lanternas de Diógenes na busca de um homem honesto.

          Está difícil. Só tem ladrão neste país!

Abaixo, entrevista de Delcídio no Estadão 
‘Vem tanta coisa aí, tanta confusão’, diz Delcídio

   Por Fausto Macedo e Ricardo Brandt
 
Senador que fez delação premiada afirma que que fez 'uma colaboração de político, com agendas de viagens, datas, horários

   O senador Delcídio Amaral, que nesta terça-feira, 15, se desligou do PT, prevê ‘confusão’ para breve. Enigmático, o ex-líder do Governo, que fez delação premiada e agitou o Congresso, o Palácio do Planalto e também a oposição, disse que na próxima semana retorna às suas atividades parlamentares. Não faz ideia de como será recebido. “É uma incógnita.” Diz que “é inacreditável” Lula no Ministério de Dilma. “É para se blindar do Moro.”

Leia a entrevista completa. Beba na fonte.

Nenhum comentário: