segunda-feira, 7 de março de 2016

Confirmada venda da RBS SC

COMUNICADO ENVIADO AOS COLABORADORES DO GRUPO RBS EM SANTA CATARINA E RIO GRANDE DO SUL
 
Caros colaboradores da RBS em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul,

Hoje é um dia importante para todos nós.

Anunciamos há pouco, em Florianópolis, que estamos vendendo todas as operações de rádio, jornal e televisão que atuam sob a marca RBS em Santa Catarina.

Quem chega são alguns dos maiores empresários do país, Lírio Parisotto e Carlos Sanchez, juntamente com outros investidores.

Há cerca de três anos, fomos procurados por esses empresários, que tinham o interesse em investir na indústria da comunicação no Estado de Santa Catarina.

Recentemente, recebemos deles uma excelente oportunidade de negócio, o que mais uma vez comprova a qualidade dos serviços que prestamos à sociedade em Santa Catarina e a valorização de cada um de vocês, que fazem nossa empresa ser reconhecida. O acordo ainda depende da aprovação dos órgãos reguladores do setor.

É importante destacar que nossa relação com Santa Catarina vai muito além de um investimento empresarial. Aqui chegamos, em 1979, com a vinda de Nelson Sirotsky como diretor-geral, ainda sob a liderança do fundador da RBS, Maurício Sirotsky Sobrinho, e de seu irmão, o presidente emérito Jayme Sirotsky. Crescemos e nos consolidamos a partir do envolvimento direto de diferentes gerações da nossa família. Ao longo das últimas três décadas, além de Nelson, Pedro Sirotsky e Sérgio Sirotsky transferiram-se, juntamente com suas famílias, em diferentes momentos, para Santa Catarina, gerando um vínculo que transcende a empresa e que durará para sempre.

Aprendemos muito com os catarinenses. Também temos a convicção de que, junto com os catarinenses, construímos grandes projetos.

Iniciamos e apoiamos causas relevantes, mostramos Santa Catarina para todos os catarinenses, integrando-os mais. Ajudamos a formar importantes profissionais, alguns dos quais se destacam no cenário nacional.

Levamos Santa Catarina para fora das suas fronteiras. Estreitamos a relação entre os gaúchos e os catarinenses.

Por isso, no momento em que nos afastamos do dia a dia desse importante Estado, estamos orgulhosos em saber que o atual diretor-geral de Televisão em Santa Catarina, Mário Neves, foi escolhido pelos novos proprietários para presidir a empresa, dando continuidade ao excelente trabalho já desenvolvido. Essa decisão simboliza a qualidade e o reconhecimento de todos os milhares de profissionais que formam e já formaram o nosso grupo em Santa Catarina.

Ao Mário e a toda a equipe de Santa Catarina, desejamos muito sucesso nesse novo desafio.

Para assegurar uma transição tranquila entre a RBS e o novo grupo, estão sendo criados comitês setoriais que trabalharão para garantir a continuidade das operações.

A todos os colaboradores que participaram da construção dessa história de sucesso, o nosso muito obrigado!

A partir de agora, o foco da RBS em comunicação volta-se integralmente para o Rio Grande do Sul, onde nossa história começou.

Aos nossos colaboradores do Rio Grande do Sul, a certeza de que continuaremos crescendo, inovando e trabalhando guiados pelos princípios éticos e pelos valores da família, que sempre estiveram presentes nos 58 anos da nossa história. Nossa missão é entregar ao público jornalismo e entretenimento cada vez de maior de qualidade e comprometido com as comunidades onde atuamos, visando alcançar dias sempre melhores para todos.

Um abraço,
Jayme, Nelson e Eduardo


Matéria completa sobre a venda no Acontecendo Aqui

2 comentários:

Anônimo disse...

E ai, tão fazendo caixa aguardando a ZELOTES??????

Luciano Vidal Lyra Pereira disse...

Taí uma coisa que eu pensei que não ficasse vivo para ver acontecer!
RBS vendendo suas operações em Santa Catarina.
Por enquanto não deve mudar nada, mas certamente buscarão uma identidade própria e desvinculada da ex matriz gaúcha. O que pode vir eu não sei, mas espero que os donos da Videolar que adquiriram as operações da RBS em SC façam melhor do que fizeram quando compraram a SomLivre.com que era uma empresa de comércio eletrônico da Globo criada nos final dos anos 90. Depois da compra, renomearam o serviço como Videolar.com e geriram bem durante alguns anos e vendiam de tudo em eletrônicos e CD's pela internet e era uma opção boa de compras pela rede como americanas.com, submarino.com por exemplo. Mas depois deixaram o padrão cair, falhar com vendas e entrega e por fim foi fechado. Espero que isso não se repita, não só pelos empregados da ex RBS, mas por causa dos consumidores dessa empresa de mídia.