sexta-feira, 15 de abril de 2016

Lula é caso de polícia

"No início de 2013, Enivaldo Quadrado, braço direito do doleiro Alberto Youssef, pega um papel e o coloca num envelope. Entrega a Meire Poza com ar determinado e dispara: "Guarda bem isso aqui que é o meu seguro de vida contra o Lula". Um ano depois, ela entrega o papel para a força-tarefa da Operação Lava Jato. Aquele era um contrato pelo qual um dos suspeitos pela morte do Celso Daniel toma R$ 6 milhões do PT para poupar Lula e dois de seus ex-ministros no envolvimento do crime".
 
Trecho do novo livro de Romeu Tuma Jr., Assassinato de Reputações - Muito além da Lava Jato. 

Nenhum comentário: