terça-feira, 21 de junho de 2016

Negociação da dívida: A vitória da gastança!


  A vitória do governador Raimundo Colombo ao conseguir a postergação da dívida dos estados com a União, teve um resultado que mais favoreceu ao próprio governador que ao estado de Santa Catarina.
   Segundo declarou Raimundo Colombo "com este acordo, Santa Catarina, poderá agora cumprir a lei de responsabilidade fiscal".
   Ufa! Que alívio!
   Ou seja, se não houvesse esse refresco temporário dado por Temer, possivelmente Raimundo Colombo estaria enquadrado em crime de Responsabilidade Fiscal.
   Apenas dois estados da federação não tem dívida com a União. Os outros 25 se esbaldaram na gastança surfando na maré boa da economia mundial. 
   Agora chegou a conta!
   O exemplo mais contundente desta farra com dinheiro público em SC foi a criação e manutenção de 36 secretarias regionais que, ao longo de 13 anos, queimaram cerca de R$ 3,5 bilhões do contribuinte catarinense.
   Obra do "gênio" peemedebista, Luiz Henrique da Silveira, as secretarias regionais surgiram para "reduzir as desigualdades regionais e evitar a litoralização". Na verdade, serviram apenas de cabide de empregos e trampolim político para seus correligionários. Exemplo disso é que, hoje, 15 gerentes regionais se desincompatibilizaram para concorrer às próximas eleições em outubro.
   A maior prova do fracasso das tão badaladas e caríssimas secretarias regionais foi dada no último dia 24 de maio, com o lançamento pomposo, pelo governador do estado, do Programa de Desenvolvimento e Redução das Desigualdades Regionais.
   Ou seja, a mesma história do Luiz Henrique da Silveira, não mudaram nem o objetivo do programa. O desenvolvimento regional continua zerado e a litoralização é cada vez maior.

Nenhum comentário: