segunda-feira, 25 de julho de 2016

Conselheiro Júlio Garcia é investigado pela Promotoria da Moralidade

Subprocuradora-geral, Vera Copetti, determinou que a promotoria da moralidade administrativa analise conduta de Luiz Eduardo Cherem e Júlio Garcia por retirada do nome de Cherem da lista dos condenados pela Corte de Contas enviada ao Tribunal Regional Eleitoral em 2014. O filtro concedido por norma interna beneficiou o ex-deputado que tem 12 condenações no TCE com a exclusão do nome da lista de possíveis impugnações de candidatura com base na lei da Ficha Limpa e estendeu o benefício a todos os condenados pelo TCE apenas com multas.
  
Júlio, nas malhas da Justiça
    Um despacho assinado no último dia 3 de junho pela subprocuradora-geral de Justiça, Vera Copetti, solicita às promotorias da Moralidade Administrativa da comarca da Capital a avaliação da conduta de dois conselheiros do Tribunal de Conta de Santa Catarina (TCE-SC): Luiz Eduardo Cherem e Júlio Garcia. No caso de Cherem, o pedido está relacionado com as 12 condenações no mesmo TCE-SC contra o ex-deputado estadual e ex-secretário de Saúde, mas que não foram incluídas na lista enviada ao Tribunal Regional Eleitoral de (TRE-SC) em 2014. Em relação a Júlio Garcia, o questionamento é o envio da mesma lista sem o nome de Cherem, quando atuava como presidente da Corte de Contas.

   
   Leia matéria completa no FAROL Reportagem

Nenhum comentário: