quinta-feira, 3 de novembro de 2016

...nossos rastros

   Por mais que queiramos passar incógnitas pela vida, sempre deixamos rastros, marcas, indícios, pistas de que por aqui passamos e...pensamos.
   Pois o escritor Lourenço Cazarré  descobriu uma dessas pistas de um amigo em comum: o companheiro de ofício, Emanuel Medeiros Vieira!
   Estava lá na seção "Diversão e Arte", na coluna "Tantas Palavras" do jornal "Correio Braziliense".




Nenhum comentário: