quinta-feira, 27 de julho de 2017

OPERAÇÃO COBRA

Sérgio Moro manda prender Bendine, ex-presidente do BB e da Petrobras
Integrante do governo Dilma recebeu propina de R$3 milhões
  
A Polícia Federal deflagrou nesta qunta-feira a 42ª fase da Operação Lava-Jato, com o cumprimento de 11 mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão temporária no Distrito Federal e nos estados de Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo.
   A Operação Cobra, nome dado pela PF a esta nova etapa, tem como alvo principal a investigação de Aldemir Bendine, ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras no governo Dilma Rousseff, além de pessoas a ele associadas, pela prática dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, dentre outros. 

Leia mais. Beba na fonte.

O método da Lava Jato
   Os advogados formais e informais da ORCRIM acusam a Lava Jato de se basear apenas em relatos de delatores.
   A prisão de Aldemir Bendine é um exemplo de como as coisas de fato funcionam.
   A Odebrecht confessou o pagamento de 3 milhões de reais ao presidente da Petrobras. A partir daí, foram feitas as seguintes diligências, segundo a nota do MPF: “análise de ligações telefônicas, identificação junto a hotéis de reuniões secretas, descoberta mediante análise de cartões de crédito de encontros em restaurantes, colheita de comunicações ocultas por aplicativos de celular que eram destruídas em tempo pré-determinado para apagar os vestígios de crimes, bem como exame de anotações que apontam para pagamentos de despesas de hospedagem em favor de familiares de Aldemir Bendine”.

Leia mais. Beba nos Antagonistas.



Nenhum comentário: